Receitas de coquetéis, destilados e bares locais

7 razões pelas quais você deve comer mais peixe Slideshow

7 razões pelas quais você deve comer mais peixe Slideshow

Razão nº 1: ajuda a diminuir o risco de câncer

Diz-se que os ácidos graxos encontrados nos peixes reduzem o risco de alguns tipos de câncer em 30 a 50 por cento. Junto com o ômega-3, os peixes contêm selênio, um elemento químico com propriedades de combate ao câncer.

Linguado Frito com Caper-Anchova Salsa

O Chef Kalt cria este prato com uma massa leve de panko e combina com um molho de alcaparras de anchova para que cada mordida seja ousada e saborosa.

Razão 2: Combate a Depressão

Os ácidos ômega-3 encontrados nos peixes ajudam a aumentar os níveis de serotonina, uma substância química do cérebro que ajuda a combater a depressão.

Tamboril em Cartoccio

O cartoccio é um método de cozimento italiano que significa fervido, temperado com molho, embrulhado em papel e assado. O tamboril nesta receita é cozido levemente em uma panela, ao invés de fervido, e então colocado com seu "molho" - legumes cozidos e vinho branco.

Razão # 3: reduz a inflamação

Os ômega-3 encontrados em peixes também ajudam a regular o ciclo de inflamação do seu corpo, o que previne e alivia condições dolorosas como a artrite.

Sardinhas agridoces venezianas

As sardinhas nem sempre estão no topo da lista quando se quer fazer peixe, mas este prato de mel e vinagre cria um molho interessante e saboroso que fará até os mais adversos gostarem.

Razão # 4: promove a saúde cardiovascular

Ao reduzir a inflamação, os peixes também ajudam a melhorar a elasticidade dos vasos sanguíneos e a diminuir o colesterol ruim, reduzindo o risco de doenças cardíacas e derrames.

Truta da montanha com compota de aipo, alho-poró e erva-doce

Uma simples compota de alho-poró, erva-doce e aipo torna este prato uma estrela e prova que alguns ingredientes simples, como alho, vinho branco e manteiga, são muito úteis para os peixes.

Razão # 5: Luta contra a demência

Estudos demonstraram que idosos que comem peixe ou frutos do mar pelo menos uma vez por semana têm uma chance de reduzir o risco de demência, mais especificamente a doença de Alzheimer.

Caçarola de Bacalhau e Batata

Esta é uma abordagem muito rústica para cozinhar com um peixe sofisticado. O bacalhau reidratado dá sabor a uma caçarola de batata recheada com ingredientes simples como manjericão, alho e tomate.

Razão # 6: melhora a sua visão

Estudos demonstraram que o ácido graxo encontrado nos peixes fortalece as membranas das células dos olhos e fornece suporte estrutural aos olhos.

Camarão alla parmigiana

Este camarão é uma versão do clássico italiano, à milanesa com crocante panko e temperado com molho de tomate e saborosos queijos. Você descobrirá que o camarão é uma abordagem mais macia e saborosa para o prato de frango normalmente.

Razão # 7: Ajuda a combater a diabetes

Um estudo realizado em 2011 mostrou que comer peixe ajuda a reduzir os níveis de glicose e cria um risco menor de desenvolver diabetes.

Robalo inteiro assado em sal

Este é um ótimo prato para impressionar os convidados do jantar e é uma maneira bastante fácil de cozinhar peixe. Se você quiser experimentar os sabores do seu prato, tente usar temperos diferentes além das sementes de erva-doce.


7 razões que melhoram a vida para comer peixe

Você sabe que o peixe é uma grande fonte de proteína magra e nutrientes, mas uma série de novas pesquisas descobriram razões mais surpreendentes para ir pescar.

O peixe tem a reputação de ser um “alimento para o cérebro” de baixa caloria e alta proteína, graças aos longos filamentos de ácidos graxos ômega-3 essenciais poliinsaturados (popularmente chamados de “ômega-3”) encontrados no óleo de peixe.

O corpo humano não pode produzir naturalmente ômega-3, mas eles são necessários para um corpo saudável, por dentro e por fora. Embora a ligação entre os ômega-3 e a saúde do coração seja conhecida há muito tempo, vários novos estudos apresentam ainda mais evidências de que peixes ricos em ácidos graxos são essenciais para o bem-estar de todo o corpo.

A boa notícia é que, se você não é fã de peixes, a maioria das novas pesquisas indica que comer peixe apenas uma ou duas vezes por semana pode ser o suficiente para colher os benefícios. Enquanto isso, o Instituto Nacional de Saúde recomenda que as pessoas consumam pelo menos 2% de suas calorias diárias totais como ácidos graxos ômega-3, o que equivale a cerca de 4 gramas por dia. Um pedaço de 120 gramas de salmão (uma das maiores fontes naturais de ômega-3) contém cerca de 1,5 gramas de ácido graxo. Outros peixes, como atum, sardinha e linguado, também contêm níveis elevados. Se você não come produtos de origem animal ou tem problemas para encaixar peixes em sua dieta, você pode obter sua quantidade diária recomendada de ácidos graxos por meio de suplementos de ômega-3 DHA / óleo de peixe. Embora novos dados de Relatórios do consumidor Sugere que mais americanos estão comprando suplementos de ômega-3 do que nunca, a maneira recomendada pelo médico de consumir os benefícios dos peixes para a saúde ainda é comendo a coisa real.

Se as propriedades de aumento da saúde do coração e de emagrecimento da cintura não eram razões suficientes para comer mais peixe, aqui estão mais sete maneiras de adicionar uma dose de peixe à sua dieta pode melhorar sua saúde.

  1. Previna doenças cardíacas: Um estudo dinamarquês com 49.000 mulheres que foi publicado segunda-feira em Hipertensão: Journal of the American Heart Association descobriram que mulheres que comiam pouco ou nenhum peixe tinham 50% mais problemas cardíacos do que aquelas que comiam peixe pelo menos uma vez por semana. Além disso, os pesquisadores descobriram que as mulheres que raramente comiam peixe tinham um risco três vezes maior de doenças do que aquelas que comiam com frequência. Outra pesquisa descobriu que comer peixe com alto teor de ômega-3 pode reduzir os níveis de gordura no sangue, o que pode contribuir para reduzir o risco de doenças cardíacas.
  2. Reduza o risco de Alzheimer: Comer peixe uma vez por semana pode ajudar a preservar os neurônios da massa cinzenta - a parte do cérebro ligada à memória e cognição - de acordo com um novo estudo apresentado no mês passado na reunião anual da Sociedade Radiológica da América do Norte. Os pesquisadores descobriram que as pessoas que comem peixes assados ​​ou grelhados - mas não fritos - têm cérebros e células maiores nas áreas do cérebro responsáveis ​​pela memória e pelo aprendizado. Os cientistas acreditam que o maior volume do cérebro pode ajudar a reduzir o risco de declínio cognitivo e doença de Alzheimer.
  3. Melhorar a pele e o cabelo: Uma das maiores desvantagens de uma dieta com baixo teor de gordura é que você frequentemente priva sua pele e cabelo da gordura saudável de que necessita, deixando-os opacos e secos. Os ômega-3 dos peixes são exatamente o tipo de gordura saudável que você deve comer para manter a pele com aspecto nutrido e o cabelo com brilho. A pesquisa também relacionou o consumo de peixe e ômega-3 ao tratamento de doenças de pele como a psoríase.
  4. Fácil depressão: Vários estudos descobriram que, quando tomados junto com medicamentos antidepressivos prescritos, os ômega-3 dos peixes são mais eficazes no tratamento da depressão do que apenas os medicamentos prescritos. Um estudo com 52 mulheres grávidas descobriu que tomar uma cápsula de ômega-3 de 300 mg durante a gravidez reduziu significativamente o risco de depressão pós-parto nas mulheres.
  5. Aumente o desenvolvimento do cérebro: O EFA ômega-3 encontrado no salmão e em outros peixes ricos em nutrientes são nutrientes essenciais para as crianças porque contribuem para o desenvolvimento do cérebro. Alguns estudos descobriram que o consumo de ômega-3 pode ajudar a aliviar os sintomas de TDAH. Os especialistas recomendam, no entanto, que os pais perguntem ao pediatra antes de introduzir suplementos na dieta de uma criança.
  6. Dose de vitamina D: Peixes de água salgada são uma fonte de vitamina D sem sol, que os cientistas dizem que pode ajudar a evitar doenças, promover a saúde óssea e, com a ajuda do ômega-3 dos peixes, evitar o declínio cognitivo. Apenas uma porção de três onças de salmão contém 75% da quantidade diária recomendada de vitamina.
  7. Esperma mais forte: Um estudo recente com 188 homens descobriu que aqueles que comeram mais peixe fresco - junto com outros alimentos saudáveis ​​como frutas, vegetais e grãos inteiros - nadaram mais forte do que aqueles que comeram dietas não saudáveis. Os pesquisadores dizem que mais estudos precisam ser feitos, mas os dados preliminares mostram que quanto melhor for a dieta do participante, mais forte será a forma e a mobilidade do esperma que ele produziu.

Para mais dicas de dieta e nutrição, siga @weightloss no Twitter dos editores de @EverydayHealth.


7 razões que melhoram a vida para comer peixe

Você sabe que o peixe é uma grande fonte de proteína magra e nutrientes, mas uma série de novas pesquisas descobriram razões mais surpreendentes para ir pescar.

O peixe tem a reputação de ser um “alimento para o cérebro” de baixa caloria e alta proteína, graças aos longos filamentos de ácidos graxos ômega-3 essenciais poliinsaturados (popularmente chamados de “ômega-3”) encontrados no óleo de peixe.

O corpo humano não pode produzir naturalmente ômega-3, mas eles são necessários para um corpo saudável, por dentro e por fora. Embora a ligação entre os ômega-3 e a saúde do coração seja conhecida há muito tempo, vários novos estudos apresentam ainda mais evidências de que peixes ricos em ácidos graxos são essenciais para o bem-estar de todo o corpo.

A boa notícia é que, se você não é fã de peixe, a maioria das novas pesquisas indica que comer peixe apenas uma ou duas vezes por semana pode ser o suficiente para colher os benefícios. Enquanto isso, o Instituto Nacional de Saúde recomenda que as pessoas consumam pelo menos 2% de suas calorias diárias totais como ácidos graxos ômega-3, o que equivale a cerca de 4 gramas por dia. Um pedaço de 120 gramas de salmão (uma das maiores fontes naturais de ômega-3) contém cerca de 1,5 gramas de ácido graxo. Outros peixes, como atum, sardinha e linguado, também contêm níveis elevados. Se você não come produtos de origem animal ou tem problemas para encaixar peixes em sua dieta, você pode obter sua quantidade diária recomendada de ácidos graxos por meio de suplementos de ômega-3 DHA / óleo de peixe. Embora novos dados de Relatórios do consumidor Sugere que mais americanos estão comprando suplementos de ômega-3 do que nunca, a maneira recomendada pelo médico de consumir os benefícios dos peixes para a saúde ainda é comendo alimentos reais.

Se as propriedades de aumento da saúde do coração e de emagrecimento da cintura não eram razões suficientes para comer mais peixe, aqui estão mais sete maneiras de adicionar uma dose de peixe à sua dieta pode melhorar sua saúde.

  1. Previna doenças cardíacas: Um estudo dinamarquês com 49.000 mulheres que foi publicado segunda-feira em Hipertensão: Journal of the American Heart Association descobriram que mulheres que comiam pouco ou nenhum peixe tinham 50% mais problemas cardíacos do que aquelas que comiam peixe pelo menos uma vez por semana. Além disso, os pesquisadores descobriram que as mulheres que raramente comiam peixe tinham um risco três vezes maior de doenças do que aquelas que comiam com frequência. Outra pesquisa descobriu que comer peixe com alto teor de ômega-3 pode reduzir os níveis de gordura no sangue, o que pode contribuir para diminuir o risco de doenças cardíacas.
  2. Reduza o risco de Alzheimer: Comer peixe uma vez por semana pode ajudar a preservar os neurônios da massa cinzenta - a parte do cérebro ligada à memória e cognição - de acordo com um novo estudo apresentado no mês passado na reunião anual da Sociedade Radiológica da América do Norte. Os pesquisadores descobriram que as pessoas que comem peixes assados ​​ou grelhados - mas não fritos - têm cérebros e células maiores nas áreas do cérebro responsáveis ​​pela memória e pelo aprendizado. Os cientistas acreditam que o maior volume do cérebro pode ajudar a reduzir o risco de declínio cognitivo e doença de Alzheimer.
  3. Melhorar a pele e o cabelo: Uma das maiores desvantagens de uma dieta com baixo teor de gordura é que você frequentemente priva a pele e o cabelo da gordura saudável de que necessita, deixando-os opacos e secos. Os ômega-3 dos peixes são exatamente o tipo de gordura saudável que você deve comer para manter a pele com aspecto nutrido e o cabelo com brilho. A pesquisa também relacionou o consumo de peixe e ômega-3 ao tratamento de doenças de pele como a psoríase.
  4. Fácil depressão: Vários estudos descobriram que, quando tomados junto com medicamentos antidepressivos prescritos, os ômega-3 dos peixes são mais eficazes no tratamento da depressão do que apenas os medicamentos prescritos. Um estudo com 52 mulheres grávidas descobriu que tomar uma cápsula de ômega-3 de 300 mg durante a gravidez reduziu significativamente o risco de depressão pós-parto nas mulheres.
  5. Aumente o desenvolvimento do cérebro: O EFA ômega-3 encontrado no salmão e em outros peixes ricos em nutrientes são nutrientes essenciais para as crianças porque contribuem para o desenvolvimento do cérebro. Alguns estudos descobriram que o consumo de ômega-3 pode ajudar a aliviar os sintomas de TDAH. Os especialistas recomendam, no entanto, que os pais perguntem ao pediatra antes de introduzir suplementos na dieta de uma criança.
  6. Dose de vitamina D: Peixes de água salgada são uma fonte de vitamina D sem sol, que os cientistas dizem que pode ajudar a evitar doenças, promover a saúde óssea e, com a ajuda do ômega-3 dos peixes, evitar o declínio cognitivo. Apenas uma porção de três onças de salmão contém 75% da quantidade diária recomendada de vitamina.
  7. Esperma mais forte: Um estudo recente com 188 homens descobriu que aqueles que comiam mais peixe fresco - junto com outros alimentos saudáveis ​​como frutas, vegetais e grãos inteiros - nadavam mais forte do que aqueles que comiam dietas não saudáveis. Os pesquisadores dizem que mais estudos precisam ser feitos, mas os dados preliminares mostram que quanto melhor for a dieta do participante, mais forte será a forma e a mobilidade do esperma que ele produziu.

Para mais dicas de dieta e nutrição, siga @weightloss no Twitter dos editores de @EverydayHealth.


7 razões que melhoram a vida para comer peixe

Você sabe que o peixe é uma grande fonte de proteína magra e nutrientes, mas uma série de novas pesquisas descobriram razões mais surpreendentes para ir pescar.

O peixe tem a reputação de ser um “alimento para o cérebro” de baixa caloria e alta proteína, graças aos longos filamentos de ácidos graxos ômega-3 essenciais poliinsaturados (popularmente chamados de “ômega-3”) encontrados no óleo de peixe.

O corpo humano não pode produzir naturalmente ômega-3, mas eles são necessários para um corpo saudável, por dentro e por fora. Embora a ligação entre os ômega-3 e a saúde do coração seja conhecida há muito tempo, vários novos estudos apresentam ainda mais evidências de que peixes ricos em ácidos graxos são essenciais para o bem-estar de todo o corpo.

A boa notícia é que, se você não é fã de peixes, a maioria das novas pesquisas indica que comer peixe apenas uma ou duas vezes por semana pode ser o suficiente para colher os benefícios. Enquanto isso, o Instituto Nacional de Saúde recomenda que as pessoas consumam pelo menos 2% do total de calorias diárias como ácidos graxos ômega-3, o que equivale a cerca de 4 gramas por dia. Um pedaço de 120 gramas de salmão (uma das maiores fontes naturais de ômega-3) contém cerca de 1,5 gramas de ácido graxo. Outros peixes, como atum, sardinha e linguado, também contêm níveis elevados. Se você não come produtos de origem animal ou tem problemas para encaixar peixes em sua dieta, você pode obter sua quantidade diária recomendada de ácidos graxos por meio de suplementos de ômega-3 DHA / óleo de peixe. Embora novos dados de Relatórios do consumidor Sugere que mais americanos estão comprando suplementos de ômega-3 do que nunca, a maneira recomendada pelo médico de consumir os benefícios dos peixes para a saúde ainda é comendo a coisa real.

Se as propriedades de aumento da saúde do coração e de emagrecimento da cintura não eram motivos suficientes para comer mais peixe, aqui estão mais sete maneiras de adicionar uma dose de peixe à sua dieta pode melhorar sua saúde.

  1. Previna doenças cardíacas: Um estudo dinamarquês com 49.000 mulheres que foi publicado segunda-feira em Hipertensão: Journal of the American Heart Association descobriram que mulheres que comiam pouco ou nenhum peixe tinham 50% mais problemas cardíacos do que aquelas que comiam peixe pelo menos uma vez por semana. Além disso, os pesquisadores descobriram que as mulheres que raramente comiam peixe tinham um risco três vezes maior de doenças do que aquelas que comiam com frequência. Outra pesquisa descobriu que comer peixe com alto teor de ômega-3 pode reduzir os níveis de gordura no sangue, o que pode contribuir para diminuir o risco de doenças cardíacas.
  2. Reduza o risco de Alzheimer: Comer peixe uma vez por semana pode ajudar a preservar os neurônios da massa cinzenta - a parte do cérebro ligada à memória e cognição - de acordo com um novo estudo apresentado no mês passado na reunião anual da Sociedade Radiológica da América do Norte. Os pesquisadores descobriram que as pessoas que comem peixes assados ​​ou grelhados - mas não fritos - têm cérebros e células maiores nas áreas do cérebro responsáveis ​​pela memória e pelo aprendizado. Os cientistas acreditam que o maior volume do cérebro pode ajudar a reduzir o risco de declínio cognitivo e doença de Alzheimer.
  3. Melhorar a pele e o cabelo: Uma das maiores desvantagens de uma dieta com baixo teor de gordura é que você frequentemente priva sua pele e cabelo da gordura saudável de que necessita, deixando-os opacos e secos. Os ômega-3 dos peixes são exatamente o tipo de gordura saudável que você deve comer para manter a pele com aspecto nutrido e o cabelo com brilho. A pesquisa também relacionou o consumo de peixe e ômega-3 ao tratamento de doenças de pele como a psoríase.
  4. Fácil depressão: Vários estudos descobriram que, quando tomados junto com medicamentos antidepressivos prescritos, os ômega-3 dos peixes são mais eficazes no tratamento da depressão do que apenas os medicamentos prescritos. Um estudo com 52 mulheres grávidas descobriu que tomar uma cápsula de ômega-3 de 300 mg durante a gravidez reduziu significativamente o risco de depressão pós-parto nas mulheres.
  5. Aumente o desenvolvimento do cérebro: O EFA ômega-3 encontrado no salmão e em outros peixes ricos em nutrientes são nutrientes essenciais para as crianças porque contribuem para o desenvolvimento do cérebro. Alguns estudos descobriram que o consumo de ômega-3 pode ajudar a aliviar os sintomas de TDAH. Os especialistas recomendam, no entanto, que os pais perguntem ao pediatra antes de introduzir suplementos na dieta de uma criança.
  6. Dose de vitamina D: Peixes de água salgada são uma fonte de vitamina D sem sol, que os cientistas dizem que pode ajudar a evitar doenças, promover a saúde óssea e, com a ajuda do ômega-3 dos peixes, evitar o declínio cognitivo. Apenas uma porção de três onças de salmão contém 75% da quantidade diária recomendada de vitamina.
  7. Esperma mais forte: Um estudo recente com 188 homens descobriu que aqueles que comeram mais peixe fresco - junto com outros alimentos saudáveis ​​como frutas, vegetais e grãos inteiros - nadaram mais forte do que aqueles que comeram dietas não saudáveis. Os pesquisadores dizem que mais estudos precisam ser feitos, mas os dados preliminares mostram que quanto melhor for a dieta do participante, mais forte será a forma e a mobilidade do esperma que ele produziu.

Para mais dicas de dieta e nutrição, siga @weightloss no Twitter dos editores de @EverydayHealth.


7 razões que melhoram a vida para comer peixe

Você sabe que o peixe é uma grande fonte de proteína magra e nutrientes, mas uma série de novas pesquisas descobriram razões mais surpreendentes para ir pescar.

O peixe tem a reputação de ser um “alimento para o cérebro” de baixa caloria e alta proteína, graças aos longos filamentos de ácidos graxos ômega-3 essenciais poliinsaturados (popularmente chamados de “ômega-3”) encontrados no óleo de peixe.

O corpo humano não pode produzir naturalmente ômega-3, mas eles são necessários para um corpo saudável, por dentro e por fora. Embora a ligação entre os ômega-3 e a saúde do coração seja conhecida há muito tempo, vários novos estudos apresentam ainda mais evidências de que peixes ricos em ácidos graxos são essenciais para o bem-estar de todo o corpo.

A boa notícia é que, se você não é fã de peixes, a maioria das novas pesquisas indica que comer peixe apenas uma ou duas vezes por semana pode ser o suficiente para colher os benefícios. Enquanto isso, o Instituto Nacional de Saúde recomenda que as pessoas consumam pelo menos 2% do total de calorias diárias como ácidos graxos ômega-3, o que equivale a cerca de 4 gramas por dia. Um pedaço de 120 gramas de salmão (uma das maiores fontes naturais de ômega-3) contém cerca de 1,5 gramas de ácido graxo. Outros peixes, como atum, sardinha e linguado, também contêm níveis elevados. Se você não come produtos de origem animal ou tem problemas para encaixar peixes em sua dieta, pode obter a quantidade diária recomendada de ácidos graxos por meio de suplementos de ômega-3 DHA / óleo de peixe. Embora novos dados de Relatórios do consumidor Sugere que mais americanos estão comprando suplementos de ômega-3 do que nunca, a maneira recomendada pelo médico de consumir os benefícios dos peixes para a saúde ainda é comendo a coisa real.

Se as propriedades de aumento da saúde do coração e de emagrecimento da cintura não eram razões suficientes para comer mais peixe, aqui estão mais sete maneiras de adicionar uma dose de peixe à sua dieta pode melhorar sua saúde.

  1. Previna doenças cardíacas: Um estudo dinamarquês com 49.000 mulheres que foi publicado segunda-feira em Hipertensão: Journal of the American Heart Association descobriram que mulheres que comiam pouco ou nenhum peixe tinham 50% mais problemas cardíacos do que aquelas que comiam peixe pelo menos uma vez por semana. Além disso, os pesquisadores descobriram que as mulheres que raramente comiam peixe tinham um risco três vezes maior de doenças do que aquelas que comiam com frequência. Outra pesquisa descobriu que comer peixe com alto teor de ômega-3 pode reduzir os níveis de gordura no sangue, o que pode contribuir para reduzir o risco de doenças cardíacas.
  2. Reduza o risco de Alzheimer: Comer peixe apenas uma vez por semana pode ajudar a preservar os neurônios da massa cinzenta - a parte do cérebro ligada à memória e cognição - de acordo com um novo estudo apresentado no mês passado na reunião anual da Sociedade Radiológica da América do Norte. Os pesquisadores descobriram que as pessoas que comem peixes assados ​​ou grelhados - mas não fritos - têm cérebros e células maiores nas áreas do cérebro responsáveis ​​pela memória e pelo aprendizado. Os cientistas acreditam que o maior volume do cérebro pode ajudar a reduzir o risco de declínio cognitivo e doença de Alzheimer.
  3. Melhorar a pele e o cabelo: Uma das maiores desvantagens de uma dieta com baixo teor de gordura é que você frequentemente priva sua pele e cabelo da gordura saudável de que necessita, deixando-os opacos e secos. Os ômega-3 dos peixes são exatamente o tipo de gordura saudável que você deve comer para manter a pele com aspecto nutrido e o cabelo com brilho. A pesquisa também relacionou o consumo de peixe e ômega-3 ao tratamento de doenças de pele como a psoríase.
  4. Fácil depressão: Vários estudos descobriram que, quando tomados junto com medicamentos antidepressivos prescritos, os ômega-3 dos peixes são mais eficazes no tratamento da depressão do que apenas os medicamentos prescritos. Um estudo com 52 mulheres grávidas descobriu que tomar uma cápsula de ômega-3 de 300 mg durante a gravidez reduziu significativamente o risco de depressão pós-parto nas mulheres.
  5. Aumente o desenvolvimento do cérebro: O EFA ômega-3 encontrado no salmão e em outros peixes ricos em nutrientes são nutrientes essenciais para as crianças porque contribuem para o desenvolvimento do cérebro. Alguns estudos descobriram que o consumo de ômega-3 pode ajudar a aliviar os sintomas de TDAH. Os especialistas recomendam, no entanto, que os pais perguntem ao pediatra antes de introduzir suplementos na dieta de uma criança.
  6. Dose de vitamina D: Peixes de água salgada são uma fonte de vitamina D sem sol, que os cientistas dizem que pode ajudar a evitar doenças, promover a saúde óssea e, com a ajuda do ômega-3 dos peixes, evitar o declínio cognitivo. Apenas uma porção de três onças de salmão contém 75% da quantidade diária recomendada de vitamina.
  7. Esperma mais forte: Um estudo recente com 188 homens descobriu que aqueles que comiam mais peixe fresco - junto com outros alimentos saudáveis ​​como frutas, vegetais e grãos inteiros - nadavam mais forte do que aqueles que comiam dietas não saudáveis. Os pesquisadores dizem que mais estudos precisam ser feitos, mas os dados preliminares mostram que quanto melhor for a dieta do participante, mais forte será a forma e a mobilidade do esperma que ele produziu.

Para mais dicas de dieta e nutrição, siga @weightloss no Twitter dos editores de @EverydayHealth.


7 razões que melhoram a vida para comer peixe

Você sabe que o peixe é uma grande fonte de proteína magra e nutrientes, mas uma série de novas pesquisas descobriram razões mais surpreendentes para ir pescar.

O peixe tem a reputação de ser um “alimento para o cérebro” de baixa caloria e alta proteína, graças aos longos filamentos de ácidos graxos ômega-3 essenciais poliinsaturados (popularmente chamados de “ômega-3”) encontrados no óleo de peixe.

O corpo humano não pode produzir naturalmente ômega-3, mas eles são necessários para um corpo saudável, por dentro e por fora. Embora a ligação entre os ômega-3 e a saúde do coração seja conhecida há muito tempo, vários novos estudos apresentam ainda mais evidências de que peixes ricos em ácidos graxos são essenciais para o bem-estar de todo o corpo.

A boa notícia é que, se você não é fã de peixes, a maioria das novas pesquisas indica que comer peixe apenas uma ou duas vezes por semana pode ser o suficiente para colher os benefícios. Enquanto isso, o Instituto Nacional de Saúde recomenda que as pessoas consumam pelo menos 2% do total de calorias diárias como ácidos graxos ômega-3, o que equivale a cerca de 4 gramas por dia. Um pedaço de 120 gramas de salmão (uma das maiores fontes naturais de ômega-3) contém cerca de 1,5 gramas de ácido graxo. Outros peixes, como atum, sardinha e linguado, também contêm níveis elevados. Se você não come produtos de origem animal ou tem problemas para encaixar peixes em sua dieta, você pode obter sua quantidade diária recomendada de ácidos graxos por meio de suplementos de ômega-3 DHA / óleo de peixe. Embora novos dados de Relatórios do consumidor Sugere que mais americanos estão comprando suplementos de ômega-3 do que nunca, a maneira recomendada pelo médico de consumir os benefícios dos peixes para a saúde ainda é comendo alimentos reais.

Se as propriedades de aumento da saúde do coração e de emagrecimento da cintura não eram razões suficientes para comer mais peixe, aqui estão mais sete maneiras de adicionar uma dose de peixe à sua dieta pode melhorar sua saúde.

  1. Previna doenças cardíacas: Um estudo dinamarquês com 49.000 mulheres que foi publicado segunda-feira em Hipertensão: Journal of the American Heart Association descobriram que mulheres que comiam pouco ou nenhum peixe tinham 50% mais problemas cardíacos do que aquelas que comiam peixe pelo menos uma vez por semana. Além disso, os pesquisadores descobriram que as mulheres que raramente comiam peixe tinham um risco três vezes maior de doenças do que aquelas que comiam com frequência. Outra pesquisa descobriu que comer peixe com alto teor de ômega-3 pode reduzir os níveis de gordura no sangue, o que pode contribuir para reduzir o risco de doenças cardíacas.
  2. Reduza o risco de Alzheimer: Comer peixe uma vez por semana pode ajudar a preservar os neurônios da massa cinzenta - a parte do cérebro ligada à memória e cognição - de acordo com um novo estudo apresentado no mês passado na reunião anual da Sociedade Radiológica da América do Norte. Os pesquisadores descobriram que as pessoas que comem peixes assados ​​ou grelhados - mas não fritos - têm cérebros e células maiores nas áreas do cérebro responsáveis ​​pela memória e pelo aprendizado. Os cientistas acreditam que o maior volume do cérebro pode ajudar a reduzir o risco de declínio cognitivo e doença de Alzheimer.
  3. Melhorar a pele e o cabelo: Uma das maiores desvantagens de uma dieta com baixo teor de gordura é que você frequentemente priva sua pele e cabelo da gordura saudável de que necessita, deixando-os opacos e secos. Os ômega-3 dos peixes são exatamente o tipo de gordura saudável que você deve comer para manter a pele com aspecto nutrido e o cabelo com brilho. A pesquisa também relacionou o consumo de peixe e ômega-3 ao tratamento de doenças de pele como a psoríase.
  4. Fácil depressão: Vários estudos descobriram que, quando tomados junto com medicamentos antidepressivos prescritos, os ômega-3 dos peixes são mais eficazes no tratamento da depressão do que apenas os medicamentos prescritos. Um estudo com 52 mulheres grávidas descobriu que tomar uma cápsula de ômega-3 de 300 mg durante a gravidez reduziu significativamente o risco de depressão pós-parto nas mulheres.
  5. Aumente o desenvolvimento do cérebro: O EFA ômega-3 encontrado no salmão e em outros peixes ricos em nutrientes são nutrientes essenciais para as crianças porque contribuem para o desenvolvimento do cérebro. Alguns estudos descobriram que o consumo de ômega-3 pode ajudar a aliviar os sintomas de TDAH. Os especialistas recomendam, no entanto, que os pais perguntem ao pediatra antes de introduzir suplementos na dieta de uma criança.
  6. Dose de vitamina D: Peixes de água salgada são uma fonte de vitamina D sem sol, que os cientistas dizem que pode ajudar a evitar doenças, promover a saúde óssea e, com a ajuda do ômega-3 dos peixes, evitar o declínio cognitivo. Apenas uma porção de três onças de salmão contém 75% da quantidade diária recomendada de vitamina.
  7. Esperma mais forte: Um estudo recente com 188 homens descobriu que aqueles que comiam mais peixe fresco - junto com outros alimentos saudáveis ​​como frutas, vegetais e grãos inteiros - nadavam mais forte do que aqueles que comiam dietas não saudáveis. Os pesquisadores dizem que mais estudos precisam ser feitos, mas os dados preliminares mostram que quanto melhor for a dieta do participante, mais forte será a forma e a mobilidade do esperma que ele produziu.

Para mais dicas de dieta e nutrição, siga @weightloss no Twitter dos editores de @EverydayHealth.


7 razões que melhoram a vida para comer peixe

Você sabe que o peixe é uma grande fonte de proteína magra e nutrientes, mas uma série de novas pesquisas descobriram razões mais surpreendentes para ir pescar.

O peixe tem a reputação de ser um “alimento para o cérebro” de baixa caloria e alta proteína, graças aos longos filamentos de ácidos graxos ômega-3 essenciais poliinsaturados (popularmente chamados de “ômega-3”) encontrados no óleo de peixe.

O corpo humano não pode produzir naturalmente ômega-3, mas eles são necessários para um corpo saudável, por dentro e por fora. Embora a ligação entre os ômega-3 e a saúde do coração seja conhecida há muito tempo, vários novos estudos apresentam ainda mais evidências de que peixes ricos em ácidos graxos são essenciais para o bem-estar de todo o corpo.

A boa notícia é que, se você não é fã de peixe, a maioria das novas pesquisas indica que comer peixe apenas uma ou duas vezes por semana pode ser o suficiente para colher os benefícios. Enquanto isso, o Instituto Nacional de Saúde recomenda que as pessoas consumam pelo menos 2% de suas calorias diárias totais como ácidos graxos ômega-3, o que equivale a cerca de 4 gramas por dia. Um pedaço de 120 gramas de salmão (uma das maiores fontes naturais de ômega-3) contém cerca de 1,5 gramas de ácido graxo. Outros peixes, como atum, sardinha e linguado, também contêm níveis elevados. Se você não come produtos de origem animal ou tem problemas para encaixar peixes em sua dieta, você pode obter sua quantidade diária recomendada de ácidos graxos por meio de suplementos de ômega-3 DHA / óleo de peixe. Embora novos dados de Relatórios do consumidor Sugere que mais americanos estão comprando suplementos de ômega-3 do que nunca, a maneira recomendada pelo médico de consumir os benefícios dos peixes para a saúde ainda é comendo alimentos reais.

Se as propriedades de aumento da saúde do coração e de emagrecimento da cintura não eram razões suficientes para comer mais peixe, aqui estão mais sete maneiras de adicionar uma dose de peixe à sua dieta pode melhorar sua saúde.

  1. Previna doenças cardíacas: Um estudo dinamarquês com 49.000 mulheres que foi publicado segunda-feira em Hipertensão: Journal of the American Heart Association descobriram que mulheres que comiam pouco ou nenhum peixe tinham 50% mais problemas cardíacos do que aquelas que comiam peixe pelo menos uma vez por semana. Além disso, os pesquisadores descobriram que as mulheres que raramente comiam peixe tinham um risco três vezes maior de doenças do que aquelas que comiam com frequência. Outra pesquisa descobriu que comer peixe com alto teor de ômega-3 pode reduzir os níveis de gordura no sangue, o que pode contribuir para reduzir o risco de doenças cardíacas.
  2. Reduza o risco de Alzheimer: Comer peixe uma vez por semana pode ajudar a preservar os neurônios da massa cinzenta - a parte do cérebro ligada à memória e cognição - de acordo com um novo estudo apresentado no mês passado na reunião anual da Sociedade Radiológica da América do Norte. Os pesquisadores descobriram que as pessoas que comem peixes assados ​​ou grelhados - mas não fritos - têm cérebros e células maiores nas áreas do cérebro responsáveis ​​pela memória e pelo aprendizado. Os cientistas acreditam que o maior volume do cérebro pode ajudar a reduzir o risco de declínio cognitivo e doença de Alzheimer.
  3. Melhorar a pele e o cabelo: Uma das maiores desvantagens de uma dieta com baixo teor de gordura é que você frequentemente priva sua pele e cabelo da gordura saudável de que necessita, deixando-os opacos e secos. Os ômega-3 dos peixes são exatamente o tipo de gordura saudável que você deve comer para manter a pele com aspecto nutrido e o cabelo com brilho. A pesquisa também relacionou o consumo de peixe e ômega-3 ao tratamento de doenças de pele como a psoríase.
  4. Fácil depressão: Vários estudos descobriram que, quando tomados junto com medicamentos antidepressivos prescritos, os ômega-3 dos peixes são mais eficazes no tratamento da depressão do que apenas os medicamentos prescritos. One study of 52 pregnant women found that taking a 300 mg capsule of omega-3s during pregnancy significantly reduced the women’s risk of postpartum depression.
  5. Boost Brain Development: The EFA omega-3 found in salmon and other nutrient-rich fish are essential nutrients for children because they contribute to brain development. Some studies have even found that omega-3 consumption can help soothe symptoms of ADHD. Experts recommend, however, that parents ask their pediatrician before introducing supplements to a child’s diet.
  6. Dose of Vitamin D: Saltwater fish is a sun-less source of vitamin D, which scientists say can help ward off disease, promote bone health, and with the help of the omega-3s in fish, ward off cognitive decline. Just one three-ounce serving of salmon contains 75 percent of your daily recommended amount of the vitamin.
  7. Stronger Sperm: A recent study of 188 men found that those who ate more fresh fish — along with other healthy foods such as fruits, vegetables, and whole grains — had stronger swimmers than those who ate unhealthy diets. Researchers say that more study needs to be done, but preliminary data shows that the better the participant’s diet, the stronger the shape and mobility of the sperm he produced.

For more diet and nutrition tips, follow @weightloss on Twitter from the editors of @EverydayHealth.


7 Life-Enhancing Reasons to Eat Fish

You know fish is a great source of lean protein and nutrients, but a slew of new research has uncovered more amazing reasons to go fish.

Fish has a reputation for being low calorie, high protein “brain food,” thanks to the long strands of polyunsaturated essential omega-3 fatty acids (popularly referred to as “omega-3s”) found in fish oil.

The human body can’t naturally produce omega-3s, but yet they’re needed for a healthy body, inside and out. Although the link between omega-3s and heart health has long been known, several new studies present even more evidence that fish high in fatty acids is essential for total-body wellness.

The good news is if you’re not a fish fan, most new research indicates that eating fish only once or twice a week can be enough to reap the benefits. Meanwhile, the National Institute of Health recommends that people consume at least 2 percent of their total daily calories as omega-3 fatty acids, which equals about 4 grams per day. One four-ounce piece of salmon (one of the highest natural sources of omega-3s) contains about 1.5 grams of the fatty acid. Other fish, such as tuna, sardines, and halibut, also contains high levels. If you don’t eat animal products or have trouble fitting fish into your diet, you can get your daily recommended amount of fatty acids through omega-3 DHA/fish oil supplements. Although new data from Relatórios do consumidor suggests that more Americans are buying omega-3 supplements than ever before, the doctor-recommended way to consume the health benefits of fish is still by eating the real thing.

If the heart-health-boosting, waist-slimming properties weren’t reasons enough to eat more fish, here are seven more ways adding a dose of fish to your diet can improve your health.

  1. Prevent Heart Disease: A Danish study of 49,000 women that was published Monday in Hypertension: Journal of the American Heart Association found that women who ate little to no fish had 50 percent more heart problems than those who ate fish at least once per week. Additionally, researchers found that women who rarely ate fish had a three-fold higher disease risk than those who ate it often. Other research has found that eating fish high in omega-3s can slash blood fat levels, which can contribute to a lower heart-disease risk.
  2. Reduce Alzheimer’s Risk: Eating fish as little as once a week can help preserve gray-matter neurons — the part of the brain linked to memory and cognition — according to a new study presented last month at the Radiological Society of North America’s annual meeting. Researchers found that people who eat baked or broiled — but not fried — fish had larger brains and larger cells in the areas of the brain responsible for memory and learning. Scientists believe the larger brain volume can help lower the risk of cognitive decline and Alzheimer’s disease.
  3. Improve Skin and Hair: One of the biggest drawbacks to a low-fat diet is you often deprive your skin and hair of the healthy fat it needs, leaving it dull and dry. The omega-3s in fish are exactly the type of healthy fat to eat to keep your skin looking nourished and your hair shiny. Research has also linked fish and omega-3 consumption to treatment of skin conditions such as psoriasis.
  4. Ease Depression: Several studies have found that when taken along with prescription antidepressant medications, the omega-3s in fish are more effective at treating depression that just prescription medication alone. One study of 52 pregnant women found that taking a 300 mg capsule of omega-3s during pregnancy significantly reduced the women’s risk of postpartum depression.
  5. Boost Brain Development: The EFA omega-3 found in salmon and other nutrient-rich fish are essential nutrients for children because they contribute to brain development. Some studies have even found that omega-3 consumption can help soothe symptoms of ADHD. Experts recommend, however, that parents ask their pediatrician before introducing supplements to a child’s diet.
  6. Dose of Vitamin D: Saltwater fish is a sun-less source of vitamin D, which scientists say can help ward off disease, promote bone health, and with the help of the omega-3s in fish, ward off cognitive decline. Just one three-ounce serving of salmon contains 75 percent of your daily recommended amount of the vitamin.
  7. Stronger Sperm: A recent study of 188 men found that those who ate more fresh fish — along with other healthy foods such as fruits, vegetables, and whole grains — had stronger swimmers than those who ate unhealthy diets. Researchers say that more study needs to be done, but preliminary data shows that the better the participant’s diet, the stronger the shape and mobility of the sperm he produced.

For more diet and nutrition tips, follow @weightloss on Twitter from the editors of @EverydayHealth.


7 Life-Enhancing Reasons to Eat Fish

You know fish is a great source of lean protein and nutrients, but a slew of new research has uncovered more amazing reasons to go fish.

Fish has a reputation for being low calorie, high protein “brain food,” thanks to the long strands of polyunsaturated essential omega-3 fatty acids (popularly referred to as “omega-3s”) found in fish oil.

The human body can’t naturally produce omega-3s, but yet they’re needed for a healthy body, inside and out. Although the link between omega-3s and heart health has long been known, several new studies present even more evidence that fish high in fatty acids is essential for total-body wellness.

The good news is if you’re not a fish fan, most new research indicates that eating fish only once or twice a week can be enough to reap the benefits. Meanwhile, the National Institute of Health recommends that people consume at least 2 percent of their total daily calories as omega-3 fatty acids, which equals about 4 grams per day. One four-ounce piece of salmon (one of the highest natural sources of omega-3s) contains about 1.5 grams of the fatty acid. Other fish, such as tuna, sardines, and halibut, also contains high levels. If you don’t eat animal products or have trouble fitting fish into your diet, you can get your daily recommended amount of fatty acids through omega-3 DHA/fish oil supplements. Although new data from Relatórios do consumidor suggests that more Americans are buying omega-3 supplements than ever before, the doctor-recommended way to consume the health benefits of fish is still by eating the real thing.

If the heart-health-boosting, waist-slimming properties weren’t reasons enough to eat more fish, here are seven more ways adding a dose of fish to your diet can improve your health.

  1. Prevent Heart Disease: A Danish study of 49,000 women that was published Monday in Hypertension: Journal of the American Heart Association found that women who ate little to no fish had 50 percent more heart problems than those who ate fish at least once per week. Additionally, researchers found that women who rarely ate fish had a three-fold higher disease risk than those who ate it often. Other research has found that eating fish high in omega-3s can slash blood fat levels, which can contribute to a lower heart-disease risk.
  2. Reduce Alzheimer’s Risk: Eating fish as little as once a week can help preserve gray-matter neurons — the part of the brain linked to memory and cognition — according to a new study presented last month at the Radiological Society of North America’s annual meeting. Researchers found that people who eat baked or broiled — but not fried — fish had larger brains and larger cells in the areas of the brain responsible for memory and learning. Scientists believe the larger brain volume can help lower the risk of cognitive decline and Alzheimer’s disease.
  3. Improve Skin and Hair: One of the biggest drawbacks to a low-fat diet is you often deprive your skin and hair of the healthy fat it needs, leaving it dull and dry. The omega-3s in fish are exactly the type of healthy fat to eat to keep your skin looking nourished and your hair shiny. Research has also linked fish and omega-3 consumption to treatment of skin conditions such as psoriasis.
  4. Ease Depression: Several studies have found that when taken along with prescription antidepressant medications, the omega-3s in fish are more effective at treating depression that just prescription medication alone. One study of 52 pregnant women found that taking a 300 mg capsule of omega-3s during pregnancy significantly reduced the women’s risk of postpartum depression.
  5. Boost Brain Development: The EFA omega-3 found in salmon and other nutrient-rich fish are essential nutrients for children because they contribute to brain development. Some studies have even found that omega-3 consumption can help soothe symptoms of ADHD. Experts recommend, however, that parents ask their pediatrician before introducing supplements to a child’s diet.
  6. Dose of Vitamin D: Saltwater fish is a sun-less source of vitamin D, which scientists say can help ward off disease, promote bone health, and with the help of the omega-3s in fish, ward off cognitive decline. Just one three-ounce serving of salmon contains 75 percent of your daily recommended amount of the vitamin.
  7. Stronger Sperm: A recent study of 188 men found that those who ate more fresh fish — along with other healthy foods such as fruits, vegetables, and whole grains — had stronger swimmers than those who ate unhealthy diets. Researchers say that more study needs to be done, but preliminary data shows that the better the participant’s diet, the stronger the shape and mobility of the sperm he produced.

For more diet and nutrition tips, follow @weightloss on Twitter from the editors of @EverydayHealth.


7 Life-Enhancing Reasons to Eat Fish

You know fish is a great source of lean protein and nutrients, but a slew of new research has uncovered more amazing reasons to go fish.

Fish has a reputation for being low calorie, high protein “brain food,” thanks to the long strands of polyunsaturated essential omega-3 fatty acids (popularly referred to as “omega-3s”) found in fish oil.

The human body can’t naturally produce omega-3s, but yet they’re needed for a healthy body, inside and out. Although the link between omega-3s and heart health has long been known, several new studies present even more evidence that fish high in fatty acids is essential for total-body wellness.

The good news is if you’re not a fish fan, most new research indicates that eating fish only once or twice a week can be enough to reap the benefits. Meanwhile, the National Institute of Health recommends that people consume at least 2 percent of their total daily calories as omega-3 fatty acids, which equals about 4 grams per day. One four-ounce piece of salmon (one of the highest natural sources of omega-3s) contains about 1.5 grams of the fatty acid. Other fish, such as tuna, sardines, and halibut, also contains high levels. If you don’t eat animal products or have trouble fitting fish into your diet, you can get your daily recommended amount of fatty acids through omega-3 DHA/fish oil supplements. Although new data from Relatórios do consumidor suggests that more Americans are buying omega-3 supplements than ever before, the doctor-recommended way to consume the health benefits of fish is still by eating the real thing.

If the heart-health-boosting, waist-slimming properties weren’t reasons enough to eat more fish, here are seven more ways adding a dose of fish to your diet can improve your health.

  1. Prevent Heart Disease: A Danish study of 49,000 women that was published Monday in Hypertension: Journal of the American Heart Association found that women who ate little to no fish had 50 percent more heart problems than those who ate fish at least once per week. Additionally, researchers found that women who rarely ate fish had a three-fold higher disease risk than those who ate it often. Other research has found that eating fish high in omega-3s can slash blood fat levels, which can contribute to a lower heart-disease risk.
  2. Reduce Alzheimer’s Risk: Eating fish as little as once a week can help preserve gray-matter neurons — the part of the brain linked to memory and cognition — according to a new study presented last month at the Radiological Society of North America’s annual meeting. Researchers found that people who eat baked or broiled — but not fried — fish had larger brains and larger cells in the areas of the brain responsible for memory and learning. Scientists believe the larger brain volume can help lower the risk of cognitive decline and Alzheimer’s disease.
  3. Improve Skin and Hair: One of the biggest drawbacks to a low-fat diet is you often deprive your skin and hair of the healthy fat it needs, leaving it dull and dry. The omega-3s in fish are exactly the type of healthy fat to eat to keep your skin looking nourished and your hair shiny. Research has also linked fish and omega-3 consumption to treatment of skin conditions such as psoriasis.
  4. Ease Depression: Several studies have found that when taken along with prescription antidepressant medications, the omega-3s in fish are more effective at treating depression that just prescription medication alone. One study of 52 pregnant women found that taking a 300 mg capsule of omega-3s during pregnancy significantly reduced the women’s risk of postpartum depression.
  5. Boost Brain Development: The EFA omega-3 found in salmon and other nutrient-rich fish are essential nutrients for children because they contribute to brain development. Some studies have even found that omega-3 consumption can help soothe symptoms of ADHD. Experts recommend, however, that parents ask their pediatrician before introducing supplements to a child’s diet.
  6. Dose of Vitamin D: Saltwater fish is a sun-less source of vitamin D, which scientists say can help ward off disease, promote bone health, and with the help of the omega-3s in fish, ward off cognitive decline. Just one three-ounce serving of salmon contains 75 percent of your daily recommended amount of the vitamin.
  7. Stronger Sperm: A recent study of 188 men found that those who ate more fresh fish — along with other healthy foods such as fruits, vegetables, and whole grains — had stronger swimmers than those who ate unhealthy diets. Researchers say that more study needs to be done, but preliminary data shows that the better the participant’s diet, the stronger the shape and mobility of the sperm he produced.

For more diet and nutrition tips, follow @weightloss on Twitter from the editors of @EverydayHealth.


7 Life-Enhancing Reasons to Eat Fish

You know fish is a great source of lean protein and nutrients, but a slew of new research has uncovered more amazing reasons to go fish.

Fish has a reputation for being low calorie, high protein “brain food,” thanks to the long strands of polyunsaturated essential omega-3 fatty acids (popularly referred to as “omega-3s”) found in fish oil.

The human body can’t naturally produce omega-3s, but yet they’re needed for a healthy body, inside and out. Although the link between omega-3s and heart health has long been known, several new studies present even more evidence that fish high in fatty acids is essential for total-body wellness.

The good news is if you’re not a fish fan, most new research indicates that eating fish only once or twice a week can be enough to reap the benefits. Meanwhile, the National Institute of Health recommends that people consume at least 2 percent of their total daily calories as omega-3 fatty acids, which equals about 4 grams per day. One four-ounce piece of salmon (one of the highest natural sources of omega-3s) contains about 1.5 grams of the fatty acid. Other fish, such as tuna, sardines, and halibut, also contains high levels. If you don’t eat animal products or have trouble fitting fish into your diet, you can get your daily recommended amount of fatty acids through omega-3 DHA/fish oil supplements. Although new data from Relatórios do consumidor suggests that more Americans are buying omega-3 supplements than ever before, the doctor-recommended way to consume the health benefits of fish is still by eating the real thing.

If the heart-health-boosting, waist-slimming properties weren’t reasons enough to eat more fish, here are seven more ways adding a dose of fish to your diet can improve your health.

  1. Prevent Heart Disease: A Danish study of 49,000 women that was published Monday in Hypertension: Journal of the American Heart Association found that women who ate little to no fish had 50 percent more heart problems than those who ate fish at least once per week. Additionally, researchers found that women who rarely ate fish had a three-fold higher disease risk than those who ate it often. Other research has found that eating fish high in omega-3s can slash blood fat levels, which can contribute to a lower heart-disease risk.
  2. Reduce Alzheimer’s Risk: Eating fish as little as once a week can help preserve gray-matter neurons — the part of the brain linked to memory and cognition — according to a new study presented last month at the Radiological Society of North America’s annual meeting. Researchers found that people who eat baked or broiled — but not fried — fish had larger brains and larger cells in the areas of the brain responsible for memory and learning. Scientists believe the larger brain volume can help lower the risk of cognitive decline and Alzheimer’s disease.
  3. Improve Skin and Hair: One of the biggest drawbacks to a low-fat diet is you often deprive your skin and hair of the healthy fat it needs, leaving it dull and dry. The omega-3s in fish are exactly the type of healthy fat to eat to keep your skin looking nourished and your hair shiny. Research has also linked fish and omega-3 consumption to treatment of skin conditions such as psoriasis.
  4. Ease Depression: Several studies have found that when taken along with prescription antidepressant medications, the omega-3s in fish are more effective at treating depression that just prescription medication alone. One study of 52 pregnant women found that taking a 300 mg capsule of omega-3s during pregnancy significantly reduced the women’s risk of postpartum depression.
  5. Boost Brain Development: The EFA omega-3 found in salmon and other nutrient-rich fish are essential nutrients for children because they contribute to brain development. Some studies have even found that omega-3 consumption can help soothe symptoms of ADHD. Experts recommend, however, that parents ask their pediatrician before introducing supplements to a child’s diet.
  6. Dose of Vitamin D: Saltwater fish is a sun-less source of vitamin D, which scientists say can help ward off disease, promote bone health, and with the help of the omega-3s in fish, ward off cognitive decline. Just one three-ounce serving of salmon contains 75 percent of your daily recommended amount of the vitamin.
  7. Stronger Sperm: A recent study of 188 men found that those who ate more fresh fish — along with other healthy foods such as fruits, vegetables, and whole grains — had stronger swimmers than those who ate unhealthy diets. Researchers say that more study needs to be done, but preliminary data shows that the better the participant’s diet, the stronger the shape and mobility of the sperm he produced.

For more diet and nutrition tips, follow @weightloss on Twitter from the editors of @EverydayHealth.