Receitas de coquetéis, destilados e bares locais

É elementar para o querido Watkins de Austin

É elementar para o querido Watkins de Austin

Em uma cidade que ama seus habitantes, a estrela em ascensão de Austinite, Josh Watkins, é um jovem chef executivo que não deve ser desprezado

Josh Watkins alcançou em sua juventude um currículo extremamente robusto que muitos chefs passam toda a carreira tentando construir. Ele apareceu no Iron Chef America aos 23 anos e ocupou cargos em alguns dos restaurantes mais conceituados do Texas. Mas essa descrição só pode servir de pano de fundo para esse prodígio da cozinha.

Ele cresceu em Austin, mas deixou como um adolescente para aprimorar seu ofício na California Culinary Academy em San Francisco. Como estudante lá, ele trabalhou com o chef Reed Hearon para abrir alguns restaurantes de alto nível na cidade, incluindo o vencedor do James Beard Rose Pistola.

Mas se o lar é onde está o coração, Watkins certamente deixou seu coração no Texas. Retornando ao Estado da Estrela Solitária, primeiro em The French Room no Adolphus Hotel em Dallas, então em Austin Driskill Grill, o chef ganhou experiência e surpreendeu seus colegas com proezas culinárias além de sua idade. Neste último, trabalhou com o Chef David Bull, com quem desenvolveu um relacionamento duradouro e apareceu no já citado Iron Chef America.

Hoje, o Chef Watkins atua como chef executivo de Carrilhão, o restaurante que ele abriu em junho de 2008 no AT&T Hotel and Conference Center. Desde então, o restaurante foi amplamente aclamado em Austin, como um estabelecimento onde o chef “traz uma nova dimensão à elegância simplificada por meio de uma combinação única de ingredientes e uma mistura de técnicas de cozinha clássicas e contemporâneas”, de acordo com sua biografia no site de Carillon. O chef também enfatiza o uso de ingredientes locais e sustentáveis ​​em sua culinária.

A ascensão de Josh Watkins coincidiu com a transformação de Austin em uma cidade gastronômica em expansão. Ninguém pode dizer com certeza se ele realmente liderou a tendência. Mas seus elogios foram merecidos e numerosos, e sua juventude promete uma longa e emocionante carreira pela frente.


É Elementar para Querido Watkins de Austin - Receitas

Observação: eu sempre aprecio seu segundo par de olhos! Se você ver erros. envie um e-mail para: [email protected] Obrigado. :-)

Está tendo problemas com o boletim informativo? Escreva para mim: [email protected] Dica: Este modelo é uma cópia de um modelo original de um serviço de e-mail. Quando você copia e cola, a formatação pode mudar ligeiramente. Para ajustar, destaque a área que deseja padronizar e escolha a ação necessária para uniformizar. Por exemplo, na seção de receita, a impressão pode não ser toda copiada em preto. Simplesmente destaque o texto colorido e mude a cor do texto para preto ou qualquer cor que desejar.
Como sempre, copie e cole no corpo de um e-mail - depois edite de acordo com suas necessidades. Coloque suas próprias reviravoltas, receitas, ofertas. tudo o que você deseja. Sempre se identifique como um Associado Watkins Independent e deixar o Aviso de isenção de responsabilidade de Watkins na parte inferior do boletim informativo. Além disso, é compatível com o Can-Spam Act de 2003 enviar e-mail comercial não solicitado, desde que você ofereça e honre uma opção de exclusão, suas linhas de assunto sejam verdadeiras e relevantes, etc. ou seja, você está fingindo ser alguém que não é. Role também até o final desta página para visualizar o boletim informativo em formato de documento do Word, caso isso atenda melhor às necessidades do cliente.

Não se esqueça das informações mais importantes sobre como entrar em contato com você, o endereço do seu site e o seu número de identificação Watkins

Se você deseja um vídeo informativo de como copiar e colar, clique no próximo link: http://www.audioacrobat.com/playv/W77bbb8x Divirta-se!

Sempre, adoramos compartilhar com você a oportunidade de economizar ou ganhar dinheiro. É sempre um ótimo momento para iniciar um negócio doméstico Watkins. Aproveite o desconto de atacado para membros e o benefício de usar produtos naturais saudáveis, de especiarias orgânicas, baunilha orgânica, produtos de farmácia todos naturais, produtos de limpeza naturais à base de plantas e muito mais! É uma vitória para você e para o seu entorno. Afinal, é aí que você passa o seu tempo!

Adquira uma assinatura Watkins

por $ 39,95 e comece seu negócio doméstico Watkins!

"Os depoimentos são baseados em experiências pessoais e não podemos garantir esses mesmos resultados para todos"

Esperamos que você esteja desfrutando de um ótimo início de verão. Junho é repleto de eventos memoráveis. É o início de piqueniques de verão, Dia dos Pais, casamentos, reuniões familiares e muito mais! Minha nossa! Como fazer tudo e aproveitar o processo? Bem, sem dúvida há muitas dicas que eu poderia dar, mas uma das mais importantes seria. USE os produtos Watkins para tudo! Eles são fabulosos para presentes e também para seus armários e armários de remédios!

Por favor, aproveite o boletim informativo deste mês. Ele está repleto de informações valiosas para ajudá-lo a ter o melhor junho de todos os tempos!

Seu Associado Independente Watkins,

nós
Amêndoa, Manteiga, Coco ou Limão
$10.99 ESPECIAL $ 9,99
Baunilha pura
$17.99 ESPECIAL $ 16,99

Amêndoa, Manteiga ou Coco
$12.99 ESPECIAL $ 10,99
Baunilha pura
$22.99 ESPECIAL $ 20,99

Watkins Clear Vanilla!

$12.99 Tamanho especial do valor de $ 11,99!

$14.99 Tamanho especial do valor de $ 13,49!

Óleos de semente de uva Watkins

Watkins Liquid Garlic Spice

Watkins White Cream Liniment

Esta fórmula eficaz de alívio da dor usa contra-irritantes de base perene para fornecer alívio temporário de dores artríticas e dores, bem como tensões musculares, dores e dores causadas pelo esforço. · Creme de loção: não seca a pele, deixa-a macia e suave · Fórmula para esfregar: esfrega na pele para estimular a circulação

nós
$14.99 ESPECIAL $ 12,99

Spray de linimento para alívio da dor Watkins

· 96% natural · Perfeito para áreas difíceis de alcançar · Mentol e cânfora totalmente naturais · Fórmula ecológica e embalagem
(4 fl oz / 120 mL)

APENAS NÓS
$9.99 ESPECIAL $ 8,99

Esfrie e acalme dores musculares, pequenas artrites e dores simples nas costas, naturalmente! O mentol natural faz hora extra, superando a sensação de dor ao estimular as terminações nervosas que transmitem o frio, como uma bolsa de gelo!
· 97,2% natural · Dispensador de compressão simples · Fórmula ecológica e embalagem (3,3 oz / 95 g)

APENAS NÓS
$8.99 ESPECIAL $ 7,99

Névoa de alívio de cânfora com mentol Watkins

nós
$9.99 ESPECIAL $ 8,99

Banho de imersão de cânfora com mentol Watkins

nós
$9.99 ESPECIAL $ 8,99

Watkins Menthol Lavender Drops

nós
$11.99 ESPECIAL $ 9,99

Creme para queimaduras para alívio da dor Watkins

nós
$9.99 ESPECIAL $ 8,99

Xampu e condicionador Watkins Aloe e chá verde

nós
Compre um condicionador de babosa e chá verde - pegue um shampoo de babosa e chá verde por apenas $ 4,99

Compre um condicionador de babosa e chá verde - pegue um xampu de babosa e chá verde por apenas $ 6,49

Watkins Aloe e sabonete líquido com chá verde

nós
$9.99 ESPECIAL $ 8,99

nós
$8.99 ESPECIAL $ 7,99

Tratamento para pés de hortelã-pimenta Watkins

Rejuvenesça os pés cansados! Formulado com óleo de hortelã-pimenta puro, nosso tratamento natural para os pés fornecerá uma explosão de hortelã-pimenta aromática ao mesmo tempo em que formiga e revive os pés secos e doloridos. · Esfolia e hidrata a pele seca e áspera

Creme Rejuvenescedor para Pés

nós
$10.99 ESPECIAL $ 9,99

Esfoliante Pés Suavizante
· 99% natural (12 fl oz / 355 mL)

nós
$10.99 ESPECIAL $ 9,99

Watkins After Sun Gel

APENAS NÓS
$8.99 ESPECIAL $ 8,49

nós
$4.99 ESPECIAL $ 4,59

Pacote Watkins Pucker Up

Watkins A e Desodorante GT

$9.99 ESPECIAL $ 8,99
Conjunto crepúsculo ao amanhecer
Cuide e cuide de você de manhã à noite com este pacote essencial.

Contém: Aloe e chá verde para as mãos e loção corporal 1 onça, Lemon Cream creme para as mãos e corpo 1 onça, Berry Charming Lip Tint, protetor labial de framboesa à prova de intempéries, JR Signature Watkins Washcloth
nós
Compre um Dusk to Dawn a preço normal e adquira o segundo por apenas $ 4,99
CDN
Compre um Dusk to Dawn a preço normal e adquira o segundo por apenas $ 5,99

Protege naturalmente contra os raios UV A, B e C! Nossa fórmula exclusiva contém dióxido de titânio totalmente natural para fornecer proteção à pele contra danos prejudiciais e envelhecimento prematuro. Ingredientes naturais à base de plantas fornecem cobertura suave e uniforme nesta fórmula não irritante que é 95% natural. Protetor solar químico e FPS 30 sem PABA Fórmula ecológica e embalagem
APENAS NÓS
Compre um protetor solar e ganhe outro por US $ 4,99

Watkins Female Formula

Vitaminas extras, minerais, ervas fitoestrogênicas e isoflavonas ajudam a manter os níveis de ferro e energia elevados, ao mesmo tempo que alivia desconfortos cíclicos, alterações de humor e crises de pele. *
(Fornecimento para 30 dias) Apenas nós
$14.99 ESPECIAL $ 12,99 *Estas declarações não foram avaliadas pela Food and Drug Administration. Esses produtos não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Consulte o seu médico antes de tomar qualquer suplemento dietético.

Complexo de frutas e vegetais Watkins

Um conveniente comprimido de duas camadas fornece o equivalente a 41 variedades de frutas e vegetais, vitamina C igual a quatro copos de suco e enzimas de frutas igual a 10 copos de suco! Não contém açúcar ou sódio.
(Fornecimento para 30 dias) Apenas nós
$18.99 ESPECIAL $ 16,99


Texas Records

O Urban Roots persistiu corajosamente por mais de três anos e, francamente, ocupou o esquadrão de táxis da cena reggae acanhada, mas notavelmente boa de Austin. Há um longo caminho a percorrer antes que eles atinjam um som distinto, mas as paixões e os pensamentos são despertados. Seguindo um grupo de melodias pop-reggae leves (mesmo vaporosas), Roots chega a "Rastaman Alien", uma bofetada reveladora para os pretendentes da cultura rastafari que usam um temido disfarce para atacar os outros e "Victory Cafe", onde falta de comunicação reina entre uma banda em formação e o beco sem saída do entretenimento, os trabalhadores de restaurantes. A guitarrista Lynette Perkins ressuscita "Irian Jaya" da lista de reprodução da saudosa Irie Jane para lembrar aos detratores que Urban Roots tem um pouco de aço em suas consciências. Um bom esforço liderado pela notável ferraria de canções de Dharana. 2 1/2 estrelas - Stephen McGuire

Um dos 'Big 4' happy hour do Continental Club acaba de lançar seu primeiro CD e agora todos podem ouvir o burburinho criado pelo jazz europeu do 8 1/2 Souvenirs. Esta é uma cidade cujas raízes musicais etnocêntricas não levam facilmente à influência externa, mas esta banda pode dançar. E com o baixo de Todd Wulfmeyer e a bateria de Adam Berlin, há um forte pool genético de rockabilly que combina bem com o hillbilly-on-speed e a grande back beat que constituem as criaturas do id de Austin. Não admira, então, que Reinhardt, Gainsborough e Conte possam sair com Tubb, Wills e Hopkins. Apenas ocasionalmente as complexidades do piano de Glover Gill e as harmonias de guitarra de Olivier Giraud ficam um pouco de lado em curvas fechadas. Caso contrário, as melodias sobem transcontinental para os antros esfumados da Europa e a voz sensual de Kathy Kiser. (Infelizmente, ela não está mais com os Souvenirs.) Notável é o quão bem a banda tira seus quatro originais. "Kazango" evoca um toque de Ellington e "Mozzarella Rag" sugere tudo. Esta é uma música de festa para as massas aglomeradas. 4 estrelas - Stephen McGuire

The R * tist 4 * meramente conhecido como Dangerous Toys (DMZ)

A partir do momento em que a guitarra processada começa a reverberar em "Share the Kill", a faixa inicial do quarto álbum do Dangerous Toys (o segundo da banda de Austin na DMZ local), uma coisa é eminentemente clara: isso não é mais uma hair band . As longas fechaduras foram deixadas na Sunset Strip, e os 'dos' agora estão curtos e cortados - a meio caminho entre as equipes industriais e o corte alternativo da namorada. O visual torna-se eles, especialmente o principal Toy Jason McMaster. Ei, tem uma foto dele no encarte do CD, e espere, do cabelo dele. Droga. Lá se vai a metáfora. Bem, não importa o comprimento de seu cabelo, parece que McMaster pode fazer poucas coisas erradas, seja com rajadas curtas de guitarra arrotada e vocais guturais ameaçadores ("Take Me Swiftly" "Words on the All", "New Anger") ou com batidas de pé no meio do tempo, rastejantes como "Better to Die", ou o John Lennon-ish "Transmission". Na verdade, a única falha real aqui é que os dois estilos distintos se alternam em todas as outras músicas, às vezes causando estragos no ritmo geral do álbum. Felizmente, o material é forte o suficiente para compensar, e a capa do álbum coloca tudo em destaque. Viva o príncipe! 3 estrelas - Raoul Hernandez

ASYLUM STREET SPANKERS

Os Spankers são espertos ao perceber que pouco pode substituir a experiência de primeira mão dos Spankers, em que testemunhar quase uma dúzia de músicos colaborando tão estreitamente resulta em acusticamente afirmar que suas interpretações de material country / blues tradicional são realmente mais difíceis do que eles estão fazendo. aparecer. Portanto, para produtos para levar para casa, esta fita ao vivo é virtualmente imbatível. O lado um é, na verdade, um KUT "Live Set" lindamente gravado, enquanto o lado dois apresenta uma gravação um pouco mais movimentada do Continental Club e, juntos, os dois lados são consistentemente desafiadores em influências (Gershwin para Dixon) e entrega (as vozes letais de Christina Marrs e Guy Forsyth ) Mas, embora não haja um momento de tédio no meio, é como o Live começa e termina que torna esta fita tão instantaneamente memorável ao apresentar a banda um por um no blues de abertura, "Mama Don't Allow", o ouvinte sente o conforto de conhecer os Spankers intimamente no momento em que Wammo termina a fita com o sarcasmo hino de parar o show de "Children of the Cornuts". Nada oficialmente Unplugged soou tão divertido. 4 estrelas - Andy Langer

A fusão em geral, e a guitarra de fusão em particular, sempre foram criticadas por não terem coração. Os homens que o tocam podem explodir, mas parece que estão fazendo isso mecanicamente - como se tivessem aprendido em uma aula, memorizado e depois cuspido de volta do jeito que estava no livro. Guitarra replicante. Um fac-símile bom, às vezes ótimo, mas muito frio e mecânico por baixo. Mitch Watkins não precisa de "aposentadoria" (para usar a terminologia do Blade Runner), mas grande parte deste álbum precisa. É uma pena, também, porque quando Watkins realmente se solta e atinge o ritmo, ele pode atacar com o melhor deles. A abertura "Big Surf" é uma bela corrida, mas "Tinkertoys" esquenta o reator vermelho, e parece que Watkins atingiu um delicioso colapso. "Jamferallya", faz um ragga caribenho preguiçoso que é bastante agradável. Bom pulso elétrico, todos os três. Os outros sete, infelizmente, parecem vômito gerado por computador. Como um profissional de estúdio com algumas horas de folga, Watkins tem dedos rápidos, mas é melhor alguém verificar seu pulso. Os replicantes não têm coração. 2 estrelas - Raoul Hernandez

A melhor coisa que posso dizer sobre o Spot (a banda, não o produtor iconoclasta) é que eles soam como vencedores perenes dos concursos "Battle of the Band" patrocinados por empresas que fazem cerveja ruim. A banda é razoavelmente talentosa, mas eles não parecem ter muito a dizer que já não tenha sido dito por outros popsters fofos de D / FW como Tripping Daisy. Embora o single "Moon June Spoon" seja o suficiente para evitar que você mude de estação, ouvir o álbum completo é como mastigar um pedaço de doce de cera sem a água com açúcar colorida. 1 1/2 estrelas - Greg Beets

Guy Forsyth é um compositor decente que toca uma harpa maldosa e um slide sujo, mas seu maior trunfo como líder de banda é seu carisma. Ele demonstra isso toda semana, enfrentando os Asylum Street Spankers e seu próprio combo de blues. Infelizmente, nem sempre aparece no Needlegunneedlegun. O álbum tem seus momentos, incluindo o groove descontraído e animado de Slim Harpo de "Taxi" e uma batida forte do Delta chamada "Son's House", mas a maioria das faixas são do tipo de blues da classe trabalhadora que sempre soa melhor pessoalmente. Outra marca de um bom líder de banda é saber quando se afastar, como Forsyth faz quando cede o microfone para o baixista Gil "T" Isais no cover estridente e parecido com o Cramps de Lieber & Stoller "I'm a Hog for You" e O rock do próprio Isais "The One That Got Away". É melhor Forsyth estar olhando por cima do ombro, porque as músicas de seu baixista são as melhores do álbum. 2 1/2 estrelas - Chris Gray

Trem de pensamento perdido (Dejadisc)

Eterno. Uma palavra tão bonita que faz você pensar em coisas que sempre terá com você - um primeiro amor, de mãos dadas no banco de trás, sua mãe tirando o cabelo de seus olhos, abraçando seu pai depois de uma briga terrível, um valsa tranquila depois da meia-noite ou adormecer nos braços de seu amante. Lost Train of Thought, o lançamento indie de 1992 de Hubbard pouco visto, é tão evocativo dessas emoções, tão honesto e claro, que deveria ter sido lançado há 35 anos, quando teria recebido o respeito e atenção que merece. Como está agora, é uma pausa tão bem-vinda da música instantaneamente datada de hoje - country e outras - que ouvi-la pela primeira vez é exatamente como ouvi-la pelo décimo segundo. Ou vigésimo quarto. Nada sofisticado aqui, apenas a boa música honky-tonk dos velhos tempos - o tipo que lembra o amor perdido, oportunidades perdidas e coisas que estão por vir. É triste, sim, mas também eminentemente esperançoso e confortável como um velho par de botas de cowboy. É assim que a música country deve soar - sempre. 4 estrelas - Chris Gray

Se o Roll of the Dice dos T-Birds não fosse tão fabuloso, Mr. Freeze seria o melhor álbum de blues baseado em harpa lançado agora. Como está, ainda está muito bem. Primich evoca os já mencionados T-Birds, Chuck Berry, Bob Wills, Muddy Waters, Bo Diddley, Jerry Lee Lewis, Huey "Piano" Smith, Little Walter e praticamente qualquer outra pessoa que valha a pena mencionar sem rasgar nenhum deles, então é isso mesmo diz algo. Muitos bluesman ficam tão envolvidos em homenagear seus ídolos que são pouco mais do que um porta-voz que os outros flertam com tantas formas diferentes de blues que nunca encontram sua própria voz. Primich é um dos sortudos que pode soar familiar e fresco ao mesmo tempo. Aprenda com o título: Mr. Freeze é legal. 3 1/2 estrelas - Chris Gray

Bad Girls chateadas com a verdade (Monkey Hill)

Se você já teve a coragem de se apaixonar por uma garota má, provavelmente deixou uma boa garota em algum lugar amargo, magoado e zangado. Nesse caso, você se enquadra na categoria de homens que incomodam Jo Carol Pierce ainda mais do que aqueles que não deram o salto. Mas seja qual for o lado da moeda em que você cair, Bad Girls. rasgará seu coração e o desnudará. Estimulado pela poética afiada de um compositor que pode ferir sua alma e depois cobrir os danos com madressilva, este disco examina os altos e baixos agridoces que assombram aqueles em nosso meio "com uma grande capacidade para o amor". Com o apoio do coprodutor Troy Campbell, David Halley e Stephen Bruton - entre outros - as canções de Bad Girls são pungentemente surreais, duas partes de agonia e uma parte de twang com toda a receita caseira preparada em uma tocha lenta. Como uma peça de teatro de sucesso com uma narração de Pierce (ing), Bad Girls. foi fascinante. No registro, Jo Carol e amigos têm uma grande pontuação. A honestidade carregada de coragem e a inocência ingênua que se reproduzem efetivamente na voz de Jo Carol Pierce soam tão verdadeiras quanto em suas letras. Melhor ainda, Bad Girls. oferece uma dose igual de humor. A faixa bônus do próprio Pierce, "Buttons of Your Skin", é o argumento decisivo em uma coleção que já está inativa no overdrive. 3 1/2 estrelas - Abel Salas

Seu funk alegre pode ser descaradamente acessível, mas quando gangstas intercambiáveis ​​são o que está vendendo, A Better Funk prova que o MC Overlord de Austin não é vendido. Combinando uma entrega fluida com uma série de músicos criados pela Bizzness que fornecem grooves de guitarra reais, Overlord construiu um excelente veículo para o raro rap verso-refrão-verso - mais New Jack Soul do que New Jack Swing. E mesmo quando Overlord tropeça em um enredo pretensioso ou em um ritmo desnecessariamente complexo, ele retorna rapidamente com algo surpreendentemente eficaz como um dueto com David Garza em "The Judge". Em qualquer caso, comercial ou não, A Better Funk parece menos uma estreia do que faz o trabalho de um profissional experiente. 3 estrelas - Andy Langer

Os cruzamentos de raças de Tejano chegam ao mainstream com o esforço de estreia de outro signatário da Arista. Produzido talvez com um pouco de polimento demais por Michael Morales, do San Antone, junto com seu irmão Ron e o veterano country Chris Waters, este disco lança uma carreira musical e coloca Nava no mapa na liga com Ricky Trevino e Emilio Navara. E enquanto Nava se apresenta adequadamente nas músicas de Tejano como "Para Que?" e "Yo Me Ando Preparando", são as suaves baladas country espanholas ou inglesas onde ele realmente brilha. Duas faixas, em particular, podem ser destacadas aqui: "Abrazame", escrita pelos irmãos Morales e "Eternal Flame", um clássico de Frankie Miller e Jerry Lynn Williams. No geral, Nava prova que o country e o Tejano têm um futuro definido na bizarra fusão de estilos e gêneros que parece guiar os visionários produtores e engenheiros. Uma canção que se destaca, "Ella", do renomado compositor mariachi da Era Dourada, Jose Alfredo Jimenez, é uma conclusão adequada. Os arranjos de Morales transformaram-se em algo consagrado pelo tempo, sugador de tequila, dos anos 50, em uma balada que flutua em um mar melódico de dedilhados de guitarra de uma corda. 2 1/2 estrelas - Abel Salas

Bacon, Alface e Tornado (Setor 2)

Peglegasus lançou originalmente este álbum há três anos no selo Angry Neighbour de Houston. Embora a banda tenha crescido mais e mais forte desde então, Bacon, Lettuce & Tornado consegue capturar uma dimensão agradável e moderada da banda que muitas vezes passa despercebida em seus shows ao vivo. Peglegasus tece dicas de psicodelia de São Francisco, country tingido de peiote e independência de meados dos anos 80 em uma paisagem sonora aconchegante e errante que passa direto por você como outdoors de um carro em alta velocidade. Enquanto isso, as letras giram de forma quixotesca e contos conspiratórios de homens-mariposa e alienígenas escondidos pelo governo chamados "Grays". Você ainda tem o baixista Mike Watt como convidado em "Burma Rhode". Enquanto o som de Peglegasus tem suas raízes no pop, cada elemento separado, mas paralelo, da banda adiciona uma profundidade incomum à música. Este é uma brincadeira. 3 1/2 estrelas - Greg Beets

O que há a dizer sobre esse álbum duplo em vinil que você não diria sobre nenhum lançamento do ST-37 (ou performance, por falar nisso)? É mais uma nova rocha espacial, uma mistura temperamental e ondulante de Hawkwind e Butthole Surfers, e se presta bem à absorção de substâncias químicas que alteram a mente. É mais lento e menos estridente do que a maioria dos lançamentos recentes da banda, quase criando uma sensação de Grateful Dead on Mars literal de "space jam" com sua duração excessiva funcionando neste caso (embora eu sugira o "sistema de camaradagem" - uma de suas viagens , o outro vira e altera os registros - para evitar ferimentos e danos ao produto). Também vale a pena mencionar a bela embalagem e a arte misteriosa e muito legal que te lembra dos dias em que você realmente olhava para a capa enquanto ouvia seus álbuns. 3 estrelas - Ken Lieck

SEBASTION WHITTAKER E OS CRIADORES

Vale dos Reis (Justiça)

O baterista de Houston, Sebastion Whittaker, lidera um quarteto de hard bop enquanto eles exploram a relação do blues e da espiritualidade com o jazz tradicional. A banda evoca uma apresentação sombria que lembra o trabalho do quarteto de John Coltrane em meados dos anos sessenta. Com uma formação idêntica de sax tenor, piano, baixo e bateria, os Creators voltam no tempo para reviver a verdadeira música soul. Uma ligeira improvisação de cada solista aumenta a concentração na deliberação temática. Títulos como "Hear My Prayer", "Why Me" e "Too Sensitive" ilustram a ênfase emocional da escrita de Whittaker. Suas composições contemplam o próprio fundamento da vida com o temperamento de cada peça contando com o fruto da introspecção. O trabalho do saxofone de Shelley Carrol Paul domina a inflexão do álbum com os outros três instrumentos fornecendo o pano de fundo rítmico para sua expressão sincera. Em uma busca para descobrir as raízes de sua própria concepção musical, Whittaker é bem-sucedido em sua representação da experiência afro-americana. 3 1/2 estrelas - Rashied Gabriel

Com Radar, o líder de Silos, Humara, fez um esforço solo que tranquilizou o mundo de seus talentos sem a banda, mas soou um alarme alto sobre sua saúde mental. Não, o querido príncipe shimmer-pop não está caindo do penhasco Marilyn Manson nem corre o risco de ser trancado por bipolaridade severa. Como acontece com muitos bons Angeleno, ele está fisicamente, emocionalmente e espiritualmente sitiado. Fiel a si mesmo, os riffs aqui são brilhantes e cativantes, tão brilhantes quanto o dia de Santa Monica, desmentindo qualquer indício de desespero em um raio de mil milhas. Mas as tendências líricas e temáticas são mais negras, densas e profundas do que o bruto do Texas. Os riffs de Humara são um grande sorriso disfarçando o medo abjeto e a paranóia enquanto ele mantém seu radar ligado o tempo todo, ainda incapaz de distinguir amigos de inimigos. Um fio distinto corre ao longo deste LP episódico e um tanto operístico. Humara está procurando um companheiro. Ele está de olho em alguém, mas está com muito medo de fazer qualquer afirmação física ou emocional. O final é feliz e otimista, mas os meios para isso são árduos e exaustivos. Como La Boheme, Radar é ao mesmo tempo uma fatia da vida bem representada e um comentário agudo sobre o triste estado das coisas humanas. 3 1/2 estrelas - Joe Mitchell

Rockabilly Filly (Hightone)

Austin, Texas - sumidouro de rockabilly do mundo. Sim, eu ouvi que a Sra. Flores não mora mais neste buraco, mas pelo som deste álbum, onde quer que ela planta sua pessoa hoje em dia, sua mente não se afastou muito. Ela é obviamente uma aluna estelar de uma certa Austin School of Music que permite que você cante canções tão vazias e estéreis quanto a cabeça de Phil Gramm se você (A) seguir a letra de um gênero musical cansado e desgastado (B ) usar um atraso de 20 dias em seus vocais (C) pegar um guitarrista gostoso e (D) colocar uma fachada atrevida e / ou perigosa. Ao vivo, esses elementos podem enganar um público entorpecido, mas em uma gravação, é absolutamente irritante, convidados lendários ou não. E não sei de onde Flores conseguiu essas canções, mas gostaria que ela as devolvesse ou as desse a alguém que pudesse infundi-las com a ironia que estão implorando. Enquanto isso, pare de bater nessa potrinha morta. 1 1/2 estrelas - Joe Mitchell

Siegel chega em casa com algumas ideias excelentes aqui, mas infelizmente não vai tão longe com elas quanto este revisor gostaria. A composição de Angels Aweigh é impecável, exibindo um aguçado olhar social, um agudo senso de humor e um grande coração. Mas a apresentação habilidosa em alguns cortes atrapalha a escrita, destruindo qualquer virtude que possa ter originalmente fluido da caneta. Siegel faria justiça a si mesmo ao se ater ao som simplista de "um homenzinho em uma grande sala" encontrado em "The Secret" e "Train Song", em vez de trazer toda a banda para uma grandiosidade arrogante como faz em "Let Me Touch Your Dress "e" The Silvertones ". Ainda assim, as deficiências aqui são de alguma forma compensadas pelo corte do título poético. Se um single de Austin este ano merecesse a hipérbole do Grammy, seria "Angels Aweigh". Apesar da beleza deste corte, ele não consegue transformar um bom disco em um excelente. Estou esperando por um álbum de um homem / uma guitarra do Sr. Siegel. Dessa forma, ele pode mostrar sua ampla substância sem se atrapalhar com a forma. 3 estrelas - Joe Mitchell

Romã (romã / barra nenhuma)

Ainda com a visão inabalável de Frank Orrall, que se sente bem, o Poi Dog Pondering se mudou para Chicago há alguns anos e se recarregou com alguns novos membros (Susan Voelz e Dave Crawford permanecem). Uma banda cujos shows ao vivo transcenderam suas gravações rígidas até o libertador "Jackass Ginger" de Volo Volo, Poi Dog também aprendeu alguns truques novos. A romã é uma deliciosa mordida de realidade, tão azeda e doce quanto a fruta que dá nome. Por mais que Orrall mantenha seu som forte e tenso, a graça fácil de suas letras são camadas de ritmos exuberantes e convidam o ouvinte a provar músicas como "Sandra at the Beach", "Catacombs" e o estilo David Byrne "Za Shulu Za." Embora nunca tenham caído em desgraça, Poi Dog se redimiu admiravelmente com uma onda de líquido, deleite auditivo. 4 estrelas - Margaret Moser

Uma nota para os leitores: Ousado e sem censura, The Austin Chronicle tem sido a fonte de notícias independente de Austin por quase 40 anos, expressando as preocupações políticas e ambientais da comunidade e apoiando sua cena cultural ativa. Agora, mais do que nunca, precisamos do seu apoio para continuar fornecendo à Austin imprensa independente e gratuita. Se notícias reais são importantes para você, considere fazer uma doação de $ 5, $ 10 ou o que você puder pagar, para ajudar a manter nosso jornalismo em pé.


Notícias das escolas do condado de Haywood

Alunos de todo o Tennessee emprestam seus conhecimentos sobre as questões enfrentadas pela educação pública

Heróis do dia a dia: equipe de Nutrição HCS

Reunião do Conselho Escolar de abril

Estudantes criam Solar City

Idosos viajam para MTSU

HSP visita alunos em Sunny Hill

Tour GEAR UP do Kennamer-Wilson Culinary Institute

Beta Club empossar 37 novos membros


Lasanha Mexicana

Quão deliciosa essa lasanha mexicana parece? Sério, minha família inteira gostou. Continue lendo para saber mais e pegar minha receita de lasanha mexicana.

Não sou de forma alguma um especialista em cozinha. Na verdade, essa é uma deficiência que realmente me atormenta como mãe.

Recentemente, tenho feito um esforço para colocar refeições caseiras mais saudáveis ​​na mesa da minha família. Na verdade, você deve ter notado uma nova categoria em meu blog chamada histórias de comida. Eu estabeleci como objetivo pessoal cozinhar mais, experimentar na cozinha e me manter responsável. Vou postar em um blog sobre essa jornada.

Muitas vezes fico sem saber o que fazer para jantar, então quase sempre fico folheando as deliciosas fotos de comida no Pinterest. Hoje, enquanto estava sentado na sala de espera do consultório do meu médico e do # 8217, usei o aplicativo Pinspiration no meu novo Nokia Lumia 900 Windows Phone para pesquisar a inspiração para as refeições desta noite e do # 8217s.

Receita de Lasanha Mexicana

Escolhi uma receita de lasanha mexicana de aparência saborosa fixada em A Couple Cooks como meu ponto de partida e abri o aplicativo Lista de compras compartilhada para anotar os ingredientes que eu precisaria comprar no supermercado.

Adoro o aplicativo Lista de compras compartilhada porque, se eu não puder ir à loja, posso compartilhar minha lista de compras com meu marido e Windows Phone # 8217s, e ele pode pegar itens para mim no caminho do trabalho para casa! Eu faço listas para ele talvez com muito mais frequência do que ele gostaria. :)

Eu adaptei a receita de lasanha mexicana para atender às preferências de minha família. Tendo um filho pequeno, a primeira coisa que cortei foi o molho apimentado.

A receita original da lasanha mexicana também não pedia carne moída, mas somos grandes comedores de carne nesta casa, então decidi incorporá-la ao prato. Peru moído também seria uma escolha deliciosa. & # 8217

Do Pinterest ao prato, adoro descobrir receitas e fazer listas de compras com meu Windows Phone. Também me fez sentir tão bem por dentro ver minha família devorar este prato & # 8212 foi realmente bom! Eu sinto que esta noite eu tive uma paternidade vencer, e não estou ainda mais motivado para continuar a fazer das refeições em família e a hora das refeições em família uma prioridade em minha vida.

Espero que gostem desta ótima receita de lasanha mexicana, minha família certamente gostou!


For a Dear Museum: Love, Hallmark

Pode ser um comercial de cartão comemorativo. Uma grande empresa compila uma impressionante coleção de fotografias multimilionárias e decide distribuí-la de graça. Museus em todo o mundo o desejam, mas a corporação escolhe uma instituição de sua cidade natal. Você quase pode ouvir a música aumentar enquanto o diretor do museu enxuga uma lágrima de gratidão de seus olhos.

& quotFizemos & quot, diz a corporação, & quotporque nos importamos o suficiente para dar o melhor. & quot

Fade out para o logotipo da empresa - uma coroa de ouro, talvez? É uma cena fictícia, mas os fatos estão próximos da fantasia. Last month the Nelson-Atkins Museum of Art in Kansas City, Mo., acquired the complete Hallmark Photographic Collection, considered the broadest and most important private holding of American photography. It consists of 6,500 images by 900 artists, and has an estimated market value of $65 million. Hallmark Cards made a significant portion of the collection a gift to the museum, which then purchased the balance with a donation from the Greater Kansas City Community Foundation.

"I think this is just a great story," said Peter Galassi, chief curator of photography at the Museum of Modern Art, where exhibitions have helped shape the understanding of photography as an art. "It's an absolute model of corporate philanthropy. A good solid company that doesn't make bombs, that doesn't destroy the environment, hired an extremely competent curator and gave him enough money to build this thing."

The collection spans the history of photography from 1839 to the present, with virtually all the major American players and the full range of artistic and technical achievements represented.

"The Nelson-Atkins henceforth has a photography collection that, for quality and scope, is among the serious collections in the United States," Mr. Galassi said.

The Hallmark Photographic Collection was born in 1964 with the company's acquisition of 141 prints by Harry Callahan, which were mounted in a one-man exhibition at the newly opened Hallmark Gallery at 720 Fifth Avenue, often cited as the first corporate art gallery in Manhattan.

The collection was a mere 650 images, although enviable ones, by 40 photographers in 1979, when Keith F. Davis became Hallmark's fine art programs director. "There were superb Harry Callahans, 180 or so works," Mr. Davis said in a telephone interview from Kansas City. "Walker Evans, Steichen, Cunningham, Strand. The foundation was a surprisingly strong, deep holding."

Essentially given free rein, Mr. Davis could follow his tastes and enthusiasms in adding to the collection, as long as the works were American. "There were no guidelines, no list of forbidden subjects," he said. "Rather, it was the company's belief that photography was an important art form, and why not have a collection of significant works that are important and that the public would like to see and should see?"

It was Mr. Davis's creative interpretation of the definition of "American" that broadened the collection, Mr. Galassi said. "Man Ray, who is American-born but did great work in Europe, counts," he said. "Andre Kertesz and Laszlo Moholy-Nagy count as American, too, though both were born in Europe."

Among the collection's holdings are 320 works by Callahan, believed to be the largest number in the world 237 by Kertesz 161 by Todd Webb 127 by Clarence John Laughlin 88 by Dorothea Lange 84 by Carl Van Vechten and smaller portfolios by artists ranging from Southworth & Hawes, Carleton Watkins and Timothy O'Sullivan to Lee Friedlander, Andy Warhol and Cindy Sherman.

Many of the works are instantly recognizable: Lange's "Migrant Mother," taken in 1936 in Nipomo, Calif. A 1945 print of Joe Rosenthal's indelible "Flag Raising on Iwo Jima." The only known exhibition print of Alvin Langdon Coburn's 1912 "House of a Thousand Windows."

And "Fleeing a Dust Storm," Arthur Rothstein's stark image of a farmer and his two sons walking in the face of a 1936 dust storm in Cimarron County, Okla. "It's the most beautiful vintage print I've ever seen," Mr. Davis said. "We really do have those benchmarks."

While the Hallmark Photographic Collection inevitably draws comparisons to the renowned Gilman Paper Company Collection, which the Metropolitan Museum of Art acquired last year, they differ significantly, Mr. Galassi said.

"The key strength of the Gilman is in the 19th century and early part of the 20th century, and it's international," he said. "The Hallmark Collection is American and it goes through the whole history of photography and is more evenly distributed. Probably its greatest strength is the mid-20th century."

Mr. Davis called the collections "interestingly different, and yet comparable in a variety of ways."

"The Gilman collection is wonderful," he said. "They paved the way for the recognition of the unique value of the rarest, finest, most beautiful works. Their example has truly changed the way that corporations collect."

A photograph from that collection fetched a record price on Tuesday, when the Met put 113 lots of photographs, including works from the Gilman collection that duplicated the museum's previous holdings, on the block at Sotheby's. "The Pond -- Moonlight" (1904), a platinum print by Edward Steichen, sold for more than $2.9 million, a record for a photograph at auction. It was bought anonymously by a private collector.

The arrival of the Hallmark Photographic Collection at the Nelson-Atkins coincides with the museum's addition of the 165,000-square-foot, $200 million Bloch Building, a gallery and research center to be completed next year. Mr. Davis is to become its curator of photography while continuing to oversee the 3,200 works in the Hallmark Fine Art Collection.

"Overnight, we suddenly have a resource in photography," said Marc F. Wilson, the museum's director and chief executive. "And not only one of the great collections, but also an entire department to go with it. In the end it's the people of this region who will benefit."

In a broad swath of the Midwest -- an oval sweeping from Des Moines, Iowa, to Columbia, Mo., to Oklahoma City and the Kansas-Colorado line -- the Nelson-Atkins is often the first, and sometimes the only, art museum residents visit. "All of a sudden, this huge midsection of the United States has a publicly available asset," Mr. Wilson said. "Photography is very nonthreatening for a museum. There is no psychological or intellectual barrier. We've all snapped a picture. So, for me, that opens a wonderfully accessible window onto the rest of the museum. I hope visitors go from the photography gallery to the African gallery and the American Indian gallery and the Asian gallery."

Donald J. Hall, chairman of Hallmark Cards, has long served on the museum's board, but Mr. Wilson said he never assumed the collection would end up there. In the last 25 years, the collection has circulated in more than 60 exhibitions to 200 museums around the world.

Still, "we had always harbored the hope that it would eventually come to us," Mr. Wilson said, adding, "Just from the moral side, I know that Hallmark leadership cares about the museum and the cultural life of our city enormously."

Or as Mr. Hall put it, "We selected them because we like them."


It's Elementary for Austin's Dear Watkins - Recipes

The School District of Elmbrook's School Board recognizes the value of public comment on educational issues and the importance of allowing members of the public to express themselves. On Tuesday, May 25 the Board will host a Citizens' Forum at Brookfield Central High School from 6pm-7pm. The forum will be recorded and posted on the District website for viewing. The process and agenda can be viewed here: https://go.boarddocs.com/wi/ elmbrook/Board.nsf/Public

Sneha Sil (Brookfield Central) and Rishav Kumar (Brookfield East) were both selected as winners for a $2,500 scholarship from the 2021 National Merit Scholarship Program. Sil and Kumar are two of 2,500 Merit Scholar designees that were chosen from a talent pool of some 16,000 outstanding Finalists in the 2021 National Merit Scholarship Program. Sneha's post-secondary opportunities will focus on Biochemistry and Rishav's focus will be in Business Administration.

On May 7, Brookfield Central Seniors Logan Schauer and Daniel Wieter took home the silver in the 2021 Technicians of Tomorrow (ADAMM) Automotive Competition Finals! Logan and Daniel competed against five other teams from Southeastern Wisconsin in a hands-on performance held at the Greater Milwaukee International Car & Truck Show at State Fair Pair. Additionally, their instructor Mr. Barry Ritchey (Applied Technology, BCHS) took first place in the Instructor Competition at the event!

The School District of Elmbrook's Board of Education confirmed the Administration's recommendation of Brandon Buchmann as Associate Principal of Wisconsin Hills Middle School at its regular board meeting on Tuesday, May 11.

The School District of Elmbrook's Board of Education confirmed the Administration's recommendation of Marian Pintar as Associate Principal of Dixon Elementary School at its regular board meeting on Tuesday, May 11.

In April, three Elmbrook Robotics teams took home major awards at the FIRST Tech Challenge (FTC)! Team Hazmat, The GEarheads, and the Rising Rhinobots all took home amazing accolades from their work at the competition. Additionally, BEAST Robotics (a Brookfield Central/Brookfield East co-op) was recently announced as a finalist in the FIRST Infinite Recharge Skills Competition.

Brookfield Central Junior, Jahnavi Hansaria, was recently selected to be a member of the Hope Squad National Council. Hansaria will be the first student representing the state of Wisconsin on the Council which consists of 20 students from across the country.

The Bronzeville Foundation is a nonprofit organization founded and run by five Brookfield East alumni that is addressing food insecurity in Milwaukee. Solomon Stewart (BEHS Class of 2019), Donavan Hunt (BEHS Class of 2020), Samer Bilal (BEHS Class of 2019), Cole Barnes (BEHS Class of 2019), and Cameron Bauer (BEHS Class of 2018) formed friendships during their time at Elmbrook that has transformed into taking action to help others.

If you are a restaurant owner looking to get involved, or an individual looking to donate to or volunteer with the Foundation, you can connect with and learn more about Bronzeville and upcoming events by clicking here.

The 2020-21 school has been one unlike any other, and it took the work of everyone to make it possible for our students both in-person and virtually. To honor the work of all staff members that contributed so much to making the 2020-21 school year possible, the over 900 nominations for the Engaged in Excellence Awards were combined to construct a moving letter to all Elmbrook staff that was read by administrators, staff, students, and parents.


Do You Need an Idea for A Recycled Gift?

Do you need an idea for a recycled gift. You know…taking something that you aren’t using and recreating it to make something wonderful and the perfect gift? Well…I may be able to help you with this favorite gift idea!

I love Christmas. If you know me well, you know this. I’m in love with all of it. The baking, decorating, shopping, entertaining, creating, gifting, gift wrapping…

EVERY DETAIL.

This favorite gift was in the creating part of that list.

We have always made gifts for each other at Christmas. It began in early married days and continues with all of us. It ALWAYS touches my heart. Oh, my goodness, that’s for another day.

I was off to a convention. (Pre Pandemic). With beloved friends from across the country. The gifts I needed had to be lightweight. Easy to pack. Economical. Full of heart. The perfect gift for those sweet friends.

It had to speak from my heart to theirs.

I looked through my supplies.

*Glue sticks. Or double sided tape. Verificar.

And…how to package them?

I had scads of CD cases left from another project that needed a bit of recycling. Perfect for becoming a new recipe holder. Enter Recycled gift idea.

*CD cases. Verificar. *If you don’t have any to recycle, purchase ones where the CD holder part is removable, so that both sides of the case are flat.

RECYLED RECIPE COLLECTION

  1. I began by selecting my favorite Christmas recipes. I chose 7 favorites.
  2. Next, I chose my font and typed them into a word document.
  3. I sized them to print perfectly onto the cardstock or photo cards. *I had photo cards, so that’s what I used. Cardstock will work perfectly for this.
  4. I cut each recipe down to 4 x 4 1/2″ with the paper cutter.
  5. I cut scrapbook paper to fit perfectly into the CD case. 5 1/2 x 4 3/4″.
  6. I glued the recipes to the scrapbook paper. NOTE: use double sided tape if you have issues with the texture of the scrapbook paper adhering.
  7. Design a front cover and print onto photo paper or cardstock cut and add to scrapbook paper.
  8. Insert all into the CD case and you are done! If your CD case has a circle for the CD, see if the circle part will pop out so that both sides of the case are smooth.
Don’t forget to save all of your files! Trust me this new favorite gift will be used again!

Recycling at its best. Little bits of scrapbook paper that now have purpose. An overabundance of CD cases that become amazing holders. Favorite recipes for others to enjoy. Perfeito. All equals an amazing recycled gift project.

And can I tell you? It would be the perfect gift for a wedding shower…or a housewarming…or a birthday…or family recipes for family members…the list is endless!

The FAVORITE gift to give and to receive.

And then share it with me!!

How could I leave without sharing a favorite recipe in the collection?

This recipe was given to me years ago by a dear friend. It has been prepared and served for so many years. It’s a Christmas staple and had to be included in that recipe collection. It heralds in the holidays and stays with us through the cold winter months. De uma chance. A family favorite from my home to yours. Hope you enjoy it!


Thomas was born in Columbus, Georgia and graduated from Benjamin Elijah Mays High School in 1989. [2] Her father, Abdul Ali, is of Bengali descent, and her mother, Ava Thomas, is African American. Thomas, who had been raised by her mother, later allowed the Sally Jessy Raphael television talk show to air footage of her meeting her father for the first time in 1996, when she was 25. [3] [4]

When she was a child, her great grandmother, whom she called Big Mama, took her to the Seventh-day Adventist Church [5] [6]

1991–present: TLC Edit

Thomas was first a dancer for Damian Dame. In 1991, she joined TLC, replacing founding member Crystal Jones, and was nicknamed "Chilli" by Lisa Lopes so that the group could retain the name TLC. The group went on to sell over 65 million records worldwide and became the best-selling American girl group of all-time only the Spice Girls has sold more. [7] Chilli has won four Grammy Awards for her work with TLC. [8]

Since the death of group member Lisa "Left Eye" Lopes in April 2002, Thomas and Tionne "T-Boz" Watkins have occasionally performed as a duo. In 2009, Thomas and Watkins performed a series of concerts in Asia. [ citação necessária ]

In late 2011, VH1 announced plans to produce a biopic on TLC to air in 2013. [9] Thomas and Watkins have signed on as producers. Actress and singer Keke Palmer portrayed Thomas in CrazySexyCool: The TLC Story. [10]

In 2019, Thomas lost her voice and was ordered by doctors not to sing. TLC then had to cancel their singing for the California State Fair and the Stanislaus State Fair. [11]

Solo career Edit

Thomas began working on her solo album in 2000 after the completion of promotion for TLC's third album, FanMail (1999). She ceased production when work began on the next TLC album, 3D (2002). In 2006, rumors circulated that she had signed a four-album deal with singer/rapper Akon's label Kon Live Distribution. She later denied these reports and confirmed that she was entertaining offers from other record labels. It was confirmed that the name of the album would be titled Bi-Polar, but due to scheduling conflicts and constant delays, the album was shelved. The album was once rumored to include work by Missy Elliott as well as tracks produced by T-Pain and Tricky Stewart. Certain tracks that were intended for the album were leaked from 2006 to 2008. A track titled "Gameproof", which featured her TLC bandmate T-Boz, was leaked in spring 2006. On February 16, 2007, "Straight Jack", a track featuring Missy Elliott and produced by Polow da Don was leaked. The track entered the Deutsche Black Chart in at #35. [12] In early April 2008, Thomas's first official solo single, "Dumb, Dumb, Dumb" was released. [13]

In 2012, Thomas appeared as the leading lady in R&B singer Tyrese's music video for his single "Nothing On You."

In January 2016, she released a new solo single, "Body", which served to promote her new fitness workout campaign. [14]

Thomas made guest appearances on television shows such as The Parkers, Single Ladies, That 70s Show, Living Single e Strong Medicine. In 1992, she made a brief cameo in the video for "Jump" by Kriss Kross. In 2000, she was featured in the made-for-television movies A Diva's Christmas Carol e Love Song (with close friend Monica), and in the film Snow Day. In 2001, she co-starred in the action film Ticker, directed by Albert Pyun and House Party 3. She also played a small role in the 1998 film Hav Plenty. In 2011, Thomas made cameo appearances throughout the first season of VH1's Single Ladies. She appeared again on the show's second season performing her unreleased track, "Flirt", written by Tiyon "TC" Mack and produced by Soundz.

In 2005, Thomas and Watkins looked for a new TLC member in the reality series R U The Girl. [15] In June 2009, VH1 announced the airing of a reality TV series starring Thomas. The series, What Chilli Wants, which documents Thomas's quest to find love and manage her life with the help of love and relationship expert Tionna Tee Smalls, premiered on April 11, 2010. [16] The second season of What Chilli Wants premiered on January 2, 2011. [17]

In 2013, Thomas became a member of "Team Guy" on the second season of Food Network's Rachael vs. Guy: Celebrity Cook-Off. She also appeared naked in a PETA anti-circus ad campaign. [18] Thomas also appeared on episode 14 of WWE Countdown where she spoke about The Rock. [19] Thomas was a judge for truTV's reality series Fake Off which premiered on October 27, 2014. [15]

In 2016, it was announced she had joined the cast of the film Marshall which is a biopic on the life of Thurgood Marshall she plays Zora Neale Hurston. [20]

At age 20, Thomas became pregnant by producer Dallas Austin however due to career aspirations and the outside pressures, she aborted the pregnancy. She later revealed that she regretted the decision. Thomas and Austin continued their relationship, and would later have one son, Tron Austin (born June 2, 1997). In 2001, Thomas began dating Usher, after she starred in his music videos for "U Remind Me" and "U Got It Bad". Their relationship lasted for two years: they broke up in December 2003, followed by a media frenzy surrounding the personal nature of Usher's fourth album, Confissões. His fans inferred the reason he and Thomas split is due to infidelity on his part, giving allusions to the lyrics of the songs. [21] In an interview on The Bert Show on the Atlanta radio channel Q100 on February 17, 2004, Thomas claimed that Usher cheated on her: "Usher did the ultimate no-no to me. I will never be with him again, and that is that". [22] Usher defended: "it just didn't work out. But cheating is not what caused the relationship to collide and crash. That ain't what broke it up". [21]

Rozonda credits Doug Bachelor and Amazing Facts on television for making a difference on her walk with God. She later met and talked to Doug Bachelor at the National Religion Broadcasters Convention in Nashville [5] [6]

Thomas and the rest of the members of TLC were big proponents of encouraging safe sex. For the music video of the song, "Ain't 2 Proud 2 Beg" Thomas and other band members wore condoms on their clothing. In 2003, Thomas and Watkins teamed up with Agouron Pharmaceuticals to create a national education program about HIV/AIDS. The program supplied people with information about HIV/AIDS, including prevention and treatment. [23]

In 2012, Thomas started a non-profit organization called Chilli's Crew. The organization is an Atlanta program targeted to help girls between the ages of 13-17 with self-esteem issues. [24]

She also markets a line of handbags called Bags by Chilli. [25]

In 2013, Thomas took a stand against cyberbullying after her son Tron was a victim. The gossip site MediaTakeOut.com targeted Thomas's son because of his apparel and questioned his sexuality. In response, Thomas created a petition through change.org to get the article deleted from the site and to stop staff members from gossiping about minors entirely. In her petition, she described what cyberbullying is and statistics about some of the victims. The site ended up removing the article and issuing an apology to her son. [26]

In December 2018, Thomas was chosen to be a model for DAYO luxury loungewear. [27]


10 Kabob Recipes for Summer

Want to make dinnertime more fun this summer? Make kabobs! What’s better than eating a meal on a stick? Chicken, pork, shrimp, and steak, you can use what type of protein your family enjoys. They can even be made vegetarian if you’re trying to come up with a meatless meal. During the summer when we [&hellip]

Delicious Dips Your Friends Will Love

Fun fact, I love any type of dip. Onion, spinach artichoke, cheese, crab, guacamole… my taste buds don’t judge. When I’m having friends over and I want to keep things simple, I always whip up a few dips. They’re easy to make and always popular. “I started making this because my youngest son loves Feta [&hellip]

15 Recipes To Get You Through Tax Day

Whether you’re celebrating a return or have to open up your wallet, these 15 recipes will help you get through tax day. There are budget-friendly snacks if you have to watch your wallet. A few tasty cocktails to whip up because if any day deserves a drink, it’s tax day. Chocolate makes everything better, so [&hellip]


Assista o vídeo: BMX: DROP THE PIN - HOBIE DOAN IN BADALONA, SPAIN! (Janeiro 2022).