Cerveja Vermelha

A versão cerveja do Bloody MaryMAIS +MENOS-

ByBaker Peabody

Atualizado em 19 de outubro de 2014

Ingredientes

1

12 onças de cerveja barata (pilsner)

3

onças de tomate ou suco de tomate à base de mariscos

1

molho picante

Passos

Esconder Imagens

  • 1

    Despeje o suco de tomate no fundo de um copo de cerveja.

  • 2

    Despeje a cerveja no copo.

  • 3

    Adicione um ou dois ou três traços de molho picante, se quiser picante.

Informação nutricional

Nenhuma informação nutricional disponível para esta receita

Nós também amamos

  • Ginger Beer Margarita

  • Limonada Dura de Cerveja com Framboesa

  • Cocktail Ginger Beer Lemon Drop

  • Bourbon Butterbeer

  • Coquetel de Sangue de Bruxa

  • Bolos Red Cup

Experimente estes a seguir

  • Coquetel de Cerveja Black Velvet

  • Coquetel Michelada Mexicana

  • Voot Beer

  • Coquetel De Cerveja Shandy

  • Shots de gelatina de barril de root beer

  • Shots de gelatina de refrigerante float


Faça o seu melhor IPA vermelho

Esta receita irá servir-lhe bem como um fiel Red IPA que evita as armadilhas do estilo ao mesmo tempo que amplia as suas virtudes.

Às vezes, uma cerveja na hora e no lugar certos cria uma memória tão firme que você não consegue deixar de se sentir feliz quando a bebe. Em um dia ensolarado em Juneau, Alasca, no escuro bar traseiro do venerável Alaskan Hotel (que hospeda e serve desde antes da Primeira Guerra Mundial), pedi uma recomendação de cerveja ao barman. Ela recomendou a Sockeye Red IPA da Midnight Sun, uma cervejaria do Alasca, e eu não poderia ter ficado mais feliz com o resultado: malte bready claro e limpo, um toque de caramelo, amargor generalizado, mas não agressivo, e uma tonelada de frutas cítricas - e - Sabor e aroma de lúpulo de bálsamo. Eu não tive uma cerveja melhor naquela viagem (embora eu tenha trazido para casa e envelhecido uma garrafa incrível de Alaska Brewing Co. Smoked Porter - mais naquela outra semana), e rapidamente comecei a tentar cloná-la. Provavelmente nunca fiz isso, mas a receita resultante tem me servido muito bem desde então, como um Red IPA fiel que evita as armadilhas do estilo ao mesmo tempo em que amplifica suas virtudes.

ESTILO

O Red IPA é um dos estilos "definidos" mais novos, encontrado pela primeira vez nas Diretrizes BJCP de 2015, mas certamente não é nada novo para os geeks da cerveja. Anteriormente, Red IPAs podem ter sido referidos como California / West Coast Red Ales, Northwest IPAs ou simplesmente IPAs (o entendimento é que há uma variedade de perfis de malte dentro do estilo), mas as distinções desse estilo são úteis para observar a fim de diferenciá-lo de estilos semelhantes (American Amber em particular). Como a maioria dos IPAs, é caracterizado por uma relação BU: GU relativamente alta (especialmente esta receita!), Mais caráter de malte do que um IPA americano tradicional (embora menos do que um Barleywine ou American Strong Ale) e altos níveis de aroma e sabor de lúpulo. Muitos exemplos clássicos também são ricos em álcool, mas o estilo não exige isso e esta receita não inclui: o caráter aumentado do malte fornece mais suporte para lúpulo intenso, e eu não gosto do etanol tentando roubar a cena. Bem feito, o Red IPA é uma profusão de lúpulo em uma cerveja potável da qual você pode beber mais de meio litro sem derrubar o banquinho naquele lindo bar enfeitado com pinho e espelho em Juneau!

RECEITA

Abordei essa receita observando que o que eu estava bebendo era semelhante à minha Calling Bird India Ale, uma escura IPA inglesa, mas com um toque mais de álcool e sabor de malte e muito mais lúpulo americano. Comece com 8,5 quilos de Maris Otter e meio quilo de Munique para estabelecer essa base. Em seguida, adicione meio quilo de Crystal 40 e Crystal 120 (as versões Fawcett, se você tiver acesso a elas). É o suficiente caráter de malte cristal para adicionar alguns sabores de toffee e torradas, mas não tanto que pareça "rico". A isso adicionamos um quarto de libra de Carafa Special I, um malte escuro descascado, que adicionará uma nota de fundo de cacau muito suave e leve, mas muito pouco verdadeiro caráter “torrado”. Agora temos um mosto vermelho profundo, com um potencial ABV de apenas cerca de 6%.

Quanto ao salto, a cervejaria afirma usar Simcoe, Centennial e Cascade. Eu usei essa mistura anteriormente, mas simplesmente não me importei com o resultado, e retirar o Cascade o melhorou significativamente (embora, obviamente, se você for um fã do Cascade, fique à vontade). A combinação Simcoe-Centennial, entretanto, adicionou um sabor agradável de toranja e flores complementares! Eu faço todo o meu amargor sério com o Simcoe, uma onça a 45 minutos e outra onça a 20 minutos, rendendo cerca de 60 IBUs. Uma onça de Simcoe e Centennial em cinco minutos adiciona uma grande quantidade de lúpulo ao perfil de sabor e cerca de dez IBUs a mais. Isso é muito, eu sei, mas o caráter de malte pode lidar com isso (também, se você acreditar nesse tipo de coisa, Simcoe é um lúpulo de baixo teor de cohumulone de amargor relativamente macio, especialmente para uma variedade americana).

Finalmente, para a levedura, eu uso meu Wyeast 1007 (German Ale) para sua fermentação limpa e um pouco de éster de amora.

PROCESSO

Mash, lauter, sparge e, em seguida, ferva por 60 minutos completos, mesmo que seu lúpulo só comece a ferver por 15 minutos. Não há nenhum mistério de processo real aqui. Fermentar a 65F, e se você quiser, pode aumentar para 68F após 5-6 dias para permitir um pouco de descanso de diacetil. Neste ponto, muitos iriam fazer dry hop com esta cerveja, mas eu honestamente não me importo com o sabor resinoso e herbáceo que ela transmite. Nesta receita, o lúpulo seco parece um remendo ou uma reflexão tardia. Embale e carbonate até 2,5 volumes de CO2 e você estará pronto para começar!

EM ENCERRAMENTO

Provavelmente, existem tantas variedades de cervejas americanas vermelhas quanto cervejarias. Como cervejeiros caseiros, não precisamos vender nossa cerveja, então somos livres para ignorar a tendência de criar um elemento de sabor extravagante para "prender" os clientes. Dito isso, este é um caso em que você está realmente desequilibrado propositalmente - com uma razão de 1,16 IBU para ponto de gravidade, esta é uma cerveja marcadamente amarga. No entanto, seus maltes de backstopping devem significar que você percebe o amargor de uma boa maneira, e os sabores adicionais de lúpulo frutado irão suavizar o golpe, então vá para as cercas! Adicione este ao seu repertório de cerveja lupulada, e você terá um IPA que agrada ao público que mostra o que o sabor amargo e lúpulo pode fazer, e provavelmente até mesmo ter seus amigos "Eu não gosto de IPAs" concordando também.


Micheladas: cerveja vermelha mexicana picante

Micheladas é um coquetel deliciosamente simples de cerveja e suco de tomate conhecido por suas, digamos, propriedades restauradoras. Esta cerveja vermelha picante ao estilo mexicano vai colocá-lo de pé novamente em um piscar de olhos!

Em algumas manhãs de sábado, mesmo os Bloody Mary dão muito trabalho.

Entra no salvador dos meus fins de semana: o Michelada. Diga comigo agora: mee-chay-lah-duh.

Sempre que você estiver procurando por um Bloody Mary, evite problemas e prepare um desses bad boys de suco de tomate e cerveja.

Os ingredientes desta receita de cerveja vermelha são simples e fáceis de manter. Tudo que você precisa é de suco de tomate, um pouco de limão, molho picante, molho de soja e cerveja. Minha maneira favorita de servir uma Michelada é com uma borda de sal temperada com tempero de taco.

Conheço algumas pessoas que gostam de usar clamato no lugar do suco de tomate e Worcestershire para adicionar um sabor salgado à bebida. Já que atualmente estou balançando a coisa vegetariana, decidi manter a minha sem carne (vegana, até!).

Se você decidiu fazer uma cerveja clamato, pegue leve com o resto dos temperos porque ela já está bem saborosa. Se usar Worcestershire (ou atrevo-me a sugerir molho de peixe ao estilo tailandês), comece com cerca de metade do molho de soja que recomendo, experimente e adicione mais a partir daí até ficar suficientemente salgado.

Meu amigo Nick, do Macheesmo, coloca suco de picles em suas Micheladas, o que eu acho absolutamente delicioso. Eu me descobri tragicamente sem picles enquanto trabalhava nesta receita (os gatos têm comido?), Então um de vocês terá que tentar e me dizer o que acha.

Veja como preparar minhas cervejas vermelhas para dois:

Para fazer essa cerveja com a gema do suco de tomate, comece abrindo os copos. Basta usar um garfo para misturar uma colher de sopa de Old El Paso ™ Taco Seasoning Mix com duas colheres de sopa de sal kosher. Passe um limão cortado ao redor da borda do copo e, em seguida, inverta-o no sal temperado. Dê uma boa sacudidela para cobrir completamente a borda e reserve.

Em seguida, faça a base de tomate. Parece complicado, mas tudo o que você precisa fazer é despejar um pouco de suco de tomate, suco de limão, molho picante e molho de soja em uma tigela e mexer.

Divida essa mistura em dois copos GRANDES e cubra cada um com cerca de um copo de gelo. Usei canecas de cerveja de 26 onças que comprei na Amazon.

Em seguida, vem a parte assustadora. Vocês podem fazer isso, rapazes, apenas confiem em mim.

Abra duas garrafas de cerveja estilo mexicano (ou, você sabe, o que quer que você tenha por aí) e, com confiança, pegue uma e coloque-a de cabeça para baixo em um dos copos.

A cerveja começará a vazar, mas se estabilizará e não transbordará.

Há algo acontecendo com física ou ciência aqui. Eu provavelmente poderia pesquisar no Google, mas simplesmente não me importo, porque tudo que eu quero é chegar à parte de beber cerveja.

A partir daqui, você pode deixar a bebida como está e enfiar um canudo lá e começar a sorver. Eu recomendo esses bons canudos de aço inoxidável & # 8211 eu os uso várias vezes ao dia.

Conforme você bebe, o nível do líquido no copo diminui e mais cerveja na garrafa é sugada. MAIS CIÊNCIA.

Ou você pode apenas dar um pequeno impulso na garrafa e deixar o resto da cerveja sair. Eu recomendo este método porque então você pode largar a garrafa e beber direto do copo, proporcionando-lhe sempre que tiver oportunidade de consumir a saborosa borda taco temperada.

Se gostou desta receita, por favor, compartilhe com seus amigos no Pinterest!


Interações do leitor

Comentários

Oi!
eu não tenho certeza sobre algo. na DESCRIÇÃO do equipamento você menciona que uma panela de 2 galões é suficiente para uma receita de 1 galão.
agora você diz trazer 7,5 l (mais de 2 galões para ferver), como você deve adicionar os grãos se a chaleira estiver cheia de água?
você não acha que 2 galões de água é demais para 1 galão de cerveja?
Por favor, deixe-me saber seus pensamentos.

Agradecemos seu contato. Obrigado por pegar isso. Sim, você precisará de 7,5 litros para fazer um lote de 1 galão (assumindo uma fervura de 60 minutos). Eu escrevo na introdução da cerveja que seu pote vai precisar de 2 galões, mas eu quis dizer que vai precisar de tanto líquido. Você está certo, você precisa de uma panela um pouco maior para ter algum espaço para a cabeça evitar que transborde. Eu uso uma panela de 12 litros quando preparo lotes de 1 galão e isso me dá bastante espaço para a cabeça. Vou atualizar a introdução do guia de preparação para tornar isso mais claro.

Quanto ao motivo de você precisar de 2 galões, você perderá um pouco no purê e nos grãos, mas a maior parte de sua perda de água virá da fervura. Muita água se perde nessa hora. Após o purê, você deve esperar que os níveis de água caiam para cerca de 1,8 galão, e então caiam para 1 galão (às vezes menos!) Após 60 minutos de fervura.

Então, posso usar potes diferentes para manter a água fervida em um e fazer o purê em uma panela de 2 galões, digamos, cheia com 1,5 galões? Então posso despejar água FERVIDA na chaleira principal até chegar ao OG.

Que dano, se houver, seria feito se todo o pacote de sim fosse piche?

Olá Kurt, o pior cenário é estranho. No entanto, muitas vezes tenho sido muito preguiçoso para medir a quantidade exata e usei pacotes inteiros. Funciona bem para cervejas de maior gravidade, mas eu noto uma qualidade ruim no gosto quando coloco a coisa toda em cervejas mais leves.

oi Joseph, POSSO usar a mesma receita sem a bolsa?

Oi Ben, sim, você certamente pode. Você pode até render uma eficiência maior e, potencialmente, uma cerveja mais dura, mas estamos falando de margens pequenas aqui. A bolsa certamente não é necessária!

oi JOSEPH,
obrigado pela pronta resposta & # 8211 este lote é para o dia de São Patrício & # 8211 espero que ele esteja pronto até então.
obrigada,
ben

Olá, só estou curioso sobre o volume inicial de água. 9 litros parece muita água para começar, se pretendemos 1 galão de cerveja? Também lendo os comentários aqui falando sobre 7,5 l? Só um pouco confuso.

A receita original usava 7,5 litros, mas eu atualizei todas as minhas receitas há cerca de um ano para render 1,3 galões de mosto no final da fervura. Fiz isso para garantir que você teria pelo menos um galão de cerveja ao contabilizar as perdas para trub, engarrafamento, etc.

Cada cervejaria é diferente, então você pode descobrir que precisa de menos de 9 litros para acabar com 1,3 galões de mosto.

Cerveja é a prova de que Deus adora usar e quer que sejamos felizes, visto que é a prova de que nem todos nós podemos fazer cerveja & # 8230 .. Nossa, você pensaria que as pessoas saberiam que água fervente reduz o volume.

POR QUE isso não precisa ser PASTEURIZADO?

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Este site usa Akismet para reduzir o spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Clone de centeio implacável de Sierra Nevada

Amahl Turczyn, editor assistente de Zimurgia revista, faz uma tentativa no Ruthless Rye de Sierra Nevada na Zymurgy de julho / agosto de 2012, que faz uso de lúpulos experimentais proprietários nas cargas de aroma e lúpulo seco. Fontes confiáveis ​​disseram que os lúpulos misteriosos da cervejaria são semelhantes a uma mistura de Columbus e Amarillo, então eles foram usados ​​como substitutos.

Com um nome como Ruthless Rye, você certamente deseja algo saudável e rústico. Você experimentará sabores fortes de lúpulo devido ao dry hopping, que permite que os óleos aromáticos e as resinas sejam absorvidos pela cerveja sem um amargor insuportável. Quando você adiciona o sabor picante do centeio, a pimenta preta e a secura com o complexo perfil de lúpulo frutado, floral e à base de ervas, você acaba com uma cerveja equilibrada com sabor incrível, dando vida ao centeio e ao lúpulo finalizado com um beijo implacável e lúpulo .

Nem é preciso dizer que até os mais ousados ​​cabeças de lúpulo ficarão inspirados e impressionados. Confira abaixo e experimente!

Rendimento: 5 galões (18,93 L)

A seguinte receita de cerveja é apresentada na edição de julho / agosto de 2012 da Zimurgia revista. Acesse este problema junto com os arquivos com Zimurgia Conectados!

Amahl Turczyn, editor assistente de Zimurgia revista, faz uma tentativa no Ruthless Rye de Sierra Nevada na Zymurgy de julho / agosto de 2012, que faz uso de lúpulos experimentais proprietários nas cargas de aroma e lúpulo seco. Fontes confiáveis ​​disseram que os lúpulos misteriosos da cervejaria são semelhantes a uma mistura de Columbus e Amarillo, então eles foram usados ​​como substitutos.

Com um nome como Ruthless Rye, você certamente deseja algo saudável e rústico. Você experimentará sabores fortes de lúpulo devido ao dry hopping, que permite que os óleos aromáticos e as resinas sejam absorvidos pela cerveja sem um amargor insuportável. Quando você adiciona o sabor picante do centeio, a pimenta preta e a secura com o complexo perfil de lúpulo frutado, floral e à base de ervas, você acaba com uma cerveja equilibrada com sabor incrível, dando vida ao centeio e ao lúpulo finalizado com um beijo implacável e lúpulo .

Nem é preciso dizer que até os mais ousados ​​cabeças de lúpulo ficarão inspirados e impressionados. Confira abaixo e experimente!

Ingredientes:

  • 9,5 lb (4,31 kg) de malte claro
  • 1,5 lb (0,68 kg) de malte de centeio
  • 12,0 oz (340 g) de malte cristal de 80 ° L
  • 1,0 onça (28 g) de malte de chocolate
  • 8-16 onças de cascas de arroz (no purê - opcional)
  • 1,0 onça (28 g) de lúpulo Bravo inteiro, 15% a.a. (primeiro lúpulo de mosto)
  • 1,0 oz (28 g) de lúpulo Chinook inteiro (0 min)
  • 0,5 oz (14 g) de lúpulo de Amarillo inteiro (0 min)
  • 0,5 oz (14 g) de lúpulo Columbus inteiro (0 min)
  • 1,5 onças (42 g) de lúpulo Citra inteiro (seco)
  • 0,5 oz (14 g) de lúpulo Columbus inteiro (seco)
  • 1,0 onça (28 g) de lúpulo Chinook inteiro (seco)
  • 0,5 oz (14 g) de lúpulo de Amarillo inteiro (seco)
  • Chico ou fermento ale californiano

Especificações:

Gravidade Original: 1.064

Gravidade Final: 1.015

Instruções:

Para preparar este clone de Ruthless Rye, amasse os grãos a 154 ° F (68 ° C) por uma hora. Amasse a 162 ° F (72 ° C) por 10 minutos, depois aumente para 172 ° F (78 ° C) e comece a aspersão. Ferva por 90 minutos. Use cascas de arroz se uma borra de centeio presa induzida por centeio for uma preocupação. Aroma íngreme lúpulo por cinco minutos na eliminação e prossiga com o resfriamento do mosto. Fermentar a 20 ° C (68 ° F) até terminar, passar para os lúpulos secos ensacados e pesados ​​e manter por três dias. Remova o lúpulo seco. Deixe esfriar e condicione a cerveja por pelo menos uma semana antes de embalar.


Receita de cerveja irlandesa Red Ale (extrato & amp all-grain)

Por que não tentar algo um pouco diferente? Que tal preparar uma receita de cerveja irlandesa red ale? É uma ótima opção para quem prefere um pouco do doce maltado em vez de um sabor torrado e seco em suas cervejas caseiras.
Quase todo americano que bebe cerveja conhece a Killian’s Irish Red, mas alguns podem questionar a autenticidade dessa cerveja, agora feita pela Coors. Explore um pouco mais a fundo sua cervejaria favorita para encontrar outros exemplos de cervejas irlandesas. Acredite ou não, eles fazem mais do que apenas cerveja preta forte na Irlanda! Veja se consegue obter uma Smithwick’s ou Murhpy’s Irish Red para uma verdadeira cerveja vermelha irlandesa. Inúmeras microcervejarias também têm sua própria versão de uma cerveja vermelha irlandesa.
A receita da cerveja irlandesa red ale abaixo produz uma bebida fermentada com apenas 4,8% ABV e cerca de 17 IBUs. Procurando algo de que seus amigos de bebida irlandeses fiquem realmente orgulhosos? Sinta-se à vontade para aumentar o extrato de malte ou malte base em até 50% para uma cerveja de maior gravidade e / ou aumente as adições de lúpulo para manipular o amargor, o sabor e o aroma conforme desejar.
Boa cerveja!

Receita de cerveja irlandesa Red Ale (via Homebrewing for Dummies)
(Lote de 5 galões, extrato com grãos especiais)

Especificações
OG: 1.049
FG: 1.012
ABV: 4,8%
IBUs: 17-18
SRM: 15

Ingredientes

6,6 libras xarope de extrato de malte luz dourada
1 lb. de malte cristal 60L
2 onças malte preto
0,5 onças Fuggles saltos em: 60
0,5 onças Fuggles saltos em: 40
0,5 onças Fuggles saltos em: 20
0,5 onças Kent Goldings salta em: 5
1 pacote Wyeast 1084: Irish Ale Yeast

instruções
No dia anterior à fermentação, prepare um fermento inicial de 2L. No dia da infusão, aqueça três galões de água limpa e sem cloro a cerca de 150˚F. Coloque os grãos especiais em um saco de musselina e deixe em infusão por 20-30 minutos. Remova os grãos especiais e misture com o extrato líquido de malte. Leve o mosto para ferver e ferva por 60 minutos. Adicione lúpulos de acordo com a programação acima. No final da fervura, resfrie o mosto a 65˚F e transfira para um fermentador limpo e higienizado. Misture água limpa e sem cloro o suficiente para fazer cinco galões e lançar o fermento inicial. Fermentar a 65˚F até completar.

Direções All-Grain
Substitua o LME por 8,8 lbs. Malte Maris Otter. Combine com os grãos especiais e amasse por 60 minutos a 150˚F. Lauter e sparge para coletar cerca de 6,5 galões de mosto na cafeteira. Prossiga com a receita acima, mas reduza a adição de lúpulo de 60 minutos para 0,25 onças.
Preparar a receita de cerveja irlandesa red ale acima é muito divertido, mas se você estiver procurando por um kit de receitas, em vez disso? Experimente o Steam Freak Dublin Docks Red Ale! É um kit de purê parcial que vem com todos os ingredientes (pré-medidos) e instruções específicas para orientá-lo durante o processo.

—–
David Ackley é um escritor, cervejeiro caseiro e autodescrito & # 8220craft crusader da cerveja & # 8221. Ele possui um Certificado Geral em Fabricação de Cerveja do Institute of Brewing and Distilling e é o fundador do Local Beer Blog.


Da Punch (http://punchdrink.com)

Ingredientes
  • 6 onças de cerveja, de preferência Busch Light, Coors Light ou Grain Belt
  • 5 onças de suco de tomate
  • 4 a 5 azeitonas verdes
  • 1 onça de salmoura de oliva
  • 1 pitada de sal

Enfeite: 2 fatias de picles de endro

Instruções
  1. Combine a cerveja, o suco de tomate e a salmoura de oliva em uma caneca gelada.
  2. Adicione as azeitonas verdes e o sal ao copo.
  3. Enfeite com fatias de picles de endro.

Obtenha nossos recursos e receitas mais recentes semanalmente.

Ao clicar em Ir, reconheço que li e concordo com a Política de Privacidade e os Termos de Uso da Penguin Random House e concordo em receber notícias e atualizações da PUNCH e da Penguin Random House.

Artigo Mais Recente

Uma noite na porta com três seguranças de Cleveland

Os olhos e ouvidos de três bares muito diferentes nos falam sobre suas noites normais - e não tão normais - no trabalho.


Sobre mim

Receitas de Cerveja

APA / IPA / DIPA
& # 9733American Bitter - segundas corridas de Plínio, o Jovem, detonadas com lúpulos Citra e Chinook
Citra (Papaya) Summer Pale - Light ale "verão" pale ale com lúpulo Citra
& # 9733Double Hop Bomb - Receita Badass IPA com 1 libra de lúpulo em 5 galões (uma das minhas favoritas)
Fresh Hop Pale Ale - Um Kolsch forte com cargas de lúpulo úmido adicionado no final da fervura
Galaxy DIPA - Um ataque de lúpulo com a variedade tropical de lúpulo Galaxy
Galaxy-Rakau DIPA - IPA forte com uma combinação de dois lúpulos conhecidos por sabores brilhantes / tropicais
Grapefruit Pale Ale - sabores cítricos brilhantes, tanto de lúpulo americano quanto de raspas de grapefruit
American Pale Ale caseiro - APA hopped com Cascades caseiros
Experimento de lúpulo - Meu primeiro experimento de fabricação de cerveja controlada, 5 cervejas de um único lúpulo
Nelson Jr. Micro-IPA - 2,1% ABV "IPA" saltado com Nelson Sauvin e Amarillo
North Carolina IPA - fabricado com maltes e lúpulo provenientes da Carolina do Norte, estilo da costa leste
Plínio, o Clone Mais Jovem - Baseado no ultra-hoppy duplo IPA da Russian River, um pouco curto em gravidade
Plínio, o jovem clone de novo - gravidade quase certa, extrato de lúpulo, montes de lúpulos finais
IPA "real" - Simcoe, Amarillo e Centennial (que emprestou um aroma opaco de lúpulo a este lote)
Rings of Light - Nossa primeira pale ale em Sapwood Cellars, dry hopped com Citra
Sessão Viena IPA - Todo o sabor do lúpulo em um IPA em um pacote ABV de 3,5%
Very Hoppy UnBirthday - APA com o caráter de lúpulo de um IPA. Muitos Amarillo / Simcoe / Columbus
West Coast IPA - Standard (light malte, blasting hops) IPA, inspirado nas grandes cervejas lupuladas de CA
Qual é a escassez de lúpulo? IPA - IPA sem lúpulo na fervura, imediatamente antes e depois

NEIPA
Cheater Hops vs. Cheapter Hops - usando lúpulos menos caros para preparar um ótimo NEIPA por meio da ciência
Cheater Hops - DIPA split batch com Citra / Galaxy e Mosaic / Belma
Conan, o IPA - Conan fermentou IPA frutado com Apollo, Pacific Jade e Nelson Sauvin
Denali Haze - grande aroma de abacaxi de Denali, cítrico de Hazy Daze
Good Chit - Com malte chit pouco modificado substituindo a aveia, excepcional cabeça. e clareza?
NE Australian IPA - NEIPA com Galaxy, Vic Secret e lúpulo seco espalhado, extra suculento
& # 9733NEIPA: Lupulin Edition - Cloudy-juicy IPA finalizado com Citra e Mosaic lupulin no barril
Grapefruit vermelho rubi NEIPA - Lupulado com variedades úmidas, além de raspas de hibisco e toranja
Sessão de alburno - baixo amargor com um toque extra frutado de uma mistura de fermento seco
Sessão Sessão-IPA - 2,3% ABV, 50% Carafoam e carregado com El Dorado e Simcoe
& # 9733Simcoe & amp Sons - Peachy APA fermentado com Conan e saltado com Simcoe, Mosaic e Citra
Soft and Juicy IPA - estilo nordestino, macio, suculento e carregado com Simcoe e Galaxy
Mais macio e suculento APA - Feio, mas delicioso com aveia e trigo, mais Nelson / Amarillo / Columbus

Outros IPAs
Blazing World # 1 - IPA cor de âmbar, saltado com Nelson Sauvin, Ahtanum e Simcoe
Blazing World # 2 - Mais escuro, úmido e cheio do que o original, com Colombo no lugar do Ahtanum
Blazing World # 3 - Paliçada no lugar de Colombo, pálida em vez de água de Viena, San Diego
Blazing World # 4 - Mosaic finalmente preenche a lacuna entre Nelson e Simcoe que outros não poderiam
India Brown Ale - Um marrom americano grande / lupulado baseado no Brown Janet's de Mike McDole
& # 9733 India Red Ale - Uma cerveja vermelha ligeiramente forte com muito Amarillo e Centennial para um caráter de lúpulo frutado
Red Rye IPA # 1 - IPA com 3 tipos de centeio, salteado com Sterling picante e Grapefruity Cascade
Red Rye IPA # 2 - Nota de malte semelhante, mas agora todos Simcoe para um caráter de lúpulo mais agressivo

De outrosHoppy
Fortunate Islands # 1 - Refrescante cerveja de trigo de verão aromatizada com grandes lúpulos cítricos americanos
Fortunate Islands # 2 - Rebrew com Citra e Amarillo cítricos, mas sem Calypso desta vez
& # 9733Fortunate Islands #3 - Uma refilmagem mais completa e lupulada, brilhante e refrescante sem ser fina
Fortunate Islands # 4 - Uma variante pós-comercial fermentada com Conan, semelhante de outra forma
Hoppy American Tripel - Tripel hopped up baseado em cervejas do Russian River e do Capitão Lawrence

Torrado
Alderwood Smoked Porter - Inspirado por Alaskan Smoked Porter
Bean-Nut Milk Stout - Stout de aveia com leite envelhecida em grãos de coco torrado e baunilha
Black House # 1 - Café forte, com aveia adicionada diretamente à fervura para o corpo
& # 9733Black House #2 - Café forte, com muita aveia torrada (desta vez adicionado ao purê)
Black House # 3 - Um pouco mais forte, mais espesso e mais torrado. Uma versão mais intensa
Black House # 4 - O malte Biscuit substitui alguns dos sabores perdidos após a mudança para o americano 2-row
Café da Manhã Stout Riff - Stout imperial de aveia, dividido e aromatizado com uma variedade de adjuntos
Chocolate Pumpkin Porter - inspirado no Midnight Sun's TREAT (Imperial Chocolate Pumpkin Porter)
Chocolate Butternut Porter - Como um muffin de chocolate com especiarias, pão, cacau e especiarias do outono
DC Homebrewers Anniversary Beer 2010 - Stout defumada a macieira com mel local
Kate the Great Clone - Baseado no renomado chocolate, figgy, Russian Imperial Stout da Portsmouth Brewing
Meadowfoam Honey Stout - Stout produzida com mel de meadowfoam (tem gosto de marshmallow torrado)
Rumble Spiced Imperial Porter - Cerveja escura forte com baunilha e canela, envelhecida em barris de 5 galões
Simcoe Stout - Stout de aveia torrada com lúpulo Simcoe em pinho
Whisky Barrel Rye Stout - Grande, mas não muito grande. Torrado, amargo, espesso, envelhecido em barris de uísque de malte

De outros
Adambier - Clone do Pêlo do Adão do Cachorro (cerveja forte maltada defumada com turfa)
Big Brew Day Barleywine - Grupo parti-gyle American barleywine
Dave Clone - Minha variante de Adam com 17% ABV
Golden American Wheat - Uma versão um pouco mais sombria do estilo com lúpulo Willamette
Liquor Spiked Barleywine - Um enorme barleywine inspirado em Lost Abbey Angel's Share
Trigo de pêssego local - Amber ale com trigo não maltado local e pêssegos, e depois dry hopped com lúpulo úmido
Maple-Bourbon Adam - Inspirado em Quebec: xarope de bordo, malte defumado de cerejeira, dosado com bourbon
Matt - inspirado no Adam do HoTD intensificado com xarope escuro de candi, dois maltes defumados e Calvados
Poor Richard's Ale - Cerveja histórica com infusão de melaço e milho, para o 300º aniversário de Ben Franklin
Swankey - Anis misturado com ameno escuro, uma especialidade histórica da Pensilvânia

Azedo
Bolota Oud Bruin - A pré-fermentação das bolotas trouxe camadas de sabor a este azedo maltado
DCambic - Mosto turvo, lúpulo envelhecido, fermentação espontânea (um Lambic americano)
& # 9733Calvados Sour Tripel - Um tripel com uma variedade de insetos e carvalho embebido em calvados (aguardente de maçã)
Cereja Vinho - Sour red com cerejas secas e congeladas para sabores gelados e brilhantes
Flanders Pale Ale - Flanders Red sem o tinto, meio envelhecido em pluots (híbrido de ameixa-damasco)
Flanders Red Again - Minha segunda tentativa no estilo, iniciador para o barril de vinho Flanders red
Funky Dark Saison - Com alecrim, casca de laranja e passas caramelizadas
Funky Dark Saison # 2 - Com cardamomo preto e tâmaras caramelizadas
Funky Dark Saison # 3 - Com figos, erva-doce, canela e mel de trigo sarraceno
& # 9733Funky Dark Saison # 4 - Mais escuro e não azedo, envelhecido em groselha Zante e carvalho embebido em vinho
Funky Dark Saison # 5 - amargo e vermelho este ano, dividido em uma variedade de frutas / vegetais
Funky Dark Saison # 6 - Envelhecido com cranberries e casca de laranja, sem assado
Funky Dark Saison # 7 - Principalmente grãos ingleses mais cascas de frutas cítricas no fermentador
Funky Dark Saison # 8 - Maltes boêmios, cultura da casa, com romã e tâmara
Cachos de mel de Saison - Tart saison com aveia e mel de alecrim com personalidade
Lambic The First - Minha primeira (terrível) tentativa de Lambic
Lambic Mrk 2 - Eu segundo, muito forte, tentativa de Lambic
Lambic 3.0 - Minha primeira tentativa com o Lambic turbid mash tradicional (delicioso)
& # 9733Lambic Six - Purê de infusão única e fermentado inteiramente com 3 resíduos de Fonteinen (meu melhor até agora)
Lambic # 7 - Wort feito de extrato e maltodextrina, certamente mais fácil do que um purê turvo
Matt e Mike - Pale sour dividido entre BlackMan Yeast e uma cultura de Hill Farmstead Anna
Irma de McKenzie - Um saison âmbar colaborativo fabricado na Brew House de McKenzie
Oerbier Inspired - Uma versão de baixa gravidade de De Dolle Oerbier Special Reserva - dark / funky / oak
RodenTons - Minha primeira tentativa de Red Flanders usando a receita de Jamil, meio envelhecido em amoras
Tart Saison - Fermentado com ECY Bugfarm 15, em seguida, dividido em frutas
Vinho tinto flamengo com levedura - Um vinho tinto fermentado com levedura tinto flamengo para maior complexidade de frutas silvestres / compotas

Funky
Beterraba Drie - Acenda todos os saison de Pils Brett com cores e sabores terrosos graças às beterrabas
Brett Blend Rye Saison - Baseado em Saison Vautour de McKenzie, com Al's Eat Coast Yeast Bretts
Brett Blend Rye Saison - Furlough Edition - Divida três maneiras de testar três combinações de Brett
Brett Finished Single - Divida cinco maneiras para determinar a melhor cepa de Brett para condicionar esta cerveja crocante de sessão
Brett Session Belgian Pale - Baixa gravidade Belgian Pale com Brett bruxellensis
Europa Lander - Saison de trigo âmbar, fermentado com Bootleg Biology Mad Fermentationist Saison Blend
Juniper Saison - Rye saison dry hopped com El Dorado e infundido com zimbro fresco
Petite Funky Saison - segundas corridas de Sour Calvados Tripel com Dupont e Brett claussenii
Saison Lightning - Brett saison condicionado em barril e depois dry hopped com Azacca para funk de ervas cítricas
Saphir Saison - Um saison em roupas Pilsner, leve, seco, equilibrado entre lúpulo e fermento

Limpar
American Malt Dubbel - Massachusetts 'Valley Malt combinado com dois xaropes escuros de candi
Audrey's Amber - Um forte âmbar belga feito com minha namorada Audrey
Experiência de açúcar belga # 1 - Dividir a exploração em lote de açúcares em cervejas belgas
Experimento de açúcar belga # 2 - Mais cinco açúcares enfrentam o experimento
Experimento do Açúcar Belga # 3 - Confronto de açúcar branco, quatro açúcares que não adicionam muito
Easter Pomegranate Quad - Uma cerveja forte e escura belga temperada com cardamomo e melaço de romã
& # 9733Hoppy French Saison - Saison com muito Saaz e levedura francesa Saison do Wyeast
Lazy Monk's Single - Extraia single belga baseado na receita simples do Homebrew42
Lemon-Pepper Single - A primeira bebida criada com minha namorada Audrey
Lomaland # 1 - Saison de força de sessão fabricado com espelta não maltada e milho
Lomaland # 2 - Trocou trigo por espelta, dobrou o milho e fermentou com 3711
Clone Pannepot - Clone da cerveja escura e temperada de De Struise (metade sobre ginjas / carvalho / insetos)
Pom Dom - dubbel belga com cardamomo e melaço de romã
Rumble Barrel Quad - Uma cerveja belga escura forte envelhecida em um barril de destilado de cinco galões
& # 9733Summer in Brussels - Uma versão all-grain de Lazy Monk's, alguns engarrafados com Brett B
Two Way Wit - Um belga Wit, meio dry hopped com Galaxy e o resto infundido com hibisco
Westvleteren Blond - Inspirado pela cerveja menos badalada da cervejaria mais badalada

ilhas britânicas
Big Brown Barrel-off - Marrom inglês forte envelhecido em carvalho, em um barril e infundido com licor
& # 9733Courage Russian Imperial Stout Clone - Brett anomalus spiked, histórico, imperial stout
Courage Russian Imperial Stout Clone # 2 - Brett claussenii com pico, acompanhamento com ajustes
DCHB English Barleywine - Grist simples com uma fervura longa e concentrada para cor e caráter
Early Grey Mild - um clássico sub 4% ABV escuro suave com um toque de complexidade cítrica e à base de ervas
Foreign Export Stout - Big stout sem malte cristal, com base na Tsunami Stout da Pelican
Funky Old Ale - Brett claussenii enriquecido com Old Ale com carvalho embebido em vinho
& # 9733Golding Medal Bitter - Uma sessão de ale rápida / deliciosa com US Goldings e levedura London ESB
Guinness Draft 1883 - A receita da Extra Stout 1883 diluída na força moderna.
Guinness Extra 1883 - Três maltes, cargas de lúpulo precoce. Não a Guinness de seu pai, a de seu avô
Landlord Clone - 4,3% ABV "forte" pale ale baseada na famosa cerveja de Timothy Taylor
London Porter ca. 1800 - Porter histórico fabricado com malte âmbar e marrom
Oatmeal Brown Porter -An Imperial porter and a session porter from a single mash
Old Brown Sock - Extract English brown ale with American ale yeast (my first batch)
Pale Brown Porter - Too dark to be an English brown, too light to be a porter
Styrian Bitter - A special bitter hopped 100% with Styrian Goldings

Lager
American Ingredient Pils - Brewed with American malts and hops, but the result is classic German
Cherry Doppelbock - Big doppelbock with several types of cherries
★Dunkel Rauchbier - A smoked dark session lager with dry lager yeast
Festbier - A paler version of Oktoberfest with LODO techniques
Hell of a Good Helles - Attempt at the classic style based on Jamil's recipe
Saphir Pilsner - A crisp, wonderfully hoppy pale lager based on Firestone Walker Pivo
★Wheat Triplebock - Massive lager based on The Livery's Wheat Tripplebock
Whisky Barrel Wheat Trippelbock - An ultra-malty lager aged in a five gallon malt whisky barrel

Trigo
By the Book Hefeweizen - A simple German wheat recipe with a complex mash
Extract Hefe - Light hefeweizen brewed with extract
No-boil Berliner Weisse - My first attempt at the light/tart style using Wyeast's blend
No-boil Berliner Weisse 2 - With a Lacto/yeast cake from my friend Dan, half with Cabernet juice
★No-boil Berliner Weisse 3 - Decoction hopped, half left at a higher OG, the rest cut to 1.033
No-boil Berliner Weisse 4 - Single infusion, half straight, and half 100% Lacto and citrus zest infused
No-boil Berliner Weisse 5 (Lemliner Weisse) - Now with Lactobacillus brevis and lemon zest
No-boil Berliner Weisse 6 - With oats, fermented with Lacto and Brett only, then onto rhubarb
★Session Weizen - Fantastic decocted light hefeweizen
Sumac Berliner - A split batch between foraged Staghorn, and store-bought Turkish ground
Weizenbock - A standard attempt at the strong/dark wheat beer style

Other
Fall Kolsch - Like the German Bitter, but slightly stronger and with Hallertau hops
German Bitter - Kolsch with an extra kick of Saaz hops
Double Secret Probation - Huge alt (doppelsticke) brewed with some rauchmalt
Golden Gose - An extra malty, sour, citrusy gose
Smoked Roggenbier - Brewed with home cherry wood smoked malt and nearly 50% rye
What Gose Round - My first attempt at Gose, with Indian coriander and sea salt

Group Barrels
Beatification Batch 001 Clone - Wine barrel aged sour Belgian pale based on Russian River's beer
Bourbon Barrel Oud Buin - A malty brown ale aged in a third use barrel with a variety of bugs
★Bourbon Barrel Wee Heavy - Unintentionally sour, but still tasty (like an imperial Oud Bruin)
Bourbon Brett Barley Wine - Caramelly oatmeal strong ale with vanilla bourbon notes and cherry Brett funk
Golden Braggot - Red wine barrel aged ale with clover and wildflower honey
Sour Bourbon Barrel Porter - A strong porter aged in a second use bourbon barrel
★Wine Barrel Flanders Red - My first truly barrel aged beer, half aged on sour cherries

100% Brett
100% Brett Species Trials - A pale wort fermented with B. nanus, B. naardensis, and B. custersianus
Atomic Apricot - Quickly soured beer loaded with apricot puree and then dry hopped with Citra and Amarillo
Brett Pale Ale - 100% Brett anomalus American Pale Ale
★Inspired by Sebastian - 100% Brett claussenii table saison
Inspired by Sebastian - 100% Brett anomalus table saison
Mo' Betta Bretta Clone - 100% Brett clausenii beer based on the Pizza Port beer
Mo' Betta Bretta Clone #2 - 100% Brett anomalus beer based on the Pizza Port beer

Sour
Acid Malt Saison - Loosely inspired by Ithaca Brute, it was soured with 20% acid malt
Apple Brandy Golden Solera - Strong golden ale soured in a used apple brandy barrel
Backyard Gruit - Gose-ish base flavored with alehoof and yarrow
Blackberry Beach Plum Sour Stout - My first sour based on malt extract, light roast, lots of fruit
Buckwheat Sour Amber - A batch to see what character buckwheat adds to a sour beer
Creamsicle Weisse: Stonefruit - Quick sour flavored with peaches, nectarines, and vanilla (on nitro)
Deviant Cable Car - 10 gallons of pale oaty sour beer with Al B's Bugfarm
★Cable Car Clone - Soured blend of Saison, Bier de Garde, and Lager based on the Lost Abbey beer
Funky Flower - Honey, chamomile, wheat based sour beer (half with white peaches)
Heather Gruit - A quick sour with flowers (heather/lavender and jasmine/hibiscus) added instead of hops
Honey Varietal Experiment - Pale sour beer split onto five different types of honey
Hopade - Tartness provided by lactic-acid-producing yeast: Hanseniaspora and Wickerhamomyces
Perpetuum Sour - A pale sour, solera aged in a red wine barrel
Sour Squash - Lightly spiced, sour, butternut squash, brown ale
Sour Worted Old Ale - A mildly tart brown ale, half soured before the start of primary fermentation
Temptation Clone - Chardonnay spiked pale sour based on the beer from Russian River
With Pulp - Soured with the Right Proper Lacto culture, flavored with grapefruit and 007 dry hopping

Funky
Alsatian Saison - Mixed-fermentation with fruity German hops and Trimbach Gewurztraminer
Big Funky - High gravity sour with loads dark complexities
★Bourbon Cherry Brett Dark Belgian - Inspired by Pizza Port's Cuvee de Tomme
De Dom Quick Sour - Not so quick, not so sour, with Wyeast De Bom Sour Blend
Funky Rye Mild - English mild with rye that took an unexpected turn
It's Nelson Thyme - Saison fermented with New Zealand thyme honey and Nelson Sauvin hops
Loral Funky Saison - Trying out a new spicy-herbal-citrusy hop variety in a malty base
★'Merican Saison - Rye saison with loads of hops, tour de force of funk and citrus
New Zealan' Saison - Tart, funky, citrusy saison flavored with wine and hops from New Zealand
Phenol Experiment - Two batches, one with loads of phenols and one without. Finished with Brett B

Dark
90 Shilling Stout - A Scottish ale caramelized first runnings for character and extra roasted barley
90 Shilling Stout #2 - Addition of caramel malt brought it closer, adding support to the roast
Czech-tic Porter - An imaging of a Baltic porter brewed by a Czech brewery
Muscovado Tropical Stout - A sweet stout with unrefined sugar, for summertime sipping
Munich (Malt) Porter - A Porter brewed with Munich malt and fermented with London ESB
'Round About Midnight - Dark rye ale hopped up with Hallertau Select and Saaz
★Scandinavian Imperial Porter - Big, cardamom/licorice, heather honey, bourbon oak aged Baltic Porter
Smoked Rye Baltic Porter - A smooth porter with a big bacony-smoke character
Tmavé Pivo (Czech Dark Lager) - A richer/roastier version of this Bohemian cousin to dunkel and schwarzbier

Hoppy
Aromatic Cream Ale - A quick turn-around crisp/hoppy session ale
Banana Islands - A riff on Fortunate Islands fermented with hefeweizen yeast
★Hopped Up Hefe - A traditional hefeweizen blasted with Amarillo and Cascade
Hoppy (Riwaka) Hefeweizen - Combining fruity German hefeweizen yeast with citrusy NZ Riwaka hops
Indië Wit - Tart, hoppy wit with Citra, Mosaic, and Simcoe (as close as I get to Belgian IPA)
Juicematic 4.6 - Sacch Trois NEAPA hopped with Nelson Sauvin and Mosaic
Neverwhere - Combination of fruity Sacch Trois and fruity American hops

Other
Biere de Garde - On the strong side with home toasted malt, based on reading Farmhouse Ales
Bohemian Ale - Double decoted, 100% Saaz, but the lager yeast never started fermenting
Bohemian Lager - Righting the wrongs of the Bohemian Ale, triple decoction, strong fermentation
Blonde Coffee Blonde - A hoppy American blonde ale aged a citrusy coffee
Faux-IPA - Gruit with spruce tips and grapefruit zest to recall the flavors of an IPA without hops
French Blonde - Four ingredients, simple, clean, malty a beer for barbecues and family reunions
★International Session Ale - Dark, low-gravity ale with Nelson Sauvin hops
Palisade Oat Pale Ale - Pale ale with oats and Palisade hops
Second Runnings Lager - Malty second runnings from a barleywine hopped with Hallertau Tradition
Summer Kveik - Flavored with juniper branches, fermented with Norweigen farmhouse yeast

Kvass
Neo-Kvass - Kvass based on the version brewed by East End
Neo-Kvass Imperial Sourdough - Bigger badder kvass fermented with a SF sourdough starter
Pumpernickel Porter Kvass - A brown porter with some rye malt and a loaf of pumpernickel bread
★Scandinavian Gruit Kvass - A smoked winter kvass with spruce, elderberries, and pumpernickel
Sour Kvass - A light ale with rye bread based on a recipe from East End Brewing

Cider
Cider 2006 - With some dry malt extract
Cider 2007 - With muscovado and apple butter
Cider 2008 - With lactose and pectic enzyme, really tasty
Cider 2009 - Fermented with a multitude of souring microbes
Collaborative Strong Cider - Blend of ice cider and Steve Gale's caramel cider
Ice Cider - Ice-concentrated, high-gravity cider
Galaxy Cider - Cider fermented with Champagne yeast and wild yeast, dry hopped with Galaxy

Mead
Cran-Orange Mead - Mead buried underground for aging

Sake
Koji - Inoculating a portion of the rice with mold
Moto - A yeast starter
Moromi - Building up the volume of the batch, followed by the main fermentation
Straining and Racking - Separating the fermented sake from the remaining grains of rice
Packaging
Bottling and Pasteurization - Putting the sake into bottles and making sure all the microbes are dead


Cranberry Ginger Shandy

Shandies are easy, fruity beer cocktails that are perfect for brunch or just a sunny afternoon. This cranberry ginger shandy can be served all year long, even for the holidays.

Use a pale or wheat beer for this recipe, since a dark or hoppy beer will interfere with the other ingredients. For a fun presentation, rim the glasses with sugar and garnish with a lemon wedge.


10 Award-Winning Home Brew Recipes

We asked the members of the New York City Homebrewers Guild, one of the nation's oldest home-brew clubs, to share some of the recipes that have been successful in competitions. We got back 10 killer concoctions representing a wide variety of beer styles and brewing methods. (Note: For definitions of some of the specialty jargon, check the glossary and tips at the end.)

Brewer: Phil Clarke Jr.
Style: Scottish wee-heavy
Competition results: Won first place in the strong ales category in the Knickerbocker Battle of the Brews (2001)

Extract recipe, 5-gallon batch size
Original gravity: 1.120
Final gravity: 1.030
Bitterness: 32 IBU
Alcohol by volume: 9.5 percent

15 pounds light dry malt extract
16 ounces 55-degree Lovibond crystal malt
4 ounces chocolate malt
4 ounces peat-smoked malt
2.25 ounces black malt
1 ounce Northern Brewer hops (10 percent AA), 60 minutes

Steep the grains in 1 gallon of 150-degree F water for 30 minutes. Sparge with 1 gallon of 150 F water. Add 1 gallon water and bring to boil. Remove from heat and the Dry Malt Extract. Bring to boil, stirring regularly. Add 1 ounce Northern Brewer hop pellets.

Boil for 60 minutes, stirring regularly. Retire do fogo e deixe esfriar. Add to fermenting bucket/carboy and top off to 5 gallons with cold water.

Fermentation: Aerate well and pitch two activator packs of Wyeast 1728 Scottish ale yeast. Aerate again 12 hours later. Let ferment at 60 F for two weeks. Let it sit at 60 F four more weeks. Prime with 1/2 cup of honey, dissolved in 1 cup of warm water. Bottle and sample after six weeks.

Judges' notes: "Ridiculously over the top and too big for style. More please!"

Brewer: Phil Clarke Jr.
Style: Extra special bitter
Competition results: Placed second in a combined category of English pale ales, German wheat and rye ales, and sour ales at the 2006 Knickerbocker Battle of the Brews

All-grain recipe, 5-gallon batch size
Original gravity: 1.052
Final gravity: 1.013
Bitterness: 44 IBU
Alcohol by volume: 5.1 percent

7.75 pounds British two-row pale malt
.45 pounds Carahell malt
.68 pounds Victory malt
.45 pounds flaked barley
.83 pounds 40-degree Lovibond caramel malt
1 ounce Northern Brewer hops (4.8 percent AA), 60 minutes
1 ounce Fuggle hops (4.8 percent AA), 10 minutes
1 ounce Fuggle hops (4.8 percent AA), 1 minute

Mash the grain (cracked) in 16 quarts of water at 150 degrees F for 60 minutes. Add 1 tablespoon gypsum to water. Sparge until wort reaches a gravity of 1.010 (about 6.5 to 7 gallons). Boil wort, stirring occasionally, until batch reaches a volume of 5.75 gallons. Add 1 ounce of Northern Brewer hop pellets and boil for 60 minutes, adding 1 ounce of Fuggle hops with 10 minutes left in the boil, and another with 1 minute left in the boil. Remove from heat and cool to 70 F.

Fermentation: Aerate well and pitch one activator pack of Wyeast 1084 Irish ale yeast. Let ferment at 70 F for one week. Rack to secondary and let sit at 70 F two more weeks. Prime with 7/8 cup of honey, dissolved in 1 cup of warm water. Bottle. Sample after six weeks.

Judges' notes: Strong malty backbone makes this beer stand out.

Brewers: Ray Girard and Lee Jacobson
Style: American pale ale
Competition results: First place in the American ale category at the 2010 Hudson Valley Homebrew Competition

All-grain recipe, 6-gallon batch size
Original gravity: 1.053
Final gravity: 1.013
Bitterness: 40 IBU
Alcohol by volume: 5.3 percent

9 pounds American two-row malt
1 pound wheat malt
1 pound crystal 40L malt
1 pound Munich malt
0.5 pound Victory malt

1 ounce Columbus hops (14 percent AA), 20 minutes
.5 ounces Amarillo hops (8.5 percent AA), 10 minutes
.5 ounces Centennial hops (10 percent AA), 10 minutes
1 ounce Columbus hops (14 percent AA), 5 minutes
1 ounce Centennial hops, 0 minutes (meaning add this at the same time the flame under the boiling wort is turned off)
1 ounce Amarillo hops, 0 minutes

Mash at 152 degrees F. Boil 60 minutes

Fermentation: Ferment at 68 F with Wyeast 1056. Let it drop clear, because the beer will be harsh until it does, as a lot of resins bind the yeast. Carbonate to 2.5 volumes. Drink while fresh.

Brewer's notes: This scored something ridiculous like 45 points (out of 50). It has a lot of hop flavor without a lot of bitterness it balances big hop flavor with big maltiness. No traditional bittering hops, all hop-bursted (large amounts of hops added late in the boil). It's probably more aggressive than a classic example, but very drinkable (if you like hops).

Brewers: Jacques Alcabes and Mathias Willner
Style: Rye saison with brettanomyces
Competition results: Third place in the Belgian specialty ale category of Homebrew Alley 6 (2012)

Partial-mash recipe, 5-gallon batch size
Original gravity: 1.065
Final gravity: 1.015
Bitterness: 31.5 IBU
Alcohol by volume: 6.7 percent

3 pounds rye malt
2.5 pounds Belgian pilsner malt
1 pound brown Belgian candi sugar
0.5 pounds CaraWheat Malt
3.5 pounds extra-light dry malt extract
0.75 ounces Chinook hops (14.1 percent AA), 50 minutes
1 ounce East Kent Golding hops (5.7 percent AA), 15 minutes
.5 ounces Chinook hops (14.1 percent AA), 2 minutes

2 vials of White Labs WLP565 Belgian Saison I Ale
1 vial of White Labs WLP650 Brettanomyces Bruxellensis
2 packs (WLP565) in primary fermentation but no yeast starter. Rocked carboy. Yeast nutrient and whirlfloc tablet for last 10 minutes of the boil.
1 pack of WLP650 in secondary

Mash grains for 60 minutes at 150 degree F, and boil wort for 90 minutes.

Fermentation: Pitch two vials of White Labs WLP565 yeast, rock the fermenter to aerate, and ferment for 3 weeks before racking to secondary and adding Brettanomyces and 2 ounces of oak that have been soaking in rye whiskey for about a week. (Also dump in the rye.) Allow eight weeks for secondary fermentation before kegging or bottling.

Brewer's notes: The idea was to try to get something spicy and funky, as if you had licked the side of a horse stable for some reason, but it turned out to be cleaner than expected. The yeasts worked well together, and with the rye and oak no single flavor was too overpowering. Adding the brettanomyces after primary fermentation limited the funk to a more modest level. To me, this type of experimental beer is about two things. One, starting with a unique idea and an interesting flavor profile to develop. And two, balance&mdashmany of my beers that start as odd experiments come out way too strong in one aspect or another I don't really know any formula for this, though it's some combination of experience and luck.

Brewer: Zack Kinney
Style: American IPA with habañero
Competition results: First place in the spice, herb, or vegetable beer category of Hudson Valley Homebrewers 22nd Annual Competition (2012)

All-grain recipe, 5.25-gallon batch size
Original gravity: 1.068
Final gravity: 1.010
Bitterness: 82.3 IBU
Alcohol by volume: 7.7 percent

11 pounds Briess two-row malt
1 pound Briess White Wheat
1 pound Munich malt
1 pound Vienna malt
11 ounces Gambrinus Honey Malt
5 ounces Crystal 20L
.5 ounces Warrior hop pellets (17.2 percent AA)&mdashfirst wort, 60-plus minutes
1 ounce Centennial hop pellets (8.7 percent AA), 60 minutes
.5 ounces Warrior hop pellets (17.2 percent AA), 15 minutes
1 ounce Citra Hop pellets (13.4 percent AA), 5 minutes
1 ounce Warrior hop pellets (17.2 percent AA), 5 minutes
1 ounce Citra Hop pellets (13.4 percent AA), flameout
1 ounce Citra Hop pellets&mdashdry-hop, seven days
1 ounce Cascade hop pellets&mdashdry-hop, seven days
1 habañero chili pepper (Roast pepper for approximately 3 minutes over an open flame, just enough to get a bit of char on the outer skin. Then cut in half and soak in 46 ounces of vodka for 48 hours to sterilize. Add entire chili to secondary for seven days and reserve the vodka to blend back into the finished beer.)
3 vials of WLP001 California Ale

Mash for 60 minutes at 151 degrees F and mash out for 10 minutes at 168 F. Boil for 60 minutes. When yeasting, use a rocked carboy for about 5 minutes to oxygenate. Add 3 vials of yeast (no starter).

Fermentation: Primary fermentation for three weeks at 68 F. Cold-crash for two days. Rack to secondary and dry-hop/dry-habañero with 1 ounce Citra, 1 ounce Cascade, and 1 habañero chili pepper (pith, seeds, and all) for seven days. Cold-crash again for two days rack to keg and force-carbonate.

Water profile: NYC tap water and added 2 teaspoons gypsum (calcium sulfate) to mash.

Brewer's notes: I've brewed this recipe a few times (another version of this recipe placed first in the same category at the 6th Annual New England Regional Homebrew Competition) and am still tweaking certain elements of the base IPA, but the overall concept seems to be working: a solid malt backbone plus firm bitterness plus fresh American citrus/tropical hops plus habañero chili pepper flavor/heat. Dry hopping with the habañero didn't quite give me enough flavor or heat, which is why I added a measured amount of the infused vodka as well. However, it's important to taste the beer after secondary and while adding the vodka to make sure you don't overdo the heat. This beer goes great with BBQ or Mexican food.

Judges' notes: "Great American IPA with a good hops-to-pepper balance very good beer great heat on pepper can only drink a snifter at a time!!" "This is an awesome beer! Solid IPA backbone with the American hops, and the added unique citrus quality is beautiful. The balanced chili addition is exceptional. Please send me some!"


Ready for St. Patty’s Day: All Saint’s Irish Red Ale

Hello, and welcome again to Brew Along with Us! This month, we’ll be taking a look at a simple style that is perfect for this time of year: Irish Red Ale! A malt-forward style that is neither too complex nor over-the-top, but is rather an easy-to drink beer that goes down smoothly. Irish red ales are enjoyed year-round, however, with St. Patrick’s Day quickly approaching, now’s the perfect time to brew one in preparation for this fun holiday.

Sample any number of commercially-available examples of the style (such as Murphy’s, Beamish, Kilkenny, or the ubiquitous Killian’s) and you will find a beer that has a malty, light to medium body delicately hopped with just enough English hops to make the beer well-balanced. Going overboard on either the malt character or hops can lead to a beer that veers into other styles, such as an amber ale or English bitter. Thus, while an easy beer to drink, it can prove somewhat difficult to brew at times.

A conundrum that crops up from time to time regarding Irish Red Ales is that they are not always ales. In fact, Killian’s Irish Red, one of the most easily recognized examples of the style, is actually brewed as a lager, using lager yeast and fermentation temperatures. This is actually noted in the BJCP (Beer Judge Certification Program) guidelines for the style. When brewed as a lager, it should be cleaner than the ale version, with no noticeable diacetyl. Even brewed as an ale, however, it should be a fairly clean beer, not given to the intense esters that some ales can exhibit. For this recipe (and for simplicity) we will use a good Irish ale yeast.

This style is most often brewed with English malts. For this recipe, we will use Maris Otter as the base malt. Not only is Maris Otter a bit darker than domestic U.S. 2-row, it also has more of a toasted malt character, which can play well into the over maltiness of the beer. In addition, we will use some Simpson’s medium crystal malt for color, residual sweetness, body and head retention. Perhaps most important of all, we will use some roasted barley to give it not only a garnett-ruby color, but also to add a slight dry roastiness in the finish, which is characteristic of the style. You can use any roasted malt to accomplish this, but roasted barley seems to be the traditional way to go.

As far as hops go, it’s English hops all the way! As in most of the U.K., England is the predominant hop-producing country from which most of the other countries traditionally import their hops. We will do a 60 minute addition and a 10 minute addition of Fuggle and Challenger, respectively.

Check the recipe out, and brew along with us! Feel free to make changes as you see fit (I might add an ounce or two more roasted barley, for one) and let us know what you do. Cheers!

All Saint’s Irish Red Ale Recipe! (for final volume of 5.5 gallons)

Specs
Estimated O.G. = 1.052
Estimated F.G. = 1.012
Estimated ABV = 5.25%
Estimated bitterness = 25 IBUs

Hops
1 onça Fuggle hops (4.3% AA), added at the beginning of the 60 minute boil
1 onça Challenger hops, added with 10 minutes left in the boil

Yeast
1 to 2 packs (or make an appropriate starter) Wyeast 1084 Irish Ale, or 1 to 1.5 packs Safale S-04 dry yeast.

Brewing Process

  • Mash at 152F for 60 minutes. Proceed with boil as normal.
  • Chill to 65F, pitch yeast and ferment at 65-66F for two weeks.
  • A secondary fermentation for one week to improve clarity is optional.

Extract Version: Replace the Maris Otter malt with 6 lbs of light dry malt extract. Steep the specialty grains (Simpson’s medium crystal and roasted barley) at 150-155F for 30 minutes using a muslin grain bag. Remove the bag, allowing the grains to drain into the boil kettle. Turn off the flame and dissolve the extract in the kettle. Turn the flame back on, bring to a boil and proceed as normal.

5 responses to “Ready for St. Patty’s Day: All Saint’s Irish Red Ale”

Brewed the all grain version of this beer. Went to the store and no one had heard of this recipe. Waited while it got all bagged up. Fermented with Irish Ale from wyeast. Should be done this weekend. I will update with how it turned out.

Robert but to ask how was your 2nd attempt… Or did you nail the recipe

Back with an update. The beer is very close to a light brown instead of a red. Hop bitterness is more than you would have expected. All in all I give the recipe a 3/5 for the all grain version. In the end the beer was good, hit most of the flavor profiles. Problem came to the bitterness overpowering the malt.

Thanks for the feedback! It is really hard to get that characteristic red color in an Irish Red, and sometimes they end up a little more brown than red. It might have been a bit much to add that second ounce of Challenger, but everything lined up in Beersmith pretty well. That being said, a lot of Irish reds will only have bittering additions and no flavor/aroma hops. I hope you enjoy the rest of the beer, even if it is bitter. Cheers!

Enjoyed every drop. The keg just ran out last night in fact. It was pretty popular.


Assista o vídeo: Polish 78rpm recordings, 1949. CONTINENTAL C-771. Czerwone piwo- zielona wodka Maryna gatuj pierogi (Janeiro 2022).