Receitas de coquetéis, destilados e bares locais

Veja exatamente como armazenar verduras para salada de verão até que você precise delas

Veja exatamente como armazenar verduras para salada de verão até que você precise delas

Ninguém gosta de ver aquela bagunça pegajosa e amarga no fundo de sua batata frita.

A decisão de comprar folhas verdes é sempre feita com a mais otimista das intenções. Só que, antes que você perceba, é uma semana depois e você está pescando um saco de folhas tristes e viscosas do fundo de sua gaveta. Tanto para aquela salada. Suspirar.

Não se preocupe, isso acontece com o melhor de nós. Então, por que eles estragam tão rapidamente? “As folhas verdes contêm enzimas que, como todos os seres vivos, envelhecem naturalmente”, diz Taylor Arnold, Ph.D., nutricionista registrado e professor assistente no Arizona. Mas as verduras são mais delicadas do que a maioria dos outros vegetais - com uma estrutura mais fina e ampla, por isso estão mais abertas a ataques. “A área de superfície maior é um alvo mais fácil para microorganismos como bactérias e fungos”, explica Arnold.

Comer de forma saudável ainda deve ser delicioso.

Assine nosso boletim diário para mais artigos excelentes e receitas saborosas e saudáveis.

É esse duplo soco que faz com que os delicados verdes estraguem antes que você perceba.

Mas com um pouco de planejamento e as ferramentas certas à sua disposição, você pode estender a vida útil de suas verduras e se livrar da culpa pelo desperdício de alimentos (e do dinheiro perdido). O resultado? Uma salada fresca e crocante maravilhosamente deliciosa que você pretendia fazer para o jantar de sábado (mas adiar para terça-feira) ainda pode ser uma realidade.

Algumas etapas simples

Quer você compre suas verduras em cachos ou na variedade pré-embalada, o primeiro passo é sempre o mesmo: classifique-o e livre-se de quaisquer verduras que estragaram (ou que estão à beira do abismo). Conforme o produto amadurece, ele libera gás etileno, que pode acelerar o processo de envelhecimento das verduras ao redor, diz a nutricionista Amy Shapiro, RD. Jogando as verduras murchas, descoloridas ou viscosas evita que estraguem sozinhas o resto do Monte.

Também, não lave ou prepare as verduras até que esteja pronto para usá-las. Isso mantém o acúmulo de umidade ao mínimo.

Evite armazenar verduras em uma sacola—Quando as alfaces estão agrupadas e não há circulação de ar suficiente, a umidade não consegue se mover, criando o ponto de encontro definitivo para as bactérias, diz o nutricionista Keith Ayoob, RD Plus, suas verduras são mais suscetíveis a serem machucadas ou esmagadas por outros alimentos isso caminho.

A melhor maneira de proteger e prolongar a vida de seus verdes é armazená-los em um grande recipiente forrado com toalhas de papel úmidas - não secas, mas não encharcadas. “Se você embrulhar as folhas em uma toalha de papel totalmente seca, a umidade das folhas será absorvida mais rapidamente e as folhas secarão”, diz Ayoob. Eles ainda serão comestíveis, ele explica, mas terão perdido a crocância. Uma toalha de papel úmida dará aos seus verdes a umidade necessária para permanecerem crocantes, enquanto continuamente absorve o excesso de umidade que causa o apodrecimento e o mofo.

Comece forrando o fundo do seu recipiente - ou o recipiente em que as verduras vieram - com papel toalha úmido e espalhe as verduras por cima. Embale-as frouxamente e faça o possível para evitar que as folhas se toquem muito, pois embalá-las bem as tornará mais suscetíveis a hematomas e apodrecimento.

Coloque outra toalha de papel úmida em cima das folhas e continue usando camadas leves, terminando a sequência com uma toalha de papel antes de colocar a tampa. As toalhas de papel absorvem o excesso de umidade, enquanto o recipiente protege suas verduras de serem expostas a muito ar, diz Morgan Statt, investigador de saúde e segurança do site Consumer Safety.

Finalmente, onde você armazena suas folhas verdes é tão importante quanto como você as armazena, diz Statt. Sempre mantenha suas verduras em sua gaveta de gaveta para protegê-lo de qualquer excesso de umidade que poderia acelerar o processo de murchamento e, por sua vez, maximizar o frescor.

Faça inspeções periódicas

Cada vez que você vai à geladeira para tomar uma dose de verduras, crie o hábito de verificar se as toalhas de papel ainda estão úmidas e que quaisquer verduras de aparência duvidosa sejam descartadas. A frequência depende das verduras: coisas mais resistentes como couve, couve e mostarda duram mais. “Eles podem não ser tão macios quando crus, mas isso também é o que os torna mais duradouros”, diz Ayoob. “Suas paredes celulares fibrosas e resistentes ajudam a prevenir a perda de água.”

Enquanto isso, as folhas verdes que são mais macias e contêm mais umidade - espinafre, rúcula, agrião - são facilmente danificadas e mais propensas a murchar, diz Shapiro.

Em caso de dúvida, congele

Se você sabe que não será capaz de usar o resto de seus verdes antes que eles expirem, tente misturando-os com água (ou água de coco) e congelando-os em uma bandeja de cubos de gelo, diz Arnold. Você não poderá fazer uma salada com eles, mas terá cubos saborosos para adicionar aos seus smoothies favoritos.


Como usar seu produto antes que estrague

As melhores maneiras de usar todas as frutas e vegetais que você tem à mão.

Obtenha uma assinatura premium para o aplicativo Food Network Kitchen

Baixe Food Network Kitchen para se inscrever e ter acesso a aulas de culinária ao vivo e sob demanda, pedidos de supermercado no aplicativo, planejamento de refeições, um local organizado para salvar todas as suas receitas e muito mais.

Por Regan Cafiso para Food Network Kitchen

Você obedientemente abasteceu sua geladeira com muitas frutas e vegetais frescos. Mas agora você tem muito mais produtos do que poderia comer antes de começar a estragar. O que um cozinheiro caseiro pode fazer? Não desperdice, não queira! Com um pouco de preparação, você pode estender a vida útil de produtos perecíveis para muitas refeições deliciosas, sempre que estiver pronto para prepará-los.

Folhas verdes

Há muito o que amar em folhas verdes como espinafre, couve e acelga, mas muitas vezes elas murcham rapidamente. Se seus verdes estão começando a parecer um pouco tristes, eles podem ser salvos. Após a limpeza, misture em uma sopa ou refogue com azeite e alho. Para um armazenamento mais longo, escalde as verduras brevemente em água fervente com sal e depois mergulhe em um banho de gelo. Esprema e pique. Verduras cozidas podem ser refrigeradas em um recipiente hermético por até 3 dias ou congeladas por até 1 mês.

Ervas

Ervas frescas adicionam brilho e zing aos pratos. O pesto é uma forma clássica de usar uma abundância. Você também pode congelar as ervas em uma assadeira antes de embrulhá-las e armazená-las em sacos para freezer. Ervas tenras como manjericão, salsa, estragão e coentro podem ser misturadas em uma pasta com um pouco de azeite e congeladas em bandejas de cubos de gelo. Transfira os cubos para um freezer para usar em molhos e marinadas. Se você perdeu a oportunidade de usá-los frescos, experimente colocá-los no micro-ondas para fazer suas próprias ervas secas.

Brócolis

Corte os brócolis em florzinhas, depois escalde e choque como as folhas verdes. Para estender o tempo de armazenamento, certifique-se de secá-los bem. Os brócolis cozidos podem ser mantidos por até 5 dias na geladeira. Ou congele florzinhas cozidas em uma única camada em uma assadeira até ficarem sólidas. Guarde bem embrulhado no freezer por até 1 mês. Use a mesma técnica para aspargos e feijão verde.

Tomates

Dê uma nova vida aos tomates ciganos ou cereja que já ultrapassaram o seu apogeu: corte-os ao meio e espalhe-os numa camada uniforme numa assadeira forrada. Polvilhe com sal e ervas frescas, depois asse baixo e devagar - 250 graus F - até que estejam murchas e suculentas. Guarde os tomates assados ​​lentamente cobertos com azeite em um recipiente hermético por até 2 semanas.

Bananas

Quebre ou corte as bananas maduras descascadas em pedaços e congele em uma única camada até ficarem sólidas. Armazene as peças congeladas em um recipiente hermético por até 1 mês. Use bananas congeladas em smoothies ou & quotcrates agradáveis ​​& quot, ou descongele-os para usar em pão de banana ou muffins.

Abacate

Embora não seja possível congelar abacates inteiros, você pode amassá-los e congelá-los para adicionar a vitaminas ou fazer guacamole na hora. Simplesmente descarte-os e coloque a carne em uma tigela. Esprema imediatamente o suco de limão fresco e amasse bem. Coloque a mistura em um saco plástico que pode ser fechado novamente para congelar e aplique uma camada uniforme. Retire o excesso de ar, sele e congele por até 1 mês. * Evite congelar guacamole - as cebolas e os tomates podem ficar aguados quando descongelados.

Bagas

Se sua abundância de frutas vermelhas estiver parecendo um pouco triste, espalhe-as em uma assadeira e congele antes de transferir para um saco para freezer. Use as frutas congeladas em smoothies e assados. Você também pode fazer uma cobertura rápida para panquecas, waffles ou iogurte cozinhando frutas vermelhas frescas e xarope de bordo no fogão. Isso pode ser guardado na geladeira por até 1 semana.

Citrino

O suco de frutas cítricas frescas pode ser congelado até que você precise. Depois de espremer, congele o suco de limão em bandejas de cubos de gelo para adicionar a quantidade certa de acidez aos seus pratos. Guarde o suco de limão fresco até que você tenha o suficiente para um lote de margaritas!

Pimentas

Muitas pimentas? É uma coisa boa! Asse-os sobre a chama do queimador do fogão a gás ou grelhe até que fiquem totalmente enegrecidos. Sele em um saco de papel ou tigela coberta para esfriar e, em seguida, limpe a pele carbonizada, as sementes e as membranas. Corte os pimentos assados ​​e misture com um pouco de azeite e alho picado. Refrigere os pimentões marinados em um recipiente hermético por até 5 dias. Você também pode congelar pimentões assados ​​sem tempero em um recipiente hermético por até 1 mês.

Cebolas

A cebola é um legume de armazenamento, o que significa que pode conservar-se durante muito tempo quando armazenada de forma adequada: à temperatura ambiente num local escuro com boa ventilação. Cebola crua não congela bem. Se você tiver cebolas em abundância, tente caramelizá-las - elas podem ser mantidas por até 5 dias na geladeira ou congeladas por até 2 meses. Também gostamos de picar cebolas extras para cozinhar em bases de sabor com outros vegetais aromáticos como cenoura e aipo. Essas bases congelam bem e são a entrada perfeita para uma futura sopa, guisado, molho de tomate ou pote de feijão.


Uma salada para o fim da generosidade do verão

Foto: Daytona Strong
Esta salada é um bom complemento para uma refeição, ou enfeite-a com seus vegetais frescos favoritos.

Daytona Strong
Editor do Taste of Norway

Quando o verão se aproxima do fim, tento aproveitar os últimos produtos da temporada o máximo possível antes que os ingredientes mais fortes do outono os substituam. Há algo tão maravilhoso em ser capaz de comer vegetais com pouco ou nenhum cozimento. Com isso em mente, estou compartilhando com vocês hoje uma salada que criei há alguns anos para comemorar este momento antes da mudança nas estações.

Embora você possa acompanhar como está, gosto de pensar nesta salada como uma inspiração. Claro, você pode ficar à vontade para seguir a receita exatamente e usar quaisquer ingredientes que encontrar no supermercado. Mas se você tem acesso a um mercado e consegue encontrar verduras lindas e precisa de algo inspirador para fazer com elas, então esta salada pode ser a inspiração que você está procurando.

Verduras sazonais com pepino e amêndoa

Esta receita apareceu originalmente em meu artigo, "Nordic in the Northwest", na edição de 3 de setembro de 2013 de The Oregonian.

curativo:
2 colheres de sopa. vinagre de vinho branco
½ colher de chá sal kosher
4 colheres de sopa. óleo vegetal
1 Colher de Sopa. endro fresco, picado grosseiramente

salada:
5 onças verdes mistos
1 3 pol. pepino em pedaços (com casca), em fatias muito finas
¼ xícara de amêndoas lascadas
endro fresco, para enfeitar

Para fazer o molho, em uma tigela pequena, misture o vinagre e o sal. Continuando a bater, despeje gradualmente o óleo até incorporar. Adicione o endro picado e mexa rapidamente.

Em uma tigela média, misture as verduras misturadas com o molho. Divida entre quatro pratos e arrume as rodelas de pepino de forma atraente em cima de cada um e polvilhe as amêndoas por cima. Enfeite com endro e sirva imediatamente.

De saladas simples a aquelas saudáveis ​​o suficiente para fazer uma refeição, publicamos uma série de receitas de saladas em O norueguês americano ao longo dos anos. Aqui está uma amostra do que você encontrará em nosso site. Basta ir para www.norwegianamerican.com e pesquise “salada” para encontrar essas e outras receitas deliciosas.

Salada de Salmão Norueguesa com Vinagrete de Limão e Dill, por Christy Olsen Field, foi publicado em 21 de agosto de 2015: www.norwegianamerican.com/food/salad-for-dinner-nordic-flavors-in-a-refreshing-salad

Salada de chanterelle, figo e queijo azul, por Daytona Strong, foi publicado em 22 de setembro de 2017: www.norwegianamerican.com/food/salad-changing-season

Salada de Cavala Defumada com Rabanetes e Pepino Vinagrete, por Daytona Strong, foi publicado em 29 de junho de 2018: www.norwegianamerican.com/food/salad-satisfying-enough-meal

Salada de Couve com Limão, Amêndoas e Queijo Nórdico por Daytona Strong, foi publicado em 15 de fevereiro de 2013: www.norwegianamerican.com/featured/a-salad-with-a-taste-of-history

Este artigo foi publicado originalmente na edição de 7 de setembro de 2018 do The Norwegian American. Para se inscrever, visite SE INSCREVER ou ligue para (206) 784-4617.


Erro: cortar verduras com uma faca

Amanda Torres, a chef executiva do Paulette & # 39s Public Market em Chicago, diz que se você cortar verduras com uma faca, corre o risco de machucá-las.

Como corrigi-lo: “Ao preparar verduras, separe-as em vez de cortá-las com uma faca”, diz Torres. Usar essa estratégia significa que você não machucará os verdes e eles resistirão por mais tempo.

Faça o que fizer, certifique-se de evitar esses 10 alimentos que você nunca deve adicionar à sua salada.


A melhor salada de lentilha de todos os tempos

Não acredito que não postei essa receita antes. Com a temporada de piquenique em pleno andamento aqui, de repente percebi que tenho guardado esta receita de salada inacreditável só para mim! Este prato é provavelmente uma das refeições mais preparadas da minha casa e, na minha opinião, a única receita de salada de lentilha de que você vai precisar. Eu amo muito isso, na verdade, está sendo servido no meu casamento em agosto. Disse o suficiente.
Este prato foi servido pela primeira vez para mim por minha fabulosa amiga Mia, que é uma cozinheira fenomenal por seus próprios méritos, e eu adoro ir à casa dela para comer porque ela tem um belo conhecimento de como fazer comida saudável ter um sabor incrível. Ela também adquire ingredientes de altíssima qualidade e não tem medo de experimentar na cozinha - duas qualidades que admiro muito.

Esta receita de salada de lentilha não é exceção. Os sabores deste prato são totalmente marcantes, mas inesperados. A lista de ingredientes pode parecer um pouco longa, mas após uma inspeção mais detalhada, você notará que a maioria é apenas temperos, dez deles para ser exato. É esta combinação especial de sabores que cria uma salada verdadeiramente notável, extremamente saborosa e totalmente viciante.
Devo ainda referir que esta salada é o alimento perfeito para um piquenique, pois transporta bem e é uma excelente refeição preparada com antecedência - dez vezes mais saborosa no dia seguinte! Conserva-se muito bem no frigorífico durante 2 a 3 dias.

A estrela do show é a deliciosa lentilha "Du Puy", às vezes chamada de "caviar do pobre homem". As lentilhas Du Puy são um pouco menores do que as lentilhas verdes ou marrons e são reverenciadas por sua capacidade de manter a forma após serem cozidas. Lentilhas verdes, marrons e vermelhas são ótimas em sopas porque são macias, pastosas e tendem a desmoronar, mas essas seriam escolhas menos do que perfeitas para uma salada sofisticada. As lentilhas Du Puy funcionam melhor em saladas do que em sopas e guisados, porque tendem a ser um pouco mais robustas e, quando cozidas de maneira adequada, retêm apenas um pequeno dente. Você pode encontrar essas leguminosas adoráveis ​​em qualquer mercearia de qualidade, comida natural ou loja de alimentos saudáveis, apenas certifique-se de que dizem Du Puy - caso contrário, são uma cópia da lentilha francesa. Sacré bleu!

Preencher com folato
As lentilhas são uma das fontes mais saborosas de folato (também conhecido como ácido fólico) - apenas uma xícara de lentilhas cozidas fornece quase 90% de sua ingestão diária recomendada! E por que o folato é tão importante? Você provavelmente já ouviu falar sobre esta vitamina vital em relação à gravidez, pois é crítica na prevenção de defeitos congênitos. O folato também funciona para apoiar a produção de glóbulos vermelhos e ajudar a prevenir a anemia, permite que os nervos funcionem corretamente, ajuda a prevenir fraturas ósseas relacionadas à osteoporose e ajuda a prevenir demências, incluindo a doença de Alzheimer & # 8217s.

O folato recebeu seu nome da palavra latina folium, que significa "folhagem", então não é de se admirar que outras fontes excelentes de folato sejam as folhas verdes escuras (yum, sua favorita!) - couve, alface romana, espinafre, aspargo, nabo, beterraba verdes, mostarda, salsa e couve, para citar alguns. Isso pode explicar por que as dietas norte-americanas parecem ter uma deficiência no que diz respeito a essa vitamina B, já que o ácido fólico está disponível em alimentos frescos e não processados. A boa notícia é que ele é facilmente absorvido, usado e armazenado pelo corpo. O ácido fólico também é produzido por bactérias intestinais (lembra daqueles probióticos?), Então, se a flora do cólon for saudável, temos outra boa fonte de ácido fólico.

A melhor salada de lentilha de todos os tempos
Ingredientes:
2 ¼ xícaras (1 lb.) de lentilhas Du Puy
1 cebola roxa média, cortada em cubos
1 xícara de passas secas (você também pode usar passas ou outras frutas secas)
Alcaparras de 1/3 xícara

Vinagrete:
1/3 xícara de azeite de oliva extra virgem prensado a frio
1/4 xícara de vinagre de maçã
1 Colher de Sopa. xarope de bordo
1 Colher de Sopa. mostarda forte
2 colheres de chá sal
2 colheres de chá Pimenta
1 colher de chá. cominho em pó
1/2 colher de chá açafrão
1/2 colher de chá coentro em pó
½ colher de chá de cardamomo moído
1/4 colher de chá Pimenta-caiena
¼ colher de chá cravo moído
1/4 colher de chá noz-moscada ralada na hora
¼ colher de chá canela em pó

Suplementos opcionais:
Rúcula
Nozes
Queijo de cabra
Ervas frescas: salsa de folhas planas, coentro, manjericão
Brotos
Legumes sazonais crocantes

Instruções:
1. Lave bem as lentilhas e escorra. Coloque em uma panela e cubra com 3-4 polegadas de água, leve para ferver e reduza para ferver. Verifique se as lentilhas estão cozidas após 15 minutos, mas devem levar cerca de 20 minutos no total. Você saberá que estão cozidos se ainda tiverem um dente ralo - al dente! Cozinhar demais as lentilhas é a morte deste prato. Tome cuidado!
2. Enquanto as lentilhas estão fervendo, faça o molho colocando todos os ingredientes em uma jarra com tampa bem ajustada e agite vigorosamente para incorporar.
3. Pique a cebola roxa em cubos finos e # 8211 a salada fica melhor se todos os ingredientes tiverem aproximadamente o mesmo tamanho. Se usar passas, pique-as grosseiramente para torná-las um pouco menores e faça o mesmo com as alcaparras, se forem grandes.
4. Quando as lentilhas estiverem cozidas, retire do fogo, escorra e coloque em água fria corrente para interromper o cozimento. Depois de esfriar um pouco, mas ainda um pouco quente, coloque as lentilhas em uma tigela grande e misture com o molho. Adicione outra cebola, alcaparras e groselhas. Se estiver usando outros suplementos, como ervas, verduras ou queijo, espere até antes de servir. Caso contrário, esta salada pode ficar na geladeira por alguns dias.


Que fatores afetam o envenenamento?

  • a parte da planta ingerida,
  • a maturação da planta,
  • a quantidade da planta ingerida,
  • e a condição física e a idade do indivíduo afetado.

Certos grupos correm mais risco?

Como quase tudo o que é potencialmente prejudicial, os extremamente jovens e idosos, bem como aqueles com um sistema imunológico comprometido e / ou problemas de órgãos, são mais propensos a ter os efeitos nocivos mais pronunciados da exposição à erva-daninha. Isso também se aplica a muitos outros alimentos, como sushi, por exemplo.

Se você está grávida, esta planta definitivamente deve ser adicionada à longa lista de coisas que você simplesmente não manuseia ou consome de qualquer maneira, forma ou forma. Acredita-se que as toxinas da erva daninha podem penetrar no útero e causar uma série de problemas, incluindo defeitos de nascença. O mesmo pode ser dito para mulheres grávidas que comem ou manipulam muitos alimentos crus.

Como é o envenenamento por erva daninha?

A recuperação de um envenenamento leve pode ser esperada em 1 a 2 dias, e os sintomas podem ser tão leves quanto cólicas estomacais e diarreia. Dito isto, como em qualquer envenenamento, a assistência médica deve ser procurada independentemente da percepção da gravidade dos sintomas.

Casos mais graves de envenenamento por erva daninha se manifestam com uma resposta emética (vômito) em até duas horas após a ingestão. Outros sinais de envenenamento incluem uma sensação de queimação na boca e sangue no vômito e diarreia da pessoa afetada.

Em casos de morte relacionada à erva daninha, o sistema respiratório e os órgãos simplesmente ficam paralisados ​​e param de funcionar.

Você pode obter envenenamento por erva daninha ao tocá-lo?

Quer seja capinando ou colhendo, também é importante notar que uma erva daninha, especialmente uma madura, pode penetrar na pele com o contato. Além disso, há evidências de que o contato com a erva daninha pode ser cancerígeno. Por isso, deve-se sempre usar luvas ao manusear pokeweed.

As toxinas desaparecem completamente depois de cozinhá-lo?

Como com álcool, sushi ou carne que não é bem passada, independentemente de como é manuseada ou preparada, vestígios de toxinas provavelmente estarão presentes, mas corpos saudáveis ​​devem ser capazes de lidar com elas com facilidade.

Você já está apavorado?

Por pior que esses possíveis efeitos colaterais possam parecer, lembre-se de que nenhuma dessas ameaças é incomum em uma série de coisas que a maioria de nós prepara e consome rotineiramente.

Com as devidas precauções, é improvável o enjoo devido à erva daninha. Em comparação, lidar com um pedaço de porco que contém uma cepa particularmente ruim de triquinose é indiscutivelmente mais perigoso.

I & aposm Ready. Como faço para colher e preparar essas coisas?


SALADA DE VEGETAIS PICADOS

Mantenha-o leve e saudável com esta salada de vegetais picados com vegetais frescos de verão e molho de limão e alho picante e saboroso! É rápido, fácil e personalizável.

  • Autor:Julie | The Simple Veganista
  • Tempo de preparação: 15 min
  • Tempo total: 15 minutos
  • Produção: Serve 3 1 x
  • Categoria: Salada
  • Cozinha: Vegan

Ingredientes

  • 1 Pepino inglês (cerca de 2 xícaras), picado
  • 1 meio pimentão amarelo, picado
  • 1 meio pimentão laranja, picado
  • punhado tomate uva, dividido pela metade ou dividido em quatro
  • & frac14 cebola vermelha, cortada em cubos (ou 2 - 3 cebolinhas fatiadas)
  • 2 – 3 alho cravo picado
  • 1 meio limão, suco de
  • 1 colher de sopa azeite de oliva extra virgem
  • 1 colher de sopa cheia Dijon ou mostarda stoneground
  • 1 - 2 colheres de sopa agua
  • himalaia sal, provar
  • fresco rachado Pimenta ou pimenta limão, a gosto

Instruções

Curativo: Em uma tigela pequena misture os ingredientes do molho e misture bem, reserve.

Monte a salada: Em uma tigela grande, adicione o pepino, o pimentão, o tomate e a cebola. Despeje o molho sobre os vegetais e misture delicadamente para revestir.

Frio: Deixe na geladeira por algumas horas ou desfrute em temperatura ambiente.

Servir: A salada pode ser saboreada como está ou servida em uma cama de folhas verdes ou macarrão de grãos inteiros.

Armazenar: As sobras podem ser mantidas na geladeira por até 5 - 6 dias em um recipiente hermético.

Notas

Para fazer desta uma salada 100% alcalinizante, esprema o limão e acrescente uma pitada de cominho ... ou combine gengibre ralado e suco de uma laranja ... tão fresco e bom!

Esta salada é um ótimo lugar para adicionar um pouco de sementes de girassol ou pepitas (sementes de abóbora).

Os valores nutricionais são apenas estimativas. Veja nossa divulgação nutricional completa aqui.

Você fez esta receita?

Atualizada: A salada de vegetais picada foi publicada originalmente em setembro de 2012. Ela foi testada novamente e atualizada com novas fotos e dicas úteis em janeiro de 2021.

SIGA TSV no Facebook, Instagram, Pinterest ou RSS para mais atualizações e inspiração!

NUNCA PERCA UMA RECEITA!


37 Curativos, cremes para barrar e marinadas mais saudáveis ​​para temperar sua vida

Molhos, condimentos e marinadas dão um toque especial aos nossos pratos. Mas quando é super simples apenas despejá-los das garrafas, os rótulos nutricionais podem apontar várias razões pelas quais as opções compradas em lojas não são a melhor ideia: eles adicionam calorias vazias, açúcar, e sódio.

São três convidados do jantar não convidados a se virar na porta. Em vez disso, faça o seu próprio - é super fácil e muito melhor para você.

Aqui estão 37 receitas para deixar o molho da salada um pouco mais saudável, espalhar aquele pão de hambúrguer um pouco mais saudável e marinar a carne um pouco mais natural.

Dê à sua salada uma cartola descolada.

1. Azeite

Às vezes, tudo o que uma salada precisa é um garoa realmente bom azeite. Um pouco de gordura é nunca uma coisa ruim.

Na verdade, pesquisas descobriram que molhos para salada com muita gordura podem ajudar o corpo a absorver melhor certos nutrientes (especificamente os carotenóides). Goltz SR, et al. (2012). O perfil de triacilglicerol de refeição modula a absorção pós-prandial de carotenóides em humanos. https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/mnfr.201100687

O azeite de oliva extra virgem (também conhecido como EVOO, a forma mais pura de azeite de oliva) normalmente tem o melhor sabor e é excelente quando usado em sua forma bruta.

Além disso, é rico em ômega-3, incluindo ácido oleico. Estes desempenham um papel essencial em manter as células cerebrais saudáveis. Também é rico em fitoquímicos, antioxidantes que podem ajudar as pessoas a prevenir alguns tipos de câncer. Ranjan A, et al. (2019). Papel dos fitoquímicos na prevenção do câncer. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6834187/

2. Deleite de frutas e nozes

Não há nada melhor do que fazer um molho recheado de alimentos integrais! É como adicionar mais nutrição por meio do molho.

Obtenha todos os benefícios de frutas inteiras e nozes, misturando-as em um molho. A adição de nozes também cria cremosidade ao adicionar algumas fibras e gorduras saudáveis ​​para o coração.

  • 1/3 xícara de nozes picadas
  • 1/2 xícara de frutas frescas picadas
  • 1/4 xícara de leite de soja ou amêndoa sem açúcar
  • 1 colher de sopa de suco de limão ou lima

3. Molho de abacate poderoso

Não é nenhum segredo que aqui na Greatist que estamos enorme fãs do poderoso abacate.

A cremosidade do abacate proporciona uma ótima textura sem adicionar muito óleo, e o sabor adiciona riqueza e profundidade a qualquer salada.

Você pode adicionar um toque rico e picante a qualquer salada crocante com uma mistura de:

  • 1 abacate
  • 1 xícara de iogurte natural (escolhemos iogurte grego!)
  • 1/4 de cebola roxa picada
  • 1 colher de chá de endro
  • algumas outras especiarias

4. Vinagrete de tomate assado

Qualquer molho que tenha outra porção de vegetais inteiros recebe um A + em nossos livros.

A adição de tomates inteiros torrados a esta receita de molho não apenas adiciona toneladas de ótimos nutrientes, mas também atinge uma textura saudável incrível.

Além disso, os tomates são uma grande fonte de licopeno, um carotenóide (antioxidante) que tem sido associado a tudo, desde um risco reduzido de câncer de próstata, Fraser GE. (2020). Consumo de tomate e ingestão de licopeno como preditores da incidência de câncer de próstata: The Adventist Health Study-2. https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs10552-020-01279-z todo o caminho para prevenir doenças cardiovasculares. Mozos I, et al. (2020). Licopeno e saúde vascular. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5974099/

  • 12 onças de tomate ameixa
  • 1 colher de sopa de alho
  • 1 colher de sopa EVOO
  • 1 colher de chá de tempero italiano
  • 2 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto

É um topper perfeito para uma salada verde ou vegetais ou carne assados.

5. Cheat-sheet buttermilk rancho

O molho ranch é um dos clássicos favoritos da infância (ou talvez o sabor de pizza da faculdade tarde da noite?) Que desperta nossa indulgência de vez em quando.

Mas o tipo da garrafa, normalmente embalado com leitelho, óleo e gemas de ovo e, em alguns casos, açúcar adicionado, espessantes e conservantes, não é exatamente um deleite diário.

  • 1/2 xícara e 1 colher de sopa de leitelho sem gordura
  • 3 colheres de sopa de vinagre de vinho branco
  • 1 colher de sopa de manjericão fresco
  • 1 1/2 colher de chá de cebolinha
  • 1/4 colher de chá de alho

Você pode substituir aquele sabor clássico em qualquer noite da semana (sem culpa).

6. Vinagrete de limão clássico

Emeril Lagasse está certo com este. Sua receita sem sal recria o sabor clássico do vinagrete francês sem estourar a ingestão diária de sódio.

Qual é o truque? Não há nenhum. Basta misturar os seguintes ingredientes no liquidificador:

  • 2 colheres de sopa de ervas frescas, incluindo salsa, estragão, cebolinha e orégano
  • 1 colher de sopa de chalotas picadas
  • 1 colher de chá de alho picado
  • limão e raspas de limão
  • 1 colher de sopa de mostarda dijon
  • 2 colheres de sopa de suco de limão
  • 1/4 xícara de óleo de semente de uva

7. Molho de mel doce

Às vezes a fruta precisa de um pouco de tempero também, certo?

Experimente misturar os seguintes ingredientes:

  • 1 xícara de iogurte grego puro
  • 2 colheres de sopa de mel (ou agave)
  • 1 colher de sopa de raspas de laranja ralada
  • o suco de 1/2 limão

Você obtém a doçura e o toque cítrico, assim como a riqueza do iogurte.

8. Deusa Verde

Este molho clássico de abacate é perfeito para o verão (bem, é perfeito a qualquer hora, mas a menta e o coentro dão um toque de verão).

  • a carne de 1 abacate
  • 1 1/2 xícara de leitelho sem gordura
  • 1/4 xícara de ervas frescas (estragão, hortelã, salsa e coentro funcionam bem)
  • 2 colheres de sopa de vinagre de arroz até ficar homogêneo.

9. Molho de mostarda de bordo

Picante. Doce. Quem não ama a combinação de bordo e mostarda?

Este molho é a combinação perfeita e vai bem com qualquer salada saudável - especialmente verduras misturadas com queijo de cabra, nozes e beterraba.

Além disso, é fácil de montar. Basta misturar:

  • 2 colheres de sopa de mostarda de grão grosso
  • 1/4 xícara de xarope de bordo
  • 1/2 xícara de óleo de noz ou canola
  • 1/4 xícara de vinagre de maçã
  • 2 colheres de sopa de molho de soja
  • polvilhar de sal e pimenta

(Sim, este é um favorito pessoal!)

10. Damasco fácil

Aqui está outra receita que usa frutas frescas para um efeito poderoso.

Um damasco inteiro picado forma a base deste molho junto com uma colher de sopa de vinagre de cidra de maçã e uma colher de chá de mostarda Dijon, tornando este molho para salada uma mistura perfeita de doces e salgados.

Você também precisará adicionar:

  • 1 colher de sopa de limão
  • 7 gotas de estévia
  • 1/4 xícara de azeite
  • 1/4 colher de chá de sal

E ao usar frutas frescas, você elimina a necessidade de adição de açúcar, o que a coloca acima de muitos molhos engarrafados.

11. Molho de cenoura com gengibre

O delicioso molho polpudo de laranja que cobre a salada verde de restaurantes de inspiração japonesa tem um segredo.

Esta pronto? É pasta de missô branco!

  • 1 xícara de cenouras fatiadas
  • 1 chalota pequena
  • 1 pedaço de gengibre fresco (medindo cerca de 2 polegadas)
  • 1/4 xícara de missô branco
  • 2 colheres de sopa de vinagre de arroz
  • 3/4 colher de chá de óleo de gergelim
  • 1/3 xícara de óleo de canola

12. Mostarda de mel clássica

Vamos mergulhar nada em molho de mostarda com mel. Dedos de galinha? Feito. Fritas? Absolutamente. Fatias de maçã? Ei, não julgue!

A substituição é simples, com apenas quatro ingredientes:

  • 2 colheres de sopa de vinagre de maçã
  • 2 colheres de sopa de mostarda dijon
  • 1 colher de sopa de mel
  • 1/2 xícara de azeite

13. Simplesmente cítrico

Suco cítrico fresco é um perfeito acompanhamento de verduras. Isso apenas os faz estourar. Uma mistura de sucos (laranja, toranja, limão, e limão) é o que torna este molho ainda mais especial que a sua média.

Combine 3 colheres de sopa de cada suco cítrico com 1 1/2 xícaras de azeite e adicione sal e pimenta a gosto. Agite ou bata o shebang inteiro até que esteja bem combinado.

Se sua salada está cheia de nozes, você vai adorar regar esta mistura picante por cima.

14. Lemon Caesar

Talvez o mais onipresente de qualquer molho para salada, o César clássico certamente pode prejudicar qualquer dieta saudável (afinal, é um alimento perigoso).

Em vez do molho clássico à base de gema de ovo, experimente esta combinação como uma alternativa saudável:

  • 1 colher de chá de raspas de limão
  • 3 colheres de sopa de suco de limão
  • 1 colher de chá de mostarda dijon
  • 1 colher de chá de Worcestershire
  • 2 dentes de alho
  • 1/2 xícara de azeite
  • 1 colher de sopa de iogurte grego puro
  • uma pitada de pimenta

Isso dá 2 a 3 porções, então por que não compartilhar o amor de César?

15. Yogurt erva Dijon spread

Iogurte grego sem gordura é uma ótima maneira de obter um molho cremoso sem a gordura extra (e adiciona uma dose extra de proteína para inicializar).

  • 1/2 xícara de iogurte grego puro
  • 2 colheres de sopa de mostarda dijon
  • 1/4 xícara de ervas frescas picadas

Sirva junto com palitos de vegetais ou pão sírio torrado e veja os mmmms rolarem.

16. Ketchup

Mesmo que as variedades estáveis ​​em prateleira possam não ser uma escolha tão saudável (a maioria é embalada com açúcar / xarope de milho rico em frutose, e tudo), este popular condimento à base de tomate é na verdade bastante saudável.

Experimente esta receita simples feita à base de pasta de tomate, vinagre de maçã e um punhado de especiarias.

17. Molho de raiz forte

Os amantes do Bloody Mary alegrem-se! A raiz-forte é repleta de glucosinolatos, compostos que também correm soltos em vegetais crucíferos (como a couve-flor).

Eles estão associados à redução dos danos causados ​​pelo câncer aos pulmões e ao estômago por agentes cancerígenos. Maina S, et al. (2020). Benefícios dos glucosinolatos para a saúde humana, animal e vegetal e estratégias para aumentar a bioatividade: uma revisão sistemática. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7464879/ Eles podem potencialmente aumentar a proteção do seu corpo contra alguns tipos de câncer.

Embora seu molho tenha menos efeito nutritivo do que, digamos, mastigar raiz-forte crua, é uma experiência muito mais agradável. Para fazer o seu, você só precisa de uma raiz de raiz-forte, água, vinagre e sal.

18. Molho picante

Este bad boy está bem para sair da garrafa.

A capsaicina é a estrela deste molho picante. É o que aquece as pimentas e pode aumentar o metabolismo.

Além disso, alguns estudos sugerem que este composto pode ajudar o corpo a usar a gordura como combustível de forma mais eficaz. Rogers J, et al. (2018). A suplementação de capsaicinoides diminui a porcentagem de gordura corporal e massa gorda: ajuste usando covariáveis ​​em uma análise post hoc. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6088424/

So, if you can handle the hot ones, why not?

19. Avocado spread

This might be the simplest “spread” out there. Aqui estão as etapas:

É isso. Job done. Put your feet up, weary traveller, for you have nailed the avocado spread.

Pro tip: Adding a few drops of lemon or lime juice keeps the color bright.

Because of its high (healthy) fat content, mashed avocado makes a great substitute for creamy sandwich spreads, like mayonnaise. Plus, it’s a great source of omega-3s.

20. Hummus

Hummus is another great alternative to mayo. It’s just as creamy, even mais flavorful, and offers a little extra protein and fiber.

Just be careful not to overdo it! More than 1 tablespoon or 2 and this spread can get a little calorie-heavy.

21. Vanilla almond butter

When you want a high fiber, protein-packed snack, try using this vanilla almond butter on the classic PB&J instead of the standard peanut butter.

This recipe uses only five ingredients:

  • 2 cups raw almonds
  • 2 cups roasted, unsalted cashews
  • 2 tablespoons coconut oil
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha
  • 1 or 2 tablespoons honey

Take all that with a pinch of salt (literally) and blend it.

22. Pesto

Basic pesto can turn any panini or grilled cheese into something a bit fancier

  • 2 bunches fresh basil
  • 2 sun-dried tomatoes
  • 5 dentes de alho
  • 3/4 cup of EVOO

Blend them until smooth and… hey presto! Pesto.

If you’re not so crazy about the pungent garlic flavor, roast it first.

23. Green mayo

Ewwww, what? Don’t run away just yet, though.

We’re not so crazy about mayonnaise by itself, but throwing in a dose of greens makes anything a bit healthier (for those who really can’t get enough mayo) (there’s definitely such a thing as enough mayo, by the way).

Check out this recipe, which takes the classic base for homemade mayonnaise and adds:

  • 75 grams spinach
  • 40 grams watercress
  • 40 grams parsley
  • 2 tablespoons chopped tarragon
  • 1 tablespoon chives

Throw in a splash of lemon juice and a dash of salt and pepper, and this one comes with the Greatist seal of approval.

24. Cranberry orange thyme sauce

When it’s thyme to relive Thanksgiving with one of those turkey cranberry sauce sandwiches (or make use of the leftovers), reach for this fresh cranberry classic.

Flavored with thyme (hence the pun in the opening sentence) and sweetened with orange juice and honey, this cranberry sauce goes great with poultry any time of the year.


TEST KITCHEN

RECIPES

*Emily's Purloined Beet and Lentil Salad

WHEN DOMENICA AND I WERE TALKING about some of our favorite salads, I realized that even though I love cool, refreshing leafy green salads any time of the year and any time of day, when it gets a little colder I start to unconsciously focus on salads with no lettuce at all. I hadn’t noticed that my body is still attuned to the plan the planet and its seasons made for us. Which is not to say that I’m not going to stuff myself with as much green salad as possible this winter. But if leafy salad is like a drug, or one of those SAD lamps, my super-easy beet and lentil salad is like a heavy Irish wool sweater and a rocking chair on a breezy porch in the fall: both cozy and bracing. I’ve been making this dish since I lived in NYC in the 90s. eu pensar I found it in a copy of the sadly defunct Metropolitan Home magazine (I am pretty sure?), but I didn’t write it down and this recipe is what I cobbled together. So it’s purloined. Every time I have a recipe whose provenance I can’t recall, I credit it to Metropolitan Home, because the food coverage was excellent. I am certain, though, that it was served by an extremely attractive young couple at their homespun, outdoor, boho wedding. If you do not like beets, like my friend Mary Norris (whose Greek Salad was in Issue #2 of DOS), possibly because your mother served you canned ones and called them “nice beets” (also like my friend Mary Norris), try this recipe, please. Canned and oven-roasted are not even in the same universe.

6 medium beets, unpeeled, scrubbed, trimmed

1 medium onion (red or yellow), quartered lengthwise, sliced into 1/3 inch slices

20 basil leaves, 18 or so torn, 2 or so thinly sliced (chiffonade) for serving

pimenta do reino moída na hora

2 cups lentils (I like a mix of belugas and French greens), picked over and rinsed (you can use more if you like a higher lentil-to-beet ratio, but increase the stock by another cup to start)

My Usual Mustard Vinaigrette (below)*

Preheat oven to 425. Place whole beets into a 13x9x2-inch baking dish strew with onion slices, basil leaves, crushed garlic. Drizzle with olive oil salt, pepper. Add water to pan.

Cover pan tightly with foil, bake without uncovering, for 1 hour and 15 minutes.

While beets are roasting, place lentils in another 13x9x2-inch pan with 5 cups of the stock, tightly covered with foil. After the beets have cooked for 45 minutes, place lentils in oven. Check lentils after 30 minutes. (Be careful! Hot stock may slosh out). If stock has been absorbed and lentils are tender, remove with beets. Otherwise, continue to cook another 15 minutes or so, adding more stock if necessary to prevent lentils from burning.

Meanwhile, make My Usual Mustard Vinaigrette (below)*

Allow beets and lentils to cool, uncovered. (Drain any excess broth from lentils if necessary.) Remove beets from pan, reserving remaining beet-juice-onion-basil mixture. Peel, cut into 1-inch chunks combine with lentils and juice-onion-basil mixture in a large bowl. Toss with about half jar of My Usual Mustard Vinaigrette,* more or less to taste. Ajuste o sal e a pimenta. I go muito easy on extra salt. Serve at room temperature, topped with fresh basil chiffonade.

*RECIPE: My Usual Mustard Vinaigrette

1. In a jar, stir together 8 tablespoons olive oil, 1 tablespoon Dijon mustard, 3 tablespoons of red wine vinegar, 1/2 teaspoon salt, freshly ground black pepper. Place the lid on the jar, and shake vigorously, until emulsified.

*RECIPE: A Green Salad with Grapefruit and Avocado

HERE’S ANOTHER SALAD I’VE BEEN MAKING FOREVER from my book “The Comfort Food Diaries.” (You haven’t read it? Why not?) I give it to you here not just because it’s absolutely freaking delicious, but because I know that some of you don’t think you’ve been given salad ideas unless leaves are involved. Plus: when are you não hankering for something green and tonic? Which is exactly what this is.

Gorjeta: if you’ve never “supremed” citrus fruit, learning to do so will change your life. This Williams-Sonoma video will teach you exactly the way I learned. Do this over a bowl to catch the juice, which is good mixed with seltzer.

Serves 2-4 depending on how much everyone likes salad

1 cup or so torn herbs (a combination of mint and basil is my favorite), washed and dried, tough stems removed

1 or 2 pink grapefruits, depending on size, peeled and sectioned (or supremed)

1/3 small red onion, cut into very thin slivers, or finely chopped (reserve 1 tablespoon)

Several big handfuls of thoroughly washed and dried greens—I use an assortment of mostly bitter (choose from watercress, arugula, radicchio, endive, even slivers of kale) but also soft (Boston, Bibb, or even tender red leaf lettuce)

1 or 2 avocados (alligator, not the giant shiny ones), peeled and cubed (do this last)

My Usual Mustard Vinaigrette (above)*

Place the grapefruit sections and onion in a small bowl, and pour a good bit of the dressing (My Usual Mustard Vinaigrette, above*) over it toss gently and let it sit at room temperature while you tear the greens into bite-size pieces if they need it and make a chiffonade of the herbs reserve a few shreds for garnish.

Once you’re ready to serve, place the greens and herbs in a large serving bowl, arrange the fruit mixture attractively in the middle, sprinkle on the freshly cut avocado, and decorate it all with the reserved herbs and a little of the red onion. When you get it to the table, and everyone has seen how pretty it looks, fold it all together gently.

NOTE: The dressing on the grapefruit and onions should be enough, but taste it after tossing and adjust. You can always bring extra dressing to the table in a little crystal cruet. Or in the drippy jar.

TASTE TEST: Pre-mades and Kits

BEING THE SELF-PROCLAIMED DIRECTOR OF THE DEPARTMENT OF SALAD is a huge responsibility. De nada.

I just want people to eat more salad, even if it means buying them pre-made or in a kit at the grocery store—or getting them at the drive-through window of a fast-food restaurant. Not everything can be homemade. And aside from ordering take-out (which I hope those of you who can afford it will do as often as possible in order to help save restaurants), buying some of these is a decent option. We all do what we can when it comes to feeding ourselves on this soul-annihilating planet. And who am I to object to anything someone else eats? (I do this all the time, but I’m not proud of it.)

So, this week we begin testing some of these convenience versions, in an occasional but ongoing attempt to help you weed through the good and the bad and get more salad into your pie hole.

The first grocery store salad kit I tried was by a company called Eat Smart, and had the words “100 % Clean” stamped on the front. This, of course, is the same kind of ridiculous gobbledygook as “immune boosting” foods. I mean: how can you assert something that is nonsensical to begin with? This company get points for their concern about saving me from “dirty” food. But I took points off when I discovered that Eat Smart is subsidiary of a company called Curation that also distributes guacamole that you squeeze from a tube.

Eat Smart Strawberry Harvest salad kit: very sad.

I should just go right ahead and say that I’m never buying this particular salad, which contained 10 ounces of salad and cost $3.34, again. I should have just said that right off the bat, but it feels unfair not to explain why. First, it was called “Strawberry Harvest,” which implies that someone somewhere picked a few strawberries. And perhaps someone did—but this bag was filled, perversely, with zero strawberries and a shredded jumble of tired but crunchy vegetable shavings (kale, broccoli stems, carrots, cabbages), packets of wan feta, slivered almonds, and crisp quinoa—all to be tossed and topped with a “strawberry” “vinaigrette” that was viscous and super sweet, with a long Lucky Charms finish. I’m assuming the dressing, whose second ingredient was sugar, was supposed to be a stand-in for fruit. I’m fine with sweet dressings, but this bad one was doing most of the work here as far as flavor goes. I’d eat this again only if I had been trapped in the elevator of a high-rise office building over a long weekend and it was the only thing my rescuers thought to bring. Rating: 1 star out of 5, but mainly just for showing up.

Next Week, I’ll tell you about a couple of pretty dang good Trader Joe’s salads I tried, which was a bit of a treat for me. I live an hour and a half from a Trader Joe’s. I love Trader Joe’s. Denigrate it all you want, food snobs. I don’t care. I LOVE it.

Favorite Things

A FEW DAYS AGO on social media, I mentioned the mustard I use for my vinaigrettes, and people seemed to be glad to have that information. So now I’m telling you:

My everyday mustard is Trader Joe Dijon with White Wine. It’s really made in Dijon, France, but I don’t care about that. I care about the fact that for everyday use it is just right: mellow, with the sharpness of a touch of horseradish but no truly sharp edges, if that makes sense. I’ll take it over Grey Poupon and not just because it cost $1.69 for 13 ounces. But that helps.

My everyday olive oil is California Olive Ranch Extra Virgin Everyday Blend. It tastes great—nice and grassy, slightly floral— but not so great that I don’t want to use it for cooking. You can get it at the grocery store or order it. This is the olive oil that a lot of “foodies” like. But some of you are not “foodies”—I hope. (The California Olive Ranch website has a private sale of limited reserve coming up on November 16, and I may splurge on a bottle.) Someone recently asked me if I use imported olive oil from France or Italy or Greece, and my answer was: absolutely, if someone brings me back a fancy bottle from France or Italy or Greece. And then I treat it like Gold, Frankincense and Myrrh. I’d love to upgrade, but until then this is my happy go-to.

My everyday salts (yes, I have everyday salts) are also food-folk favorites. Truly everyday is Morton’s Coarse Kosher Salt: it tastes good. Just buy it. And my fancier everyday, which I have to buy in a giant 3 1/2 pound bucket because my grocery store out here in the sticks doesn’t carry it, is Maldon Sea Salt. It is softly crunchy and flaky and tastes so gentle, like the ocean, that I could eat it right out of the box.

This bucket has a handle and makes a cool purse after you finish with the salt.

It’s exactly what you want when salt is more of an actual ingredient in a dish—sprinkled on sliced summer tomatoes or to finish just about anything. I use it as if it’s not expensive when I have it, in and on everything. And, of course, it’s great with sweets, like dark chocolate cookies or anything caramel—a few flakes on top. You don’t have to buy the bucket (which has a strap in case you want to carry it around like a purse). Most urban grocers sell it in small boxes. Since I buy so much at one time, I take a cupful to friends when I visit, in a jar or ziplock bag.

YOUR LETTERS! Thanks to everyone for your comments here, and also for the incredibly kind e-mails, all of which I love and plan to answer. I’ll figure out how to do forums/community threads, so you can request specific salad recipes—I’m open to suggestions of all kinds— and chat amongst yourselves. I have other ideas in this arena. Mais cedo.

NEXT WEEK: Our Chef Salad will be from American food expert Gabrielle Langholtz. And isn’t it time we talked about: Green Goddess Dressing? Plus, a bitter green salad with bacon and pecans that will be perfect for America’s Loneliest Thanksgiving Ever. You may have noticed I’ve skipped the BOOKS section again this week, so expect that next week but don’t get your hopes up. I get carried away in the kitchen. See you soon.


Related Article

Buster Bucks (author) from Sonoma County, California on February 26, 2018:

Use a slotted spoon or strainer ladle, and you won&apost need to use a salad spinner.

Thanks for writing, Connie. And good luck with your greens!

connie on February 26, 2018:

Once the greens are blanched and at room temp do you have to run them through a salad spinner to get out excess moisture to prevent freezer burn?

Bruce & Janna on September 23, 2016:

try adding bacon to your greens mmmm we love it. spinach, collards, and even our green beans when cooking them from frozen or canned.

Buster Bucks (author) from Sonoma County, California on June 21, 2012:

Yes, it&aposs the easiest -- and most effective -- method I know.

Thanks for taking the time to comment!

Rhonda on June 21, 2012:

Thank you SO much for this alternative to the wash/blanch/ice water bath way. This takes hardly anytime at all and the greens look way better too. Thanks again.

Woody on May 31, 2012:

I like to fry in bacon greese with ounion. then dont forget the cornbread. yum

Buster Bucks (author) from Sonoma County, California on May 26, 2012:

I&aposm picking greens in the morning -- some will go in the freezer and some will be a part of our dinner.

I&aposm glad to,hear you&aposre going to try this technique for preserving greens. It&aposs easy, and the greens taste fresh, even many months after you&aposve frozen them.

Cindi on May 26, 2012:

Our family loves greens! They are so nutritious and yummy. We just joined a CSA so this week we&aposll have a lot on hand and I&aposll freeze a lot of them as you described. Obrigado por compartilhar. :-)

Buster Bucks (author) from Sonoma County, California on May 16, 2012:

Yes, that&aposs right. I&aposve tried the method you&aposre writing about, and my approach is SO much easier and faster. The greens taste great out of the freezer using the method I&aposve described above. You&aposll love it.

Jenny on May 15, 2012:

Are you saying you cover them with water, set them on the stove and DON&aposT boil them? Just cook them until they are no longer stiff? Then let them cool in the pot you cooked them in with the water?

I just started doing this last week and did the whole boiling, ice water thing so I just want to make sure I understand exactly what you are saying before doin this.

linda dry on May 01, 2012:

I have always blanched my turnip greens,cooled them down . then bagged them in freezer bags. they have always been wonderful. But stacking them was a problem i might try your wilting process

Buster Bucks (author) from Sonoma County, California on April 01, 2012:

Yes, I always use the stems for chard. They freeze beautifuly. Best of all? They taste fresh when defrosted.

AKM on April 01, 2012:

For chard, can you leave the stems on? I usually use the whole leaf with the stem when fresh, and I hate to waste. Thanks for sharing this method. It sounds so much easier than the boil then flash chill in ice water method. Obrigada.

Buster Bucks (author) from Sonoma County, California on March 21, 2012:

I put a little of the liquid into the freezer bag with the greens. It adds flavor and provides cooking liquid for when I defrost them later for a meal.

Good luck with your greens!

Girty on March 21, 2012:

Do you drain the water from the greens before bagging?

Hilda on December 09, 2011:

Add salt to the water when washing them, this will kill any insects on them. I used to freeze greens all the time, until I started canning. this is the best way to keep greens. delicious

meryl steinberg on November 20, 2011:

Thanks Buster. Now I can buy more from my farmer&aposs market. One farmer brings his stuff in very fresh. I always hate wasting. Just prepared a batch for Thanksgiving so it will be "fresh" on Thursday.

Buster Bucks (author) from Sonoma County, California on November 02, 2011:

I usually don&apost. It doesn&apost take long to wilt the greens, then I take the pot off of the heat.

big mama on November 01, 2011:

do you put a lid on the pot during the wilting process?

Buster Bucks (author) from Sonoma County, California on October 06, 2011:

I think it&aposs fantastic that more and more people are discovering the pleasure (and health benefits) of growing their own food.

You&aposre going to be surprised at how fresh-tasting your greens will be out of the freezer this winter. It&aposs like opening up a li&aposl bit of summer in the midst of the cold.

Thanks for taking the time to write.

AKGardener on October 05, 2011:

This is my first year growing collard greens in Alaska. It&aposs vitally important that we grow things we can preserve, and I&aposm so glad this site showed me how! I had a bumper crop and I couldn&apost possibly have eaten it fast enough. It&aposll be a God send in the dead of winter to have nice fresh greens to eat, rather than wilty vegetables from the store. obrigado!

Eloise Hope from Portland, Oregon, USA on August 09, 2011:

Thank you for this article. I appreciated the specific instructions flattening the bags seems obvious, but I&aposve frozen the lumpy, unstackable bags, too! Great idea to simply flatten in an open freezer area, then stack somewhere once flat.

Buster Bucks (author) from Sonoma County, California on August 05, 2011:

Yes, I think the method described here works best, and you get to keep more of the vitamins and nutrients in the process.

Thanks so much for taking the time to write to me.

Eva on August 05, 2011:

Thanks for the tips. I wish I came across your page couple weeks earlier before I started to freeze my greens. I was always unhappy with the amount of water for blanching and the loss of all the nutrients. Your suggestion is great. I have a lot of greens still to freeze, so will use your suggestions. Thanks again. :)

Buster Bucks (author) from Sonoma County, California on June 17, 2011:


Assista o vídeo: The angry snapchatter 8 (Novembro 2021).